Petrobras aprova venda de ativos da estatal na Colômbia por US$ 380 milhões

13 de setembro de 2013

Economia



Petrobras aprova venda de ativos da estatal na Colômbia por US$ 380 milhões
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-09-13/petrobras-aprova-venda-de-ativos-da-estatal-na-colombia-por-us-380-milhoes
Sep 13th 2013, 19:45

Douglas Corrêa

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro - O Conselho de Administração da Petrobras, em reunião hoje (13), aprovou a venda de 100% das ações de emissão da Petrobras Colombia Limited (PEC) para a Perenco, pelo valor de US$ 380 milhões.
Os ativos da Petrobras Colombia que fazem parte da transação incluem participações em 11 blocos de exploração e produção em terra com produção média líquida de 6.530 boed (barris de óleo equivalente por dia) além dos oleodutos de Colombia e Alto Magdalena, com capacidade de transporte de 14.950 bpd (barris por dia) e 9.180 bpd, respectivamente.
A conclusão da transação está sujeita a determinadas condições precedentes usuais, incluindo a aprovação da Agência Nacional de Hidrocarburos (ANH), do governo colombiano. A Petrobras continuará presente na Colômbia por meio de seus ativos de exploração no mar e de distribuição, além de um bloco exploratório em terra.
A operação faz parte do Programa de Desinvestimentos da Petrobras (Prodesin), previsto no Plano de Negócios e Gestão 2013-2017.
Edição: Fábio Massalli
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir o material é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Número de turistas estrangeiros no Brasil sobe 5,5% em agosto

Economia



Número de turistas estrangeiros no Brasil sobe 5,5% em agosto
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-09-13/numero-de-turistas-estrangeiros-no-brasil-sobe-55-em-agosto
Sep 13th 2013, 19:28

Alana Gandra

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro - Com base em dados preliminares da Polícia Federal, que consideram apenas o ingresso pelos aeroportos internacionais, o Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) divulgou hoje (13) que o número de turistas que vieram ao Brasil cresceu 5,5% em agosto deste ano, superando a média mundial da entrada de turistas estrangeiros, que teve um aumento de 5% no mesmo período, de acordo com informação da Organização Mundial do Turismo (OMT). Isso significou um aumento de 17 mil visitantes do exterior em agosto. No total, visitaram o país no mês 346 mil estrangeiros.
Os dados ainda estão sujeitos a revisão, informou à Agência Brasil o assessor econômico da Presidência da Embratur, Leandro Garcia, pois não incluíram os números de estrangeiros que entraram no país por via terrestre. No ano passado, o Brasil, com 4,5% de visitantes do exterior, também superou a média mundial de ingresso de turistas estrangeiros, que foi 3,8%. A Embratur está trabalhando com a expectativa de atingir, pela primeira vez, um número próximo a 6,2 milhões de turistas estrangeiros este ano.
Em termos de divisas, porém, os gastos dos visitantes estrangeiros deverão ser menores em dólar, em razão da desvalorização do real ante a moeda norte-americana. "Vai haver crescimento, mas ele não será tão grande como o aumento na entrada de turistas pela desvalorização cambial". No ano passado como um todo, o movimento na economia brasileira gerado pelos gastos dos visitantes estrangeiros alcançou US$ 6,6 bilhões.
De acordo com a Embratur, os aeroportos de Brasília, do Rio de Janeiro e de São Paulo apresentaram os maiores índices de entrada de estrangeiros em agosto, da ordem de 8,7%, 6,7% e 5,2%, respectivamente.
México e Colômbia foram os países que mais enviaram turistas ao Brasil em agosto, com incremento de 32% e 30,4%, respectivamente, em comparação a agosto de 2012. Segundo o assessor econômico da Embratur, os dois países têm se destacado no crescimento da entrada de turistas, nos últimos meses. Na União Europeia, o Reino Unido exerce a liderança entre os visitantes estrangeiros ao Brasil, com expansão de 15,1% sobre agosto do ano passado. Seguiram-se França, com alta de 12,6%, e Espanha (10,9%).
O maior número de turistas estrangeiros que vem para o Brasil, tradicionalmente, são originários da Argentina e dos Estados Unidos, disse Leandro Garcia. Não há, entretanto, dados fechados quanto ao ingresso de argentinos em agosto, uma vez que a grande maioria dos turistas daquele país costuma entrar no Brasil por via terrestre. Considerando somente a via aérea, houve queda de 4% em relação ao mesmo mês do ano passado. Também pelos aeroportos internacionais, entraram no país 1,1% a mais de norte-americanos em agosto, informou Garcia.
A Copa do Mundo de Futebol, em 2014, leva a Embratur a projetar o ingresso no país de 600 mil turistas estrangeiros somente no mês da competição (julho), o que poderá elevar o total de visitantes do exterior no ano que vem para 7,2 milhões. "Será um salto de 6 milhões para 7,2 milhões", indicou Garcia.
Edição: Fábio Massalli
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir o material é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Primeiro leilão para café vende 85% dos contratos de opção

Economia



Primeiro leilão para café vende 85% dos contratos de opção
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-09-13/primeiro-leilao-para-cafe-vende-85-dos-contratos-de-opcao
Sep 13th 2013, 20:01

Mariana Branco

Repórter da Agência Brasil

Brasília – A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) leiloou hoje (13) 8,5 mil contratos de opção, o equivalente a 85,6% do total disponibilizado. Esses títulos permitem aos produtores de café vender seu produto ao governo ao preço prefixado de R$ 343 a saca de 60 quilos. Os contratos têm vencimento em março dp ano que vem. A medida faz parte da estratégia do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para segurar os preços do grão, que estão em queda.
A Conab fará três leilões de opção. O segundo está marcado para a próxima sexta-feira (20). As operações envolvem 3 milhões de sacas de café, que o governo se propõe a adquirir dos produtores. Segundo a Conab, participaram do leilão cafeicultores dos estados da Bahia, do Espírito Santo, de Minas Gerais, do Paraná e de São Paulo.
O café atravessa uma crise, com preços em queda nos mercados internacional e doméstico. Os temores de que não haverá consumo suficiente para absorver a grande oferta do grão no mercado externo derrubaram os valores. No Brasil, produtores dizem que o preço mínimo não cobre os custos de produção. Em maio, o governo federal elevou o preço mínimo da saca de 60 quilos do café arábica de R$ 261,69 para R$ 307, valor considerado insuficiente pelos cafeicultores.
Edição: Nádia Franco
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir o material é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil




You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Caderneta perde poupadores, mas continua a principal opção de investimento

Economia



Caderneta perde poupadores, mas continua a principal opção de investimento
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-09-13/caderneta-perde-poupadores-mas-continua-principal-opcao-de-investimento
Sep 13th 2013, 16:36

Cristina Indio do Brasil

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro - A caderneta de poupança continua tendo a preferência dos brasileiros como opção de investimento, apesar de ter perdido aplicadores após as mudanças na definição da rentabilidade em 2012 que reduziram sua atratividade. É o que mostra uma pesquisa nacional da Federação do Comércio do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ) e da Ipsos, empresa de pesquisa e análise de mercado.
A sondagem aponta que, entre os 16% dos brasileiros com dinheiro guardado, 81% aplicam na caderneta. Uma queda em relação ao ano passado, quando o percentual era 88%. A pesquisa, feita uma vez por ano, ouviu mil entrevistados no período de 17 a 30 julho, em 70 cidades, incluindo nove regiões metropolitanas do país.
Para o economista da Fecomércio-RJ Christian Travassos, o fato positivo é que o panorama vai se alterar. Segundo ele, com o aumento dos juros pelo Banco Central e o retorno às condições anteriores de cálculo, a poupança voltou a atrair a atenção de quem gosta de guardar dinheiro. "A poupança, mesmo com a mudança na rentabilidade, abocanhava 81% de adesão entre os brasileiros. Agora, a tendência é que esse número volte a aumentar nos próximos meses", destacou.
A segunda opção de quem tem dinheiro disponível é guardar em casa (14%). Em seguida, vieram os fundos de investimento, com 6%, que representam o dobro da apuração anterior, coincidindo com a mudança no cálculo da rentabilidade da caderneta.
Em 2006, no primeiro ano da pesquisa, a parcela de brasileiros que guardavam dinheiro no país atingia 11%, o que mostra que em 2013 houve elevação de 5 pontos percentuais no patamar. No entanto, na comparação com 2012, quando era 19% da população, houve uma queda.
Segundo o economista, esse resultado confirma o impacto da inflação sobre o orçamento do brasileiro no último ano, mas aponta ainda, em compensação, que o fato de guardar dinheiro evitou que o brasileiro tivesse recorrido ao crédito para manter as contas e os financiamentos em dia.
"Três em cada quatro brasileiros poupam para se precaver de alguma mudança no futuro. Entre os que têm dinheiro, a principal razão para poupar não é uma viagem e nem comprar carro. É para ter um colchãozinho para amortecer eventuais mudanças de emprego, de inflação, alguma coisa inesperada. Isso é fruto da maturidade gradual do consumidor. Os brasileiros aprenderam que o crédito no Brasil é caro e é muito arriscado ficar sob as oscilações da economia", analisou
A pesquisa revelou ainda que, entre os usos do dinheiro guardado pelo brasileiro, está crescendo a opção de gastar com a reforma da casa, passando de 6% em 2012 para 11% este ano. "Uma questão importante é a continuidade de incentivos para a compra de material de construção com programas do governo. Material de construção é o segmento que há mais tempo se beneficia da redução de IPI", disse.
Desde o lançamento da pesquisa, aumentou também a intenção de gastar com lazer. Em 2006, o percentual de brasileiros que guardam dinheiro para essa finalidade era 1%. Na última avaliação, alcançou 6%. "Não é um comportamento geral. É o comportamento específico de uma parcela da população que hoje ganha mais e pode viajar para o exterior", esclareceu.
Edição: Davi Oliveira
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Bancos suspendem conversão imediata em reais de transações com cartão de crédito no exterior

Economia



Bancos suspendem conversão imediata em reais de transações com cartão de crédito no exterior
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-09-13/bancos-suspendem-conversao-imediata-em-reais-de-transacoes-com-cartao-de-credito-no-exterior
Sep 13th 2013, 15:28


Kelly Oliveira

Repórter da Agência Brasil

Brasília – Consumidores que fazem compras no exterior não terão mais a conversão imediata em reais do valor da operação. Isso porque a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs) orientou os bancos a proibir esse tipo de operação. Atualmente, a correção pode ser feita no momento da transação com o cartão de crédito
Entre os bancos que aderiram à orientação da Abecs, está o Itaú. A instituição informou que, a partir do dia 30 deste mês, os clientes não poderão fazer mais a conversão imediata em reais. O Bradesco informou que também seguirá a orientação da Abecs, mas não disse a partir de quando a operação estará proibida.
Em nota, o Banco do Brasil (BB) respondeu que também concorda com a orientação da Abecs. "O BB apoia a iniciativa da Abecs em resolver eventuais problemas relacionados a transações de cartões de crédito no exterior em reais e está analisando eventuais medidas que poderão ser tomadas sobre o tema, sob a ótica de melhorar cada vez mais o atendimento aos seus clientes", diz a nota.
A Abecs explicou que a conversão em reais (Dynamic Currency Conversion – DCC) é um serviço oferecido por alguns estabelecimentos comerciais localizados no exterior.
Segundo a Abecs, na, operação há remessa de recursos em dólares pelos emissores de cartão no Brasil para as bandeiras internacionais no exterior. E há também incidência de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), com alíquota de 6,38%. "Porém, essa informação nem sempre é passada claramente pelos estabelecimentos aos consumidores, o que tem gerado algumas reclamações em órgãos defesa do consumidor e no Banco Central", esclarece nota da Abecs.
De acordo com a associação, pode haver divergência no valor do câmbio no dia da transação feita pelo cliente e na data usada pelo emissor do cartão no momento do fechamento da fatura. "Cabe ainda destacar que não há garantias sobre a transparência do valor do câmbio utilizado por certos estabelecimentos comerciais no exterior quando estes oferecem a conversão direta da compra para reais no momento da transação", alerta a associação.
A nota da associação nega que a medida tenha relação com a alta recente do dólar.
Os bancos que decidirem seguir a orientação devem avisar aos clientes com pelo menos 30 dias de antecedência. As transações de compra serão aprovadas somente quando forem submetidas pelos estabelecimentos comerciais no exterior na sua moeda de origem e sem a conversão automática para reais.
Edição: Nádia Franco
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir a matéria, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil




You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Receita lança programa para regularizar situação de empresas inscritas no Simples Nacional

Economia



Receita lança programa para regularizar situação de empresas inscritas no Simples Nacional
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-09-13/receita-lanca-programa-para-regularizar-situacao-de-empresas-inscritas-no-simples-nacional
Sep 13th 2013, 13:03


Daniel Lima

Repórter da Agência Brasil
Brasília – A Receita Federal lançou hoje (13) o programa Alerta Simples Nacional, que permite a autorregularização das empresas que estão no sistema. A partir de segunda-feira (16), as empresas que acessarem o portal do Simples Nacional receberão um aviso para que possam corrigir eventuais erros e inconsistências antes do processo formal de fiscalização, da mesma forma como é feito hoje com as pessoas física que querem corrigir o imposto de renda por meio da internet.
"A partir de segunda-feira essas empresas estarão recebendo o aviso de que as informações declaradas são diferentes das coletadas pela Receita Federal", disse Iágaro Jung Martins, coordenador-geral de Fiscalização do órgão.
Na primeira fase serão emitidos 29 mil alertas sobre irregularidades, com base em cruzamento de dados do Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi) com dados da movimentação do cartão de crédito por meio da Declaração de Operação com Cartão de Crédito (Decred). Os avisos serão emitidos até o final de outubro.
A Receita estima que a diferença entre o que é informado na Declaração Anual do Simples Nacional e o valor coletado de fato pela Receita Federal chegue a quase R$ 6 bilhões. Os créditos tributários a favor dos cofres públicos são estimados em R$ 600 milhões. "Nós acreditamos que pode chegar a 90% o total de empresas detectadas por meio da fiscalização com irregularidades", disse Iágaro. A multa para a infração varia de 75% a 225% do valor devido.
A Receita compartilha ainda informações com os fiscos dos estados e dos municípios, o que pode aumentar a dívida dos contribuintes se os órgãos dessas unidades resolverem cobrar outras dívidas detectada através do sistema. "Esses dados indicam o cheiro de que alguma coisa está errada", destacou o coordenador.
Atualmente, existem mais de 3,4 milhões de contribuintes que optam pelo Simples, que é um regime compartilhado de arrecadação, cobrança e fiscalização de tributos aplicável às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte e que abrange todos os entes federados: União, estados, Distrito Federal e municípios, administrado por um Comitê Gestor.

Edição: Denise Griesinger

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Receita publica regras para isenção de tributos a instituições do ProUni

Economia



Receita publica regras para isenção de tributos a instituições do ProUni
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-09-13/receita-publica-regras-para-isencao-de-tributos-instituicoes-do-prouni
Sep 13th 2013, 10:51

Da Agência Brasil
Brasília - A Receita Federal publicou no Diário Oficial da União de hoje (13) a Instrução Normativa (IN) com as regras para a isenção de tributos federais a instituições de ensino superior privadas que aderirem ao Programa Universidade para Todos (ProUni).
De acordo com a norma, para usufruir da isenção, a instituição de ensino deverá demonstrar em sua contabilidade os elementos que compõem as receitas, custos, despesas e resultados do período de apuração, referentes às atividades sobre as quais é aplicada a isenção.
As instituições que se enquadrarem na medida ficarão isentas da Cofins, do PIS/Pasep, Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL) e do Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ), durante o período de vigência do termo de adesão.
Edição: Talita Cavalcante
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Atividade econômica tem queda de 0,33% em julho

Economia



Atividade econômica tem queda de 0,33% em julho
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-09-13/atividade-economica-tem-queda-de-033-em-julho
Sep 13th 2013, 09:01

Kelly Oliveira

Repórter da Agência Brasil
Brasília - A atividade econômica apresentou queda de 0,33% em julho, em relação ao mês anterior, de acordo com o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) dessazonalizado (ajustado para o período), divulgado hoje (13).
Essa queda veio depois da expansão de 1,03% registrada em junho, de acordo com os dados revisados do BC. Em maio comparado com abril, houve queda de 1,48%.
Em relação ao mesmo mês do ano passado, houve crescimento de 3,38% (sem ajustes). No ano, o IBC-Br apresentou expansão de 2,97%, e em 12 meses encerrados em julho, de 2,11 %.
O IBC-Br é uma forma de avaliar como está a evolução da atividade econômica brasileira. O índice incorpora informações sobre o nível da atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços, além de agropecuária.
Edição: Talita Cavalcante
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Bancos públicos e privados viabilizarão até 70% dos investimentos nas concessões de rodovias leiloadas

Economia



Bancos públicos e privados viabilizarão até 70% dos investimentos nas concessões de rodovias leiloadas
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-09-12/bancos-publicos-e-privados-viabilizarao-ate-70-dos-investimentos-nas-concessoes-de-rodovias-leiloadas
Sep 12th 2013, 21:39

Mariana Branco

Repórter da Agência Brasil
Brasília – O ministro da Fazenda, Guido Mantega, informou hoje (12), em São Paulo, que bancos públicos e privados viabilizarão até 70% dos investimentos nas concessões de rodovias que serão leiloadas pelo governo. Mantega deu as declarações após reunir-se com representantes dos bancos. A previsão de investimento nas rodovias é R$ 50 bilhões. O primeiro lote, que inclui a BR 262 ES/MG e a BR 050 MG/GO, irá a leilão na próxima quarta-feira (18) e tem previsão de investimentos no valor de R$ 5,3 bilhões.
"É a terceira ou quarta reunião [para buscar acordo com os bancos]. Eles discutiram todos os detalhes técnicos e chegaram à conclusão de que estarão participando do financiamento dos projetos", disse Mantega. Os financiamentos terão prazo de 25 anos, cinco anos de carência e juros de 2% ao ano mais a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP).
Os bancos que estiveram na reunião e participarão do financiamento do programa são Bradesco, Itaú, BTG Pactual, HSBC, Safra, JP Morgan, Bank of America, Santander, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O governo deve acordar modelos de financiamento semelhantes para os demais programas de concessão, como o de ferrovias.
Também em São Paulo, Mantega reuniu-se com o governador do estado, Geraldo Alckmim. Eles discutiram a liberação de recursos para projetos em São Paulo. Mantega disse ter expressado a Alckmim preocupação com o cumprimento da meta de superávit primário pelos estados. "São Paulo é o maior contribuinte do esforço fiscal, pois tem o maior orçamento", disse. Segundo Alckmim, que apresentou ao ministro dados sobre o Orçamento de São Paulo, graças ao programa de recuperação de dívidas adotado pelo estado, somente este ano a dívida líquida cairá R$ 6 bilhões.
Edição: Fábio Massalli
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir o material é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Entrevista do presidente mundial do Banco Santander

Economia



Entrevista do presidente mundial do Banco Santander
http://agenciabrasil.ebc.com.br/galeria/2013-09-12/entrevista-do-presidente-mundial-do-banco-santander
Sep 12th 2013, 21:41





You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92



Explore os canais Ouni

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Carros

Cultura
Famosos
MAXX FM
Música
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2017 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade"

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni