Bens de capital avançam 18,8% em relação a outubro do ano passado e lideram crescimento da indústria

4 de dezembro de 2013

Economia



Bens de capital avançam 18,8% em relação a outubro do ano passado e lideram crescimento da indústria
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-04/bens-de-capital-avancam-188-em-relacao-outubro-do-ano-passado-e-lideram-crescimento-da-industria
Dec 4th 2013, 09:59

Vinícius Lisboa
Repórter da Agência Brasil
Brasília - Os bens de capital tiveram em outubro de 2013 a maior alta na produção entre as categorias pesquisadas, com crescimento de 18,8% sobre o mesmo mês do ano passado, e avanço de 0,6% comparado a setembro último, informou hoje (4) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
"O crescimento de dois dígitos registrado desde abril nos bens de capital em relação ao ano anterior se deve à baixa taxa de comparação. Em 2012, houve perdas importantes", explicou Andre Luiz Macedo, gerente da coordenação de indústria do IBGE. Bens de capital incluem fábricas, máquinas, ferramentas, equipamentos e outros instrumentos utilizadas para produzir produtos de consumo.
"Quedas de dois dígitos para os bens de capital foram registradas em sete meses do ano passado e, neste ano, a alta acumulada desde janeiro chega a 14,9%. Em outubro de 2012, houve queda de 5,1% em relação a outubro de 2011, a menor registrada ao longo do ano passado para os bens de capital.
Já os bens intermediários, usados em processos de produção para serem transformados em bens finais, subiram 0,3% ante o mês imediatamente anterior, mas caíram 0,7% em relação a outubro de 2012.
O mesmo desempenho (0,3%) foi registrado para os bens de consumo sobre setembro. Mas houve queda de 1,3% na comparação com o décimo mês do ano passado. Os bens duráveis tiveram quedas de 0,6% e 3,2%, respectivamente, e os semiduráveis e não duráveis subiram 1% na primeira base de comparação, mas caíram 0,7% na segunda.
Dos 27 ramos da indústria pesquisados, 21 tiveram alta em relação a setembro. Destacaram-se no impacto positivo sobre a taxa geral: edição, impressão e reprodução de gravações (13,1%), máquinas e equipamentos (2,7%), refino de petróleo e produção de álcool (2,2%) e indústrias extrativas (2%).
Os ramos que puxaram a taxa para baixo com mais força foram veículos automotores (-3,1), bebidas (-5,9%), outros produtos químicos (-2,2%) e alimentos (-0,6%).
Edição: José Romildo
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Espalhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário




Explore os canais Ouni

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Carros

Cultura
Famosos
MAXX FM
Música
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2017 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade"

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni