Plataforma exportada que puxou superávit brasileiro não deixará o Brasil, informou Petrobras

7 de outubro de 2013

Economia



Plataforma exportada que puxou superávit brasileiro não deixará o Brasil, informou Petrobras
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-07/plataforma-exportada-que-puxou-superavit-brasileiro-nao-deixara-brasil-informou-petrobras
Oct 7th 2013, 19:38

Mariana Branco

Repórter da Agência Brasil
Brasília -A plataforma de extração de petróleo e gás P-55, cuja exportação somou US$ 1,9 bilhão e puxou o superávit de US$ 1,85 bilhão da balança comercial divulgado hoje (7), não deixará o Brasil. Segundo nota divulgada no site da Petrobras, a plataforma saiu ontem (6) do Rio Grande do Sul e será utilizada na Bacia de Campos (RJ). Trata-se de um tipo de operação em que as plataformas são adquiridas por subsidiárias da estatal no exterior e depois utilizadas no próprio país. Assim, é possível a empresa beneficiar-se do Regime Aduaneiro Especial de Exportação e Importação de Bens Destinados à Produção e à Exploração de Petróleo e Gás (Repetro), que permite pagar menos impostos.
O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior confirmou em nota que a plataforma contabilizada no saldo comercial da primeira semana de outubro é a P-55. Segundo o órgão, "desde 2004 as operações de exportação de plataformas de petróleo ocorrem no Brasil ao amparo do Repetro". De acordo com o ministério, a contabilização dessas operações é regular porque "a apuração estatística das referidas operações seguem as recomendações das Nações Unidas de metodologia e produção estatística de comércio exterior, da qual o Brasil é signatário".
Na nota, o órgão informa que esta é a quarta exportação de plataforma ocorrida em 2013 e que o valor total das operações até o início de outubro chega a US$ 4,7 bilhões. No ano passado, foram contabilizadas vendas de três plataformas a US$ 1,45 bilhão e, em 2011, de uma unidade ao valor de US$ 1,043 bilhão.
Edição: Fábio Massalli
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Ministério permite reconstituição de leite em pó no Espírito Santo e em Minas Gerais

Economia



Ministério permite reconstituição de leite em pó no Espírito Santo e em Minas Gerais
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-07/ministerio-permite-reconstituicao-de-leite-em-po-no-espirito-santo-e-em-minas-gerais
Oct 7th 2013, 18:56

Mariana Branco

Repórter da Agência Brasil
Brasília – O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento ampliou o número de áreas com autorização para reconstituição de leite em pó. A reconstituição consiste na fabricação da bebida a partir da adição de água e outros ingredientes ao leite em pó, em lugar de processar o líquido diretamente extraído da vaca. A prática só é permitida no Brasil em caráter emergencial. Em abril, foi autorizada temporariamente no Nordeste para ajudar a economia dos estados atingidos pela seca. Agora, a permissão foi estendida a parte do Espírito Santo e de Minas Gerais, que também têm áreas abrangidas pela Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene).
A ampliação da autorização está em instrução normativa publicada hoje (7) no Diário Oficial da União. Quando o processo foi permitido pela primeira vez, abrangendo todo o Nordeste, o período de validade da norma era três anos a partir da data da publicação. Com a edição de uma nova normativa, o prazo começa a contar novamente tanto para a área anterior quanto para as contempladas agora. Isso significa que a autorização vence em outubro de 2016 para todas as regiões abrangidas.
Segundo informações do Ministério da Agricultura,168 municípios mineiros, sendo 85 na região do Semiárido, podem ser beneficiados nos próximos anos. Também estão incluídas 28 cidades capixabas. As fábricas de produtos lácteos nessas localidades devem se submeter à fiscalização do Serviço de Inspeção Federal. O leite reconstituído deve ter as mesmas características sensoriais e físico-químicas da bebida fabricada a partir do leite fluido. Há, ainda, um limite para a produção temporária de 35% da capacidade produtiva de cada estabelecimento. A seca prolongada na região do Semiárido prejudicou a alimentação dos animais e reduziu a produção leiteira. Para suprir a demanda interna, passou a ser necessário importar leite de outros estados.
Edição: Fábio Massalli
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Construção de usinas térmicas é estratégia energética a longo prazo, diz ministério

Economia



Construção de usinas térmicas é estratégia energética a longo prazo, diz ministério
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-07/construcao-de-usinas-termicas-e-estrategia-energetica-longo-prazo-diz-ministerio
Oct 7th 2013, 18:06

Alana Gandra

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro - A construção de mais usinas térmicas no Brasil, englobando unidades nucleares e a carvão, é uma estratégia de longo prazo do governo federal, disse hoje (7) o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia, Altino Ventura. Ele participou do seminário Desafios da Energia no Brasil, promovido pelo Grupo de Economia da Energia (GEE), da Universidade Federal do Rio de Janeiro, no Centro de Convenções da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro.
"O sistema hidrotérmico brasileiro vai evoluir no sentido de nós completarmos o aproveitamento das usinas hidrelétricas", disse. Ventura estimou que isso ocorrerá entre 2025 e 2030, "mais ou menos". Haverá, segundo o secretário, um intervalo de mais 15 anos, em que a hidrelétrica funcionará como fonte principal do sistema elétrico nacional, embora simultaneamente acompanhada por outras fontes alternativas.
Até 2030, quando for concluído o aproveitamento do potencial do recurso hidrelétrico, do ponto de vista ambiental, Ventura frisou que será necessário expandir o sistema com outras fontes de geração. Ele disse que todas as demais fontes renováveis têm um papel importante e complementar a cumprir.
"Não é possível atender a um país que cresce 4 mil megawatts [MW] ou 5 mil MW por ano, e isso crescente ao longo do tempo, em função do nosso nível de consumo de energia elétrica, somente com essas fontes. É necessário ter outra fonte que a gente chama que vai ser o carro-chefe da expansão e vai se responsabilizar por 40%, 50%, 60% do incremento do mercado".
Essas serão fontes térmicas, indicou o secretário. Entre as fontes térmicas existentes hoje, ele destacou a fonte nuclear, a fonte a carvão e a gás natural. "Como o sistema hidrotérmico do Brasil precisa de usinas de base, que operam de janeiro a dezembro, as térmicas adequadas a esse sistema não são as térmicas que têm combustível de custo elevado, derivadas do petróleo. São as térmicas que têm um custo do combustível baixo e que operam permanentemente durante os 12 meses do ano".
Nesse sentido, Ventura salientou entre as menor custo de combustível a nuclear, seguida do carvão mineral e do gás natural, "dependendo de ter oferta de gás a um preço que permita que seja competitiva a geração [de energia]".
O secretário disse que no planejamento de longo prazo, até 2030, está prevista a construção de mais quatro usinas nucleares no país. Esse programa, conforme destacou, se encontra em fase de estudo, "não de decisão", em complemento à Usina Angra 3, atualmente em construção na Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto, no município fluminense de Angra dos Reis. "Essa visão de longo prazo está sendo revista neste momento, estendendo o horizonte de 2030 para 2050, onde a opção nuclear será reavaliada". Ele defendeu a continuidade do programa nuclear brasileiro. As quatro usinas nucleares previstas no planejamento "continuam válidas".
O aspecto da comercialização da energia está sendo considerado na análise das usinas nucleares. Ventura disse que a escolha permanece pela construção das novas unidades nas regiões Nordeste e Sudeste pelo fato de as duas regiões não apresentarem outros recursos energéticos suficientes para expandir a sua oferta de geração. "O país está se preparando para ter os elementos que permitam caracterizar a viabilidade técnica, econômica e ambiental de novas nucleares".
Embora a Constituição brasileira não permita a participação do capital privado nos leilões de usinas nucleares, Altino Ventura manifestou que existe a necessidade de abertura no setor. "Não entendemos que o programa nuclear seria puramente estatal. Com a experiência que nós estamos tendo nas sociedades de propósito específico [SPEs] no parque de geração e transmissão, muito bem sucedida, é desejável que essa experiência seja estendida para a nuclear no que diz respeito à parte convencional da usina".
Ventura observou que a evolução da tecnologia de captura de carbono será essencial para a utilização de carvão mineral como combustível para as usinas térmicas, tendo em vista as implicações ambientais e as mudanças climáticas. A análise dos custos desse processo também poderá determinar uma geração competitiva e um papel relevante do carvão mineral.
Edição: Fábio Massalli
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Câmara de Comércio Exterior mantém tarifa zerada de importação para o metanol

Economia



Câmara de Comércio Exterior mantém tarifa zerada de importação para o metanol
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-07/camara-de-comercio-exterior-mantem-tarifa-zerada-de-importacao-para-metanol
Oct 7th 2013, 17:34

Mariana Branco

Repórter da Agência Brasil
Brasília – A Câmara de Comércio Exterior (Camex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior decidiu manter a alíquota zerada para o imposto de importação do metanol por 180 dias, por meio de resolução publicada hoje (7) no Diário Oficial da União. A isenção está em vigor desde abril deste ano.
A prorrogação da tarifa zerada vale para uma cota de 282,5 mil toneladas do produto. O governo decidiu zerar a tarifa no início do ano por razões de desabastecimento. Antes da isenção, a alíquota sobre a importação do metanol era 12%.
Para viabilizar a tarifa zerada, o produto foi encaixado temporariamente na Lista de Exceções à Tarifa Externa Comum. Trata-se de uma lista de 100 produtos cujo imposto de exportação é reduzido. O metanol é utilizado principalmente como solvente em reações industriais, além de ser aplicado na produção de polímeros como plástico e fórmica.
Edição: Fábio Massalli
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Saldo acumulado da balança é superavitário pela primeira vez neste ano

Economia



Saldo acumulado da balança é superavitário pela primeira vez neste ano
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-07/saldo-acumulado-da-balanca-e-superavitario-pela-primeira-vez-neste-ano
Oct 7th 2013, 16:25

Mariana Branco

Repórter da Agência Brasil

Brasília – A balança comercial brasileira registrou superávit (exportações maiores que importações) de US$ 1,85 bilhão na primeira semana de outubro. O saldo positivo resultou de US$ 6 bilhões em exportações e US$ 4,21 bilhões em importações nos quatro dias úteis do mês. No acumulado do ano, é a primeira vez que a balança fica superavitária, com resultado positivo em US$ 236 milhões. Até o fim de setembro, o saldo acumulado estava negativo em US$ 1,6 bilhão.
Os dados foram divulgados hoje (7) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.



A balança abriu o mês no azul em função da exportação de uma plataforma de petróleo e gás, que, segundo informações do ministério, representou ingresso financeiro de US$ 1,9 bilhão. Puxadas pela plataforma, as vendas externas de manufaturados cresceram 119,5% frente a outubro do ano passado. Entre os itens de maior valor agregado, houve ainda incremento nas exportações de motores e geradores, veículos de carga e automóveis de passeio.
A comercialização de produtos básicos também aumentou na primeira semana, crescendo 24,2% ante o mesmo mês do ano passado em função de petróleo bruto, soja em grão, minério de ferro, carne bovina e folhas de fumo. As exportações de semimanufaturados foram as únicas em queda, com recuo de 25%. No total, a média diária exportada ficou em US$ 1,51 bilhão contra US$ 989,2 milhões em outubro de 2012, o que representa aumento de 53,4%.
As importações alcançaram média diária de US$ 1,054 bilhão, 15,3% superior à de outubro do ano passado. O movimento é explicado principalmente pela aumento nos gastos com combustíveis e lubrificantes (139,4%), aparelhos eletroeletrônicos (22,6%), siderúrgicos (14,7%), produtos químicos orgânicos e inorgânicos (9,8%) e borracha (7%).
A balança comercial brasileira está se recuperando após uma série de resultados negativos neste ano, causados, principalmente, pela diminuição nas exportações e aumento nas importações de petróleo. Houve queda na produção brasileira em função de paradas programadas para manutenção de plataformas. Com a retomada da produção, o governo espera encerramento do ano com superávit.
Edição: Nádia Franco
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir a matéria, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Petrobras vai redobrar cuidado com indicadores financeiros

Economia



Petrobras vai redobrar cuidado com indicadores financeiros
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-07/petrobras-vai-redobrar-cuidado-com-indicadores-financeiros
Oct 7th 2013, 16:44

Carolina Gonçalves

Repórter da Agência Brasil

Brasília – A presidenta da Petrobras, Graça Foster, disse hoje (8), que a direção da estatal vai redobrar os cuidados com os indicadores financeiros como resposta ao rebaixamento da nota que a empresa sofreu na semana passada pela agência de classificação de risco Moody's.
A Petrobras passou da nota A3 para Baa1, depois da análise de dois critérios: o primeiro considera o grau de endividamento da empresa em relação ao dinheiro em caixa e o segundo, a possibilidade da empresa manter fluxo negativo de caixa ao longo dos próximos anos.
"Ninguém gosta de ganhar nota baixa", disse Graça, depois de participar de uma sessão solene no Congresso Nacional em homenagem aos 60 anos da Petrobras, completados no último dia 3. Mesmo mesmo reconhecendo os motivos da avaliação negativa, Graça ressaltou que a Petrobras ainda é a mais bem avaliada empresa brasileira. "É um alerta, e a Petrobras está atenta a todas as suas melhorias e necessidades", afirmou a presidenta da empresa.
Graça Foster lembrou que, até 2020, a Petrobras vai dobrar a produção diária de barris de petróleo – hoje em 2 milhões por dia. Ainda assim, a presidenta da Petrobras disse que a empresa não deve chegar à média da meta estipulada para este ano, como já tinha alertado nos primeiros meses de 2013. "Mas ainda é cedo para falar de meta cumprida ou não cumprida", completou.
A presidenta da Petrobras considera natural que haja interesse mundial sobre as atividades da empresa e disse que, muitas vezes, a curiosidade não se revela apenas em atos de espionagem, como os que foram denunciados recentemente.
"Independentemente da espionagem, o próprio volume de reservas [de petróleo] do Brasil e sua capacidade objetiva de produzi-lo motivam o interesse mundial. Sem dúvida, as reservas que temos são expressivas, se comparadas às reservas internacionais, e é fato inequívoco que estamos, sim, produzindo o pré-sal. Mas isso se dá de forma direta. A Petrobras é muito procurada pelas empresas", enfatizou.
Edição: Nádia Franco
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir a matéria, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Preço de brinquedo varia até 217% em São Paulo

Economia



Preço de brinquedo varia até 217% em São Paulo
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-07/preco-de-brinquedo-varia-ate-217-em-sao-paulo
Oct 7th 2013, 15:33

Bruno Bocchini

Repórter da Agência Brasil
São Paulo – Pesquisa do Procon de São Paulo constatou diferença de até 217% nos preços de presentes para o Dia das Crianças. A maior foi em Santos. O jogo Aventura e Ciência, da Grow, que custa R$ 94,99 em uma loja, foi encontrado por R$ 29,90 em outra, R$ 65,09 a mais (217%). A pesquisa, divulgada hoje (7), fez levantamento dos preços de jogos, bonecas, bonecos, bicicletas e massas de modelar.
Na capital, a maior diferença foi anotada foi 207,22% no jogo Adivinha Quem? da Hasbro, que custa R$ 129,00 em um estabelecimento, e está por R$ 41,99 em outro, R$ 87,01 mais caro. Torre Copos Pró By Speed Stacks, da Grow, à venda a R$ 110 e também a R$ 42,90, uma distância de 156,41% entre os preços. Hot Wheels Garagem Lava-Rápido é oferecido a 149,99 em uma loja e a R$ 69,90 em outra (114,58% de diferença).
"Deste modo, antes de comprar, é preciso pesquisar em diversas lojas, levando em conta o preço total, as formas de pagamento, comodidades e vantagens oferecidas pelos diferentes locais", destaca o Procon-SP.
O órgão ressalta que é importante verificar a segurança do brinquedo. O consumidor deve observar na embalagem a indicação da idade ou faixa etária a que o brinquedo se destina. É obrigatório o selo de certificação do Inmetro, indicativo de que o item foi testado quanto aos riscos que pode oferecer à criança (intoxicações, choques elétricos, perfurações e alergias).
Na operação Dia das Crianças, as equipes do Procon-SP autuaram 154 (25%), entre os 600 estabelecimentos comerciais visitados. O principal problema registrado foi a falta da informação de preço no interior ou na entrada da loja, e preço informado somente em parcelas, bem como ausência de selo do Inmetro, obrigatório em brinquedos.
As empresas autuadas responderão a processo administrativo, e podem ser multadas de R$ 473 a R$ 7 mil. No site do Procon-SP é possível ver a lista completa das empresas autuadas e a tabela comparativa de preços.

Edição: Beto Coura

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Serasa diz que greve dos bancários explica queda de 9,8% na busca por crédito em setembro

Economia



Serasa diz que greve dos bancários explica queda de 9,8% na busca por crédito em setembro
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-07/serasa-diz-que-greve-dos-bancarios-explica-queda-de-98-na-busca-por-credito-em-setembro
Oct 7th 2013, 10:38

Marli Moreira

Repórter da Agência Brasil
São Paulo- O número de pessoas em busca de crédito diminuiu 9,8%, em setembro, comparado a agosto, segundo o Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito. Já sobre o mesmo mês do ano passado, a procura cresceu 4,4%. De janeiro a setembro, houve um aumento de 4,6% em relação a igual período de 2012.
Na avaliação dos economistas da Serasa Experian, essa queda na virada de agosto para setembro foi provocada pela greve dos bancários. Eles argumentaram, por meio de nota, que o movimento de paralisação, iniciado a partir da segunda quinzena de setembro, restringiu o acesso dos consumidores às agências bancárias.
Os economistas observaram ainda que, o fato de ter sido registrado aumento sobre setembro do ano passado, pode estar relacionado ao fato de ter havido dois úteis a mais, com um total de 21, ante 19 dias em igual mês de 2012.
Os consumidores de baixa renda foram os que mais reduziram a procura, havendo queda entre os que ganham até R$ 500 mensais (-10,4%); entre R$ 500 e R$ 1.000 (-10,8%); de R$ 1.000 a R$ 2.000 (-9,6%); entre R$ 2.000 e R$ 5.000 (- 7,7%); entre R$ 5.000 e R$ 10.000 (-5,3%); e acima de R$ 10.000 (-5%).
Já no acumulado do ano, os consumidores com os menores rendimento lideram a demanda, com um aumento de 11,1% na faixa até R$ 500 mensais e de 6,5% no caso dos que ganham entre R$ 500 e R$ 1.000 por mês. Aos que têm rendimentos mensais entre R$ 1.000 e R$ 2.000, houve expansão de 2,8%, e entre R$ 2.000 e R$ 5.000, uma pequena alta de 0,5%.
Nesse mesmo período, caiu em 1% o interesse dos consumidores que recebem entre R$ 5.000 e R$ 10.000 mensais, e recuou em 0,2% nas faixas superiores a R$ 10.000 por mês.
Na virada de agosto para setembro, a Região Sul foi a que apresentou a maior redução no interesse por crédito (-15,4%). Houve redução também no Norte (-14,1%); Nordeste (-14,5%); Sudeste (- 6,4%) e Centro-Oeste (- 2,6%).
De janeiro a setembro, a Região Norte apresentou a maior alta, com 13,7%, seguida pelo Nordeste, com crescimento de 11,2%. No Sul ocorreu avanço de 4,2%, e no Sudeste aumento de 2,8% . A região Centro-Oeste foi a única a ter queda (-1,7%).
A pesquisa tem como base o número de consultas a CPFs feitas ao banco de dados da Serasa pelas entidades bancárias.
Edição: Davi Oliveira
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Analistas estimam nova elevação da Selic na reunião do Copom

Economia



Analistas estimam nova elevação da Selic na reunião do Copom
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-07/analistas-estimam-nova-elevacao-da-selic-na-reuniao-do-copom
Oct 7th 2013, 11:41

Daniel Lima*

Repórter da Agência Brasil
Brasília - Os analistas e investidores do mercado financeiro, consultados pelo Banco Central (BC), estimam nova elevação da taxa básica de juros (Selic), que pode chegar a 9,5% ao ano na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) desta semana. A projeção está no boletim Focus, divulgado semanalmente pelo BC. A última alteração foi feita no fim de agosto, quando a taxa subiu para 9% e, se confirmada a nova elevação, será o quinto ajuste seguido nos juros implementado pelo Banco Central.
Terminada a última reunião de agosto, o Copom divulgou nota na qual "avalia que a decisão contribuirá para colocar a inflação em declínio e assegurar que essa tendência persista no próximo ano". A decisão do comitê foi unânime. A taxa Selic permaneceu em 7,25% de outubro do ano passado a abril deste ano, no menor patamar da série histórica dos juros. Em abril, o Copom elevou a taxa para 7,5% e a cada reunião do comitê faz nova alteração.
Com a Selic acima de 8,5%, a poupança voltou a ter remuneração pela regra antiga, que equivale à correção de 0,5% ao mês (6,17% ao ano) mais Taxa Referencial.
*Colaborou Stênio Ribeiro
Edição: Graça Adjuto
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir o material é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil





You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Mercado eleva estimativa de crescimento do PIB

Economia



Mercado eleva estimativa de crescimento do PIB
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-07/mercado-eleva-estimativa-de-crescimento-do-pib
Oct 7th 2013, 09:25

Daniel Lima

Repórter da Agência Brasil
Brasília - O mercado financeiro elevou a expectativa de crescimento da economia para 2013. De acordo com o boletim Focus do Banco Central, investidores e analistas elevaram a estimativa para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todas as riquezas do país, de 2,40% para 2,47%. Mesmo com essa projeção, a produção industrial crescerá apenas 1,7% ante a estimativa de 1,92% da perspectiva anterior.
Outro dado importante é a expectativa para a redução do déficit da dívida líquida do setor público. O mercado financeiro já admite um déficit de 34,5% em proporção do PIB ante os 34,7% da estimativa anterior.
Nos demais indicadores, o mercado manteve as projeções do relatório anterior, com a inflação em 5,82% apurada pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a taxa de câmbio, ao final de 2013, em R$ 2,30 e a taxa básica de juros em 9,75% ao ano, também ao final de período. Os preços administrados também terão correção de 1,8%, segundo as estimativas do mercado.
Edição: Talita Cavalcante
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir o material é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92



Explore os canais Ouni

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Carros

Cultura
Famosos
MAXX FM
Música
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2017 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade"

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni