Leilões diários de venda de dólares devem continuar até fim do ano, diz Tombini em Portugal

4 de outubro de 2013

Economia



Leilões diários de venda de dólares devem continuar até fim do ano, diz Tombini em Portugal
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-04/leiloes-diarios-de-venda-de-dolares-devem-continuar-ate-fim-do-ano-diz-tombini-em-portugal
Oct 4th 2013, 17:20

Stênio Ribeiro

Repórter da Agência Brasil
Brasília – O presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini, disse hoje (4), em Lisboa, que o programa de intervenção diária da autoridade monetária brasileira no mercado de câmbio deve durar até o final do ano. Segundo ele, nada muda em relação ao anúncio feito em 22 de agosto último, de oferecer US$ 60 bilhões de dólares para contribuir com a liquidez do mercado.
Ao participar de reunião com autoridades de bancos centrais de países de língua portuguesa, Tombini disse que o programa de intervenções diárias tem obtido sucesso na redução da volatilidade do real. De acordo com áudio de seu pronunciamento, divulgado por sua assessoria em Brasília, o presidente do BC assegurou que o real é uma das moedas que mais tiveram valorização em relação ao dólar, desde o final de agosto.
No dia 22 de agosto, o dólar terminou o pregão vendido a R$ 2,42 – cotação mais alta desde a crise financeira de 2008. O BC iniciou o programa de intervenções diárias no dia seguinte, com o objetivo de conter a disparada da moeda norte-americana. A partir de então, o BC irrigou o mercado de câmbio com US$ 19 bilhões e a cotação do dólar tem oscilado no patamar de R$ 2,20.
O programa de intervenções diárias do BC consiste na realização de leilões, de segunda-feira a quinta-feira, com ofertas diárias de US$ 500 milhões, de swap cambial tradicional – equivalente à venda de divisas no mercado futuro – e todas as sextas-feiras com oferta de US$ 1 bilhão no mercado à vista, com compromisso de recompra futura.
Edição: Juliana Andrade
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir a matéria, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Custo de vida em São Paulo aumenta 0,24% em setembro

Economia



Custo de vida em São Paulo aumenta 0,24% em setembro
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-04/custo-de-vida-em-sao-paulo-aumenta-024-em-setembro
Oct 4th 2013, 16:30

Bruno Bocchini

Repórter da Agência Brasil

São Paulo – O custo de vida na capital paulista subiu 0,24% em setembro, informou hoje (4) o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). A taxa é superior à variação registrada em agosto (0,09%).
Segundo o Dieese, o grupo saúde (1,42%) teve a maior alta no índice geral, com destaque para assistência médica (1,73%), seguros e convênios (2,07%), e consultas médicas (0,30%), seguido da habitação (0,17%). Os grupos transporte (-0,06%) e equipamentos domésticos (-0,21%)ficaram com os maiores recuos.
No item habitação, houve aumento de 0,17%, por causa da alta de 0,23% em locação, impostos e condomínio, de 0,11%, em operação do domicílio e de 0,25%, nas despesas com conservação do domicílio. O grupo alimentação manteve-se estável, com variação de apenas 0,01%. O grupo transporte registrou taxa negativa de 0,06%, resultado da queda no preço dos combustíveis (-0,25%): gasolina (-0,15%) e álcool (-0,56%).
Nos últimos 12 meses (de outubro de 2012 a setembro de 2013), o Índice do Custo de Vida (ICV) acumula taxa de 6,34%. No acumulado de 2013, a inflação no ICV está em 4,44%. Variações superiores à média geral foram detectadas em saúde (11,61%), despesas pessoais (8,86%) e educação e leitura (6,72%). Aumentos menores foram constatados nos grupos habitação (2,49%), transporte (1,26%), vestuário (0,74%) e recreação (0,69%). Apenas o grupo equipamento doméstico (-1,59%) teve retração.
Neste ano, os subgrupos da saúde (que acumula alta de 11,61%) que mais aumentaram foram assistência médica (13,02%) e medicamentos e produtos farmacêuticos (5,64%). O grupo referente às despesas pessoais (8,86%) teve alta acentuada, devido, principalmente, ao subgrupo fumo e acessórios (15,77%).
Já a elevação apurada em educação e leitura (6,72%) é consequência, principalmente, do aumento ocorrido em janeiro nas mensalidades escolares. A alta acumulada no grupo alimentação é 3,86%: o maior aumento no ano foi registrado no subgrupo alimentação fora do domicílio (6,95%), na indústria da alimentação (3,95%), e nos produtos in natura e semielaborados, 2,33%.
Edição: Nádia Franco
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir a matéria, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Saldo da poupança é o mais alto para meses de setembro

Economia



Saldo da poupança é o mais alto para meses de setembro
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-04/saldo-da-poupanca-e-mais-alto-para-meses-de-setembro
Oct 4th 2013, 16:38

Stênio Ribeiro

Repórter da Agência Brasil

Brasília – A corrida dos investidores para a caderneta de poupança manteve ritmo forte no mês de setembro, quando a captação líquida (depósitos menos saques) atingiu R$ 6,695 bilhões – a terceira melhor captação do ano, atrás apenas da dos meses de junho e julho – com aumento de 31% em relação ao saldo de agosto. Foi a melhor captação em meses de setembro. O saldo no ano soma R$ 48,9 bilhões.
Os depósitos em poupança totalizaram R$ 116,164 bilhões no mês passado e as retiradas, R$ 109,468 bilhões. A soma da captação líquida mais os rendimentos de R$ 2,706 bilhões no mês elevou o estoque de poupança para R$ 566,882 bilhões.
Do total, R$ 442,434 bilhões (78,04%) referem-se a cadernetas do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), que financia parte das contratações do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), e R$ 124,448 bilhões (21,95%) são em poupança rural. Restam, ainda, R$ 2,432 milhões da extinta poupança vinculada.
Edição: Nádia Franco
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir a matéria, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Quinto lote de restituições será liberado terça-feira e dinheiro sai dia 15

Economia



Quinto lote de restituições será liberado terça-feira e dinheiro sai dia 15
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-04/quinto-lote-de-restituicoes-sera-liberado-terca-feira-e-dinheiro-sai-dia-15
Oct 4th 2013, 15:17

Daniel Lima*

Repórter da Agência Brasil

Brasília – A Receita Federal libera na próxima terça-feira (8), como antecipou hoje (4) a Agência Brasil, a consulta ao quinto lote de restituições do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) do exercício de 2013 (ano-calendário 2012). Poderão ser consultados também os lotes residuais referentes aos exercícios de 2012 a 2008, correspondentes aos anos-calendário de 2011 a 2007, respectivamente, liberados da malha fina. O dinheiro estará disponível no banco no próximo dia 15.
As restituições do quinto lote somam R$ 1,5 bilhão e serão pagas a 1.497.611 contribuintes. Desse total, R$ 1,43 bilhão correspondem a 1.467.774 declarações feitas neste ano e R$ 70,3 milhões destinam-se a 29.837 contribuintes incluídos nos lotes residuais. A correção vai variar de 11,6%, para as declarações de 2012, a 53,03%, para os lotes da malha fina de 2008.
Segundo a Receita Federal, as restituições referentes ao exercício de 2013 serão creditadas com correção de 4,35%, equivalente à taxa Selic (juros básicos da economia).



Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet, ou ligar para o Receitafone 146. A Receita disponibiliza, ainda, aplicativo para tablets e smarthphones que facilita consulta a declarações de IRPF e à situação cadastral no CPF.



A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la por meio da internet, mediante o Formulário Eletrônico-Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.
Caso o valor não seja creditado, o contribuinte deve contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento, pelos telefones 4004-0001 (capitais) e 0800-729-0001 (demais localidades) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.
Segue a tabela dos demais lotes:





*Colaborou Wellton Máximo

Edição: Nádia Franco
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Anfavea quer fortalecer leasing para aquecer vendas de veículos no país

Economia



Anfavea quer fortalecer leasing para aquecer vendas de veículos no país
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-04/anfavea-quer-fortalecer-leasing-para-aquecer-vendas-de-veiculos-no-pais
Oct 4th 2013, 15:25

Fernanda Cruz

Repórter da Agência Brasil
São Paulo – A queda de 5,9% na venda de veículos novos no país, registrada em setembro, na comparação com agosto, é reflexo da seletividade na concessão de financiamentos pelos bancos, explicou o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Luiz Moan Yabiku Júnior, ao comentar números do setor divulgados hoje (4) pela entidade.
O presidente da Anfavea informou que está negociando com o governo, como forma de melhorar o desempenho das vendas, a reestruturação da operação bancária chamada leasing, em que há opção de compra ao final do aluguel de um veículo, para dar mais segurança jurídica para a modalidade. "Eu tenho convicção de que, ainda no mês de outubro, nós poderemos contar com esse instrumento no mercado brasileiro", disse ele.
Em 2008, disse Moan, o leasing respondeu por 38% do volume de financiamento de veículos. Hoje, esse percentual caiu para menos de 2%. De acordo com ele, o grande fator de desestímulo para a utilização dessa operação foi a tentativa de transferência de encargos, como multas de trânsito, para a empresa financeira.
"Isso vinha ocorrendo com um volume crescente e acabou desestimulando o mercado. O que nós estamos tentando buscar é que não haja essa possibilidade de transferência, a nosso ver, incorreta, e que acabou travando todo o mercado", declarou.
Moan destacou que a projeção de crescimento nas vendas para o final do ano está mantida entre 1% e 2%, mesmo que o retorno do leasing não ocorra. Ele apontou como um dos fatores de estímulo para que o sistema financeiro continue aprovando empréstimos, a queda na inadimplência. Segundo o dirigente, a manutenção do volume de financiamentos ajudará o setor automobilístico a alcançar a sua meta.
"Quando eu falo que o sistema financeiro ficou mais seletivo, isso não significa que ele tirou o pé, mas deixou de crescer. Ele está mantendo o volume de financiamento estável de um mês para o outro, sem grandes saltos", declarou.
Segundo o relatório divulgado hoje pela entidade, foram vendidos 309,8 mil carros em setembro, ante 329,1 mil no mês anterior. "Eu tinha expectativa de um volume um pouco superior", disse Moan. Quanto à produção, em setembro, foram fabricadas 332 mil unidades. Em relação ao mesmo mês de 2012, houve aumento de 15,2%. Nos nove primeiros meses deste ano, o país produziu 13,9% mais unidades do que no mesmo período de 2012.
Edição: Davi Oliveira
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Bancários em greve pedem abertura de negociações com bancos

Economia



Bancários em greve pedem abertura de negociações com bancos
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-04/bancarios-em-greve-pedem-abertura-de-negociacoes-com-bancos
Oct 4th 2013, 14:19

Da Agência Brasil
Brasília – Em greve há 15 dias, os bancários do Distrito Federal fazem hoje (4) um ato público no Setor Bancário Sul para reivindicar a abertura de negociações com os bancos e apresentação de resposta às reivindicações da categoria.
"Esperamos que a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) venha a apresentar uma proposta que contemple a categoria, caso contrário, vamos continuar em greve", disse Paulo Frazão, diretor do sindicato. Ele calcula que 90% das agências estejam paradas.
Os bancários fazem greve desde 19 de setembro, mas, até agora, não houve negociação. Os grevistas querem reajuste salarial de 11,93% e melhores condições de trabalho. A Fenaban não respondeu ao pedido de entrevista da Agência Brasil até o fechamento da matéria.


Edição: Beto Coura

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Resolução que aprova concessão de aeroportos confirma recomendações do TCU

Economia



Resolução que aprova concessão de aeroportos confirma recomendações do TCU
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-04/resolucao-que-aprova-concessao-de-aeroportos-confirma-recomendacoes-do-tcu
Oct 4th 2013, 12:59

Yara Aquino

Repórter da Agência Brasil
Brasília – A resolução do Conselho Nacional de Desestatização que aprova a concessão dos aeroportos internacionais do Galeão, no Rio de Janeiro, e de Confins, em Minas Gerais, e o aviso de licitação do negócio foram publicados em edição extra do Diário Oficial da União de ontem (3). Os dois aeroportos respondem pela movimentação de 14% dos passageiros e 10% da carga do país.
O documento define que a exigência para a participação das empresas será de movimentação mínima anual de 22 milhões de passageiros, no caso do Galeão, e de 12 milhões, para Confins. A proposta inicial do governo era 35 milhões (Galeão) e 20 milhões (Confins), mas ontem (2) o TCU recomendou que a exigência fosse reduzida.
O valor mínimo de outorga que as vencedoras devem pagar ao governo é R$ 4,828 bilhões para o Galeão e R$ 1,096 bilhão para Confins. Com a soma, o governo espera arrecadar pelo menos R$ 5,924 bilhões com os leilões, que estão marcados para 22 de novembro.
De acordo com a Resolução 15, o prazo de concessão para o Galeão é 25 anos e Confins, 30 anos. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou que o investimento estimado no aeroporto do Rio de Janeiro alcança R$ 5,7 bilhões e, no de Minas Gerais, R$ 3,5 bilhões.
Segundo a agência reguladora, entre as obras obrigatórias no Galeão, está a construção de 26 pontes de embarque e de estacionamento com capacidade mínima para 1.850 veículos, além de ampliação do pátio de aeronaves. Entre as obras previstas para Confins, a Anac estabelece a construção de um novo terminal de passageiros com, no mínimo, 14 pontes de embarque, e ampliação do pátio de aeronaves.
Edição: Davi Oliveira
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Consulta ao quinto lote de restituições deve ser liberada pela Receita até terça-feira

Economia



Consulta ao quinto lote de restituições deve ser liberada pela Receita até terça-feira
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-04/consulta-ao-quinto-lote-de-restituicoes-deve-ser-liberada-pela-receita-ate-terca-feira
Oct 4th 2013, 12:17

Daniel Lima

Repórter da Agência Brasil
Brasília - A Receita Federal deve liberar até a próxima terça-feira (8) a consulta ao quinto lote de restituições do Imposto de Renda (IR) Pessoa Física 2013. A relação pode ser divulgada antes porque todas as declarações já foram processadas. Todos os anos são liberados sete lotes regulares. O último está previsto para 16 de dezembro. De acordo com cronograma já divulgado, o pagamento do lote será feito no dia 15.
Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet ou ligar para o Receitafone 146. A Receita disponibiliza ainda aplicativo para tablets e smarthphones que usam os sistemas operacionais Android e iOS, que facilitam a consulta.
Quem identificou algum erro, deve enviar uma declaração retificadora para sair da malha fina. O extrato da declaração é disponibilizado no Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC), no qual se encontram outras informações relativas ao IR.
A restituição do IR fica disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-lo na página da Receita na internet, mediante o Formulário Eletrônico - Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC.
A Receita lembra que, caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para os números 4004-0001, nas capitais, e 0800-729-0001, nas demais localidades, para agendar o crédito em conta corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Edição: Davi Oliveira
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Venda de veículos registra queda de 5,9% em setembro, aponta Anfavea

Economia



Venda de veículos registra queda de 5,9% em setembro, aponta Anfavea
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-04/venda-de-veiculos-registra-queda-de-59-em-setembro-aponta-anfavea
Oct 4th 2013, 11:42

Fernanda Cruz

Repórter da Agência Brasil
São Paulo - O volume de veículos novos licenciados no país caiu 5,9% em setembro, na comparação com agosto. O índice foi divulgado hoje (4) pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Em relação a setembro do ano passado, houve alta de 7,6%.
Em números absolutos, foram vendidos 309,8 mil carros em setembro, ante 329,1 mil no mês anterior. A produção de veículos apresentou queda de 2,5% no mês passado, na comparação com agosto.
Foram produzidos, em setembro, 332 mil unidades. Em relação ao mesmo mês de 2012, houve aumento de 15,2%. Nos nove primeiros meses deste ano, o país produziu 13,9% mais unidades do que no mesmo período de 2012.
Quanto ao volume comercializado, no acumulado deste ano foi registrada leve queda de 0,3%.
Edição: Talita Cavalcante
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Número de pedidos de falência aumenta 15,5% em setembro, aponta Serasa

Economia



Número de pedidos de falência aumenta 15,5% em setembro, aponta Serasa
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-04/numero-de-pedidos-de-falencia-aumenta-155-em-setembro-aponta-serasa
Oct 4th 2013, 10:35

Da Agência Brasil
São Paulo – Foram registrados 156 pedidos de falência em todo o país no mês de setembro, segundo dados divulgados hoje (4) pela empresa de consultoria Serasa Experian. Em comparação ao mesmo mês de 2012, houve aumento de 15,5% (135). Em relação a agosto (149) houve alta de 4,69%.
As micro e pequenas empresas foram responsáveis por 88 requerimentos, que correspondem a mais de 56% total. Em seguida, aparecem as médias e as grandes empresas, respectivamente com 46 e 22 pedidos de falência.
Segundo a entidade, também foi registrada alta nas recuperações judiciais solicitadas em setembro: 75 ante 57 requeridas no mesmo mês do ano passado. Do total, as micro e pequenas empresas respondem por 60% dos pedidos (45). As médias empresas ficaram em segundo lugar, com 20 requerimentos, e as grandes em terceiro, com 10.
De acordo com os economistas da Serasa, a elevação no número de pedidos de falência está relacionada à alta do dólar, ao período de enfraquecimento da atividade econômica entre os meses de julho e setembro de 2013, e ao aumento nas taxas de juros que resultam em grandes dificuldades financeiras para as empresas.
Edição: Davi Oliveira
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Moody's: economistas sugerem mudança na política macroeconômica e investimento em infraestrutura

Economia



Moody's: economistas sugerem mudança na política macroeconômica e investimento em infraestrutura
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-03/moodys-economistas-sugerem-mudanca-na-politica-macroeconomica-e-investimento-em-infraestrutura
Oct 3rd 2013, 22:56

Marli Moreira

Repórter da Agência Brasil
São Paulo - O economista Silvio Campos Neto, da empresa de consultoria Tendências, defendeu hoje (3) que o cenário de vulnerabilidade da economia brasileira apontado pela agência de classificação de risco Mood'ys mostra a necessidade de mudanças na política macroeconômica.
Na noite de ontem (3), a Moody's reduziu a perspectiva da nota da dívida soberana do Brasil de positiva para estável. A decisão repercutiu no mercado durante todo esta quinta-feira. Segundo a agência, a redução deve-se à deterioração da dívida em relação ao Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, e a menores taxas de investimentos.
Na avaliação de Campos Neto, é preciso, principalmente, reduzir as concessões de crédito para os bancos públicos já que isso implica aumento da dívida pública. O economista observou que, ao reduzir a perspectiva da nota da dívida soberana do Brasil de positiva para estável, a agência ratificou um sentimento já presente no mercado de "uma piora nas condições econômicas do país de modo que o risco hoje é muito mais no sentido de um rebaixamento de um rating [nota de classificação] do que de uma elevação".
Ele lembrou que os resultados ruins dos últimos três anos já têm provocado queda na entrada de capitais e até uma certa fuga desses capitais, cujo efeito é a desvalorização de ativos. Mesmo com pequena melhora do cenário no segundo trimestre, Campos Neto avalia que "há um consenso de que temos uma política excessivamente intervencionista com aspectos de deterioração das contas públicas, das decisões fiscais e da própria política monetária, que, hoje, já não busca mais a meta de inflação".
Para o analista, é até possível uma melhora da economia no curto prazo, mas, olhando para o futuro, avalia que as empresas não se sentem tão seguras para tomar decisões relativas a investimentos. Na projeção dele, neste ano, pode-se chegar a um crescimento de 2,4% no PIB e de 2,1%, em 2014.
Já o presidente do Conselho Regional de Economia (Corecon) e da Ordem dos Economistas, Manuel Enriquez Garcia, considera que o Brasil tem chances de reverter a posição colocada pela Moody's. Mais do que um alerta aos investidores, os pontos desfavoráveis, na opinião do economista, servem como um alerta para que as autoridades brasileiras possam tomar medidas de retomada do crescimento econômico. Ele acentuou que, em seu comunicado, a agência mostrou que "hoje ainda é excelente a capacidade de o Brasil honrar os seus compromissos".
Para Garcia, a Moody's levou em consideração o baixo crescimento da economia. Ele acredita que os investimentos em infraestrutura são a saída para mudar essa posição porque a estratégia de estimular o consumo das famílias já se esgotou. "O governo parece que acordou pois está tentando fazer uma série de leilões, de concessões de obras públicas", ressaltou.
O economista Samy Dana, da Fundação Getulio Vargas (FGV), considerou a avaliação da Moody's como preocupante e algo que pode significar a fuga de investidores. "Os fundos de pensão americanos, que têm trilhões de dólares, têm por regra investir apenas em países com determinado grau de risco. Com esse rebaixamento, a gente perde o interesse desses fundos e, consequentemente, perde a entrada de dólares", avalia.
Além disso, Dana destacou a possibilidade de influência negativa na decisão de empresários em investir em atividades produtivas no Brasil. A curto prazo, ele não vê medidas que possam reverter esse cenário. O economista também considera que é preciso ter mais investimentos em infraestrutura e defende ainda uma antiga reivindicação do setor privado, de uma profunda reforma tributária.
Edição: Lana Cristina
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92



Explore os canais Ouni

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Carros

Cultura
Famosos
MAXX FM
Música
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2017 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade"

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni