Dilma descarta mudanças no modelo de partilha de exploração do pré-sal

22 de outubro de 2013

Economia



Dilma descarta mudanças no modelo de partilha de exploração do pré-sal
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-22/dilma-descarta-mudancas-no-modelo-de-partilha-de-exploracao-do-pre-sal
Oct 22nd 2013, 15:26

Danilo Macedo*

Repórter da Agência Brasil
Brasília – A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (21) que o governo não cogita alterar o modelo de partilha para exploração do petróleo do pré-sal. Para Dilma, existe uma incompreensão do que significa a exploração de petróleo no Campo de Libra e que o governo está satisfeito com a licitação, a despeito das críticas sobre o do leilão de ontem (20). Dilma ressaltou que o campo deve gerar, em 35 anos, uma receita de mais de R$ 1 trilhão ao Estado brasileiro.
"Eu não vejo onde esse modelo precisa de ajustes. Aqueles que são contra o conteúdo local querem transferir a riqueza do pré-sal por outra forma para o exterior. Nós vamos fazer aqui um parque naval, que já está muito avançado. Nós vamos ter indústria de fornecedores e prestadores de serviços. Todas as empresas do mundo podem vir aqui participar", disse Dilma, a respeito do percentual mínimo de equipamentos brasileiros a serem usados na operação. A presidenta deu as declarações após sancionar a lei que criou o programa Mais Médicos.
A presidenta também disse que não vê motivos para mudar o papel da Petróleo Pré-sal S.A. (PPSA), estatal criada para supervisionar a exploração do pré-sal, e a participação mínima da Petrobras de 30% em todos os consórcios de exploração no modelo de partilha.
A presidenta elogiou o consórcio vencedor do leilão, composto pela Petrobras, a Shell (anglo-holandesa), a Total (francesa), CNPC e Cnooc (chinesas). "É um consórcio de grandes empresas que têm a capacidade de explorar o pré-sal e ter os recursos necessários para essa exploração, não só os financeiros como os tecnológicos".
Dilma ressaltou que a Petrobras e a Shell são as duas principais empresas do mundo especializadas na exploração de petróleo em águas profundas. "O governo está satisfeito com o resultado do leilão, acha o consórcio sólido, está satisfeito com o que lhe cabe da receita e com essa alquimia porque vamos transformar petróleo em educação, em saúde, em desenvolvimento da indústria naval, de fornecedores, dos prestadores de serviços e de toda aquela indústria que gira em torno da exploração de um campo".
A presidenta refutou declarações de que o governo teria ficado preocupado com a participação de apenas um consórcio no leilão de ontem e estaria repensando o modelo de partilha. "Lamento, se o pessoal quer ficar surpreso com a obviedade de que este é um dos maiores leilões de petróleo do mundo, pois fiquem, mas não atribuam a mim a interrogação".

* Colaborou Thais Leitão

Edição: Carolina Pimentel
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir o material é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Espalhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Explore os canais Ouni

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Locais
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Carros

Cultura
Famosos
MAXX FM
Música
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2019 © DVRG - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade"

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni