Intenção do paulistano de contratar financiamento fica estável em dezembro

23 de dezembro de 2013

Economia



Intenção do paulistano de contratar financiamento fica estável em dezembro
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-23/intencao-do-paulistano-de-contratar-financiamento-fica-estavel-em-dezembro
Dec 23rd 2013, 13:14

Fernanda Cruz

Repórter da Agência Brasil
São Paulo – Pesquisa feita na capital paulista mostrou que, em dezembro, 12,4% das pessoas pretendiam contratar algum tipo de financiamento nos próximos três meses. O índice é o mesmo apurado em novembro, segundo levantamento da FecomercioSP. Para o estudo, foram ouvidos 2,2 mil paulistanos.
Para o assessor econômico da entidade, Fábio Pina, esse resultado é natural e indica que o paulistano está cauteloso. "O consumidor está mais ressabiado, por causa da inflação, que encolheu o poder de compra da classe emergente", disse. O fraco desempenho da economia do país também é um fator que afasta o consumidor na hora de pensar em contrair novas dívidas.
Pina destacou que, apesar de os números indicarem a cautela dos consumidores, a série histórica da pesquisa revela que a intenção que é relatada acaba não se confirmando. "Na prática, há um número maior [de financiamentos]. Os consumidores são vencidos pela tentação", disse ele.
Além da tentação, os valores do parcelamento no cartão de crédito, em geral, têm sido os mesmos que do pagamento à vista. "Entre pagar R$ 100 à vista ou dez vezes de R$ 10, o consumidor acaba escolhendo a segunda opção", explicou.
O levantamento da FecomercioSP mostrou também que a média de pessoas com algum tipo de aplicação teve alta nos últimos meses, passando de 40,4% em novembro para 41,4% em dezembro. O número de endividados com aplicação aumentou, passando de 30,4% para 33,5%. Já o número de não endividados com aplicações caiu de 51,3% em novembro para 50,9% em dezembro.
A poupança continua sendo a principal aplicação dos paulistanos - foi a mais importante para 74,7% dos entrevistados em dezembro. Segundo Pina, a cautela em contrair novas dívidas exerce influência nesse resultado. "Quanto menos dívida, mais poupança. Mas o Brasil carece de mais poupança", disse.
Edição: Graça Adjuto
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Espalhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário




Explore os canais Ouni

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Carros

Cultura
Famosos
MAXX FM
Música
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2017 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade"

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni