Petroleira de Eike Batista entra com pedido de recuperação judicial

30 de outubro de 2013

Economia



Petroleira de Eike Batista entra com pedido de recuperação judicial
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-30/petroleira-de-eike-batista-entra-com-pedido-de-recuperacao-judicial
Oct 30th 2013, 19:07


Da Agência Brasil
Brasília – A petroleira OGX, controlada por Eike Batista, entrou hoje (30) com pedido de recuperação judicial no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. De acordo com o tribunal, o juiz Gilberto Clóvis Farias Matos, da 4ª Vara Empresarial, será o responsável pelo processo.
Com o pedido, as ações da empresa deixaram de ser negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). A petroleira agora tem 60 dias para apresentar uma proposta de recuperação ao juiz, caso contrário será decretada a falência. Por meio da recuperação judicial, uma empresa sem caixa para pagar as dívidas negocia um plano de reestruturação com os credores sob a supervisão de um juiz.
Assim que a OGX entregar o plano de recuperação judicial, os credores têm 180 dias, a partir da publicação do despacho do juiz, para aprovar a proposta em assembleia. Se algum dos credores contestar a proposta, a falência é decretada. Se o acordo for aceito, o plano terá de ser implementado à risca.
Atualmente, as dívidas sem garantia acumuladas da OGX somam US$ 5,1 bilhões, dos quais US$ 3,6 bilhões referem-se a bônus emitidos no exterior. Ontem (29), a petroleira anunciou que não conseguiu firmar um acordo com os credores depois de meses de negociação. No início de outubro, a empresa deixou de pagar US$ 45 milhões de juros de dívidas emitidas no exterior.
Na página da OGX na internet, a empresa informa que tem recursos em caixa para operar apenas até o fim deste ano. A companhia ressalta ainda que precisará de US$ 250 milhões para cumprir as obrigações até março de 2014.
Em nota, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que tem participação na petroleira, informou não ter concedido nenhum financiamento à OGX e, portanto, não tem qualquer exposição de crédito à companhia. O BNDES destacou ainda que tem 0,26% de participação na OGX. Essa fatia, segundo o banco, representa 0,01% da carteira de ações da BNDESPar, braço da instituição que administra as participações em empresas.


Edição: Aécio Amado
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

BNDES vai financiar até 70% dos investimentos dos concessionários de Confins e do Galeão

Economia



BNDES vai financiar até 70% dos investimentos dos concessionários de Confins e do Galeão
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-30/bndes-vai-financiar-ate-70-dos-investimentos-dos-concessionarios-de-confins-e-do-galeao
Oct 30th 2013, 19:03

Alana Gandra

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai financiar até 70% dos investimentos de longo prazo dos futuros concessionários do Aeroporto Internacional Tancredo Neves (Confins) e do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro/Galeão - Antonio Carlos Jobim. O leilão está previsto para o dia 22 de novembro próximo.
As condições para o financiamento de longo prazo foram anunciadas hoje (30) pelo BNDES, a fim de permitir que as empresas interessadas em participar da disputa elaborem suas propostas. Os vencedores do leilão também poderão solicitar ao BNDES empréstimo-ponte (financiamento com o objetivo de agilizar investimentos por meio da concessão de recursos no período de estruturação da operação de longo prazo).
De acordo com as condições financeiras estabelecidas, o financiamento a ser concedido terá prazo total de 240 meses para cada uma das unidades aeroportuárias. O custo financeiro será Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), atualmente em 5% ao ano, ou cesta de moedas. A escolha ficará a critério da empresa.
Segundo a assessoria de imprensa do BNDES, no caso do empréstimo-ponte, o prazo será definido em função do tempo necessário para a estruturação da operação de financiamento de longo prazo, e estará limitado à data estimada pelo banco para entrada em operação comercial do projeto ou à data da primeira liberação de recursos do empréstimo de longo prazo.
A participação máxima do BNDES poderá ser ampliada mediante a subscrição de debêntures de infraestrutura, por sua subsidiária BNDES Participações (BNDESPar).

Edição: Juliana Andrade
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Faturamento da indústria de máquinas e equipamentos cai 1,2% em setembro

Economia



Faturamento da indústria de máquinas e equipamentos cai 1,2% em setembro
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-30/faturamento-da-industria-de-maquinas-e-equipamentos-cai-12-em-setembro
Oct 30th 2013, 18:43

Bruno Bocchini

Repórter da Agência Brasil
São Paulo – O faturamento bruto da indústria de máquinas e equipamentos atingiu R$ 7,09 bilhões em setembro, queda de 1,2% em relação ao mês anterior. No entanto, na comparação com o mesmo mês de 2012, o faturamento do setor é 8% maior. No acumulado do ano, são R$ 59,380 bilhões, 5,3% inferior ao mesmo período de 2012. Os dados foram divulgados hoje (30) pela Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq).
As exportações em setembro somaram US$ 1,007 bilhão, 19,4% a menos que no mês anterior, e 20,2% inferior ao obtido no mesmo mês do ano anterior. No acumulado do ano, as exportações chegaram a US$ 8,904 bilhões, valor 11,6% menor do que o resultado registrado no mesmo período de 2012. Os principais destinos das exportações brasileiras de máquinas e equipamentos foram América Latina, Estados Unidos e Europa, respectivamente.
No mês de setembro foram importados US$ 2,547 bilhões em máquinas e equipamentos, queda de 6,4% sobre o mês de agosto. No acumulado do ano, o volume importado (US$ 24,296) supera em 7,5% o resultado de janeiro até setembro de 2012.


Edição: Beto Coura

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Vendas de materiais de construção deverão crescer até 5% em 2014

Economia



Vendas de materiais de construção deverão crescer até 5% em 2014
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-30/vendas-de-materiais-de-construcao-deverao-crescer-ate-5-em-2014
Oct 30th 2013, 18:22


Wellton Máximo

Repórter da Agência Brasil
Brasília – As vendas de materiais de construção deverão encerrar o ano com crescimento de 2,5% em relação a 2012 e aumentarão de 4% a 5% no próximo ano, disse hoje (30) o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat), Walver Cover. Ele se reuniu com o secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Márcio Holland, para discutir o impacto das medidas de estímulo para o setor, beneficiado pelos programas habitacionais do governo federal, pelo estímulo ao crédito e por impostos reduzidos.
A ampliação da lista de produtos beneficiados com a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), informou o presidente da Abramat, não foi discutida no encontro. "Esse é um pleito permanente do setor, mas não levamos a reivindicação ao ministério no encontro de hoje", ressaltou. A entidade quer a inclusão de pregos, grampos e produtos de aço na relação de itens que pagam IPI menor.
Para o próximo ano, a Abramat prevê crescimento de 4% a 5% nas vendas. Walver Cover, no entanto, esclareceu que a estimativa não leva em conta apenas a manutenção do IPI reduzido. "A previsão considera a política atual de apoio à indústria de materiais de construção, que é um dos principais indutores do PIB [Produto Interno Bruto, soma das riquezas produzidas no país]", declarou.
Cover citou diversas medidas do governo, além das desonerações, que têm contribuído para o crescimento do setor. Ele mencionou a desoneração da folha de pagamento para a indústria de materiais de construção, o Programa Minha Casa, Minha Vida, o Programa de Aceleração do Crescimento e a concessão de estradas e aeroportos à iniciativa privada.
Para o presidente da Abramat, a linha de crédito Construcard, da Caixa Econômica Federal, também tem impulsionado as vendas. Segundo ele, o programa financiou R$ 3 bilhões para a compra de materiais de construção no ano passado e deverá encerrar o ano emprestando R$ 6 bilhões. Além disso, declarou Cover, o aumento da renda e a manutenção do nível de emprego contribuirão para o otimismo do setor.

Edição: Aécio Amado
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Consumo de energia elétrica avança 3,9% no terceiro trimestre, aponta EPE

Economia



Consumo de energia elétrica avança 3,9% no terceiro trimestre, aponta EPE
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-30/consumo-de-energia-eletrica-avanca-39-no-terceiro-trimestre-aponta-epe
Oct 30th 2013, 16:58

Vladimir Platonow

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro – O consumo de eletricidade no país avançou 3,9% no terceiro trimestre do ano, em relação a igual período de 2012. O crescimento foi puxado principalmente pelo consumo residencial, que apresentou alta de 6,9%, atribuída à expansão de aparelhos eletrodomésticos entre os brasileiros. Os dados divulgados hoje (30) fazem parte do boletim Resenha Mensal do Mercado de Energia Elétrica, publicado pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE). Em 12 meses, entre setembro deste ano e setembro de 2012, o país registrou aumento de 3,4% no consumo de energia.
Além do consumo nas residências, todas as demais categorias registraram aumento: comércio, com 5,3%, e indústria, com 1,1%. Na categoria "outros", que aglutina consumo rural, iluminação pública e consumo no poder público (municipal, estadual e federal), o aumento foi 5,1%.
No consumo residencial, segundo a EPE, pesou o Programa Minha Casa Melhor, que deu incentivo à aquisição de eletrodomésticos, a partir de junho deste ano. Houve crescimento de 2,9% no consumo médio das residências, atualmente em 162 quilowatts-hora por mês. Fora isso, houve expansão de 3,5% na base de consumidores, em comparação a setembro de 2012, atingindo 63 milhões de unidades.
Na indústria, o índice positivo foi garantido pela contribuição da Região Centro-Oeste, que registrou crescimento de 12,9% frente a igual trimestre de 2012, principalmente pelos resultados positivos obtidos nos setores de minerais não metálicos em Mato Grosso e da metalurgia de não ferrosos em Goiás. O índice também foi positivo no Sul, com 5%, e no Norte, com 0,9%. No Sudeste, onde concentra-se a maior parte das indústrias do país, o setor registrou variação de - 0,6%.
Os dados completos podem ser obtidos na internet.


Edição: Beto Coura

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Ministro diz que a aquicultura no Brasil é o pré-sal da produção de alimentos

Economia



Ministro diz que a aquicultura no Brasil é o pré-sal da produção de alimentos
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-30/ministro-diz-que-aquicultura-no-brasil-e-pre-sal-da-producao-de-alimentos
Oct 30th 2013, 16:15

Jorge Wamburg

Repórter da Agência Brasil
Brasília - O potencial para criação de peixes, camarões e outras espécies aquáticas no país foi classificado pelo ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella, como "o pré-sal da produção de alimentos", ao falar hoje (30) sobre as oportunidades de negócios do setor durante o seminário Aquicultura: Um Investimento Sustentável, que reuniu em Brasília empresários do setor e representantes do governo.
Sobre o pré-sal do petróleo, cujo primeiro campo de exploração foi licitado na semana passada, a presidenta Dilma Rousseff chegou a dizer, segunda-feira (28), que é um "verdadeiro passaporte para o futuro". Segundo ela, o leilão do Campo de Libra vai render R$ 1 trilhão para o governo federal, os estados e os municípios nos próximos 35 anos.
Os participantes também discutiram durante o seminário a criação de um fundo de investimento em participações (FIP) para o setor, financiado pelo BNDES, com recursos de R$ 100 milhões. A iniciativa pretende reunir empresas e fundos de pensão para participar de dez projetos para desenvolver a aquicultura no país, visando a elevar de 1 milhão de toneladas atuais para 20 milhões de toneladas a produção de pescados no Brasil, de maneira sustentável.
De acordo com o ministro Marcelo Crivella, os três grandes problemas enfrentados pelo setor para crescer no país sempre foram burocracia, impostos e financiamento. Segundo ele, no entanto, "o governo atendeu às reivindicações do setor e resolveu os três: desonerou impostos, lançou o plano safra com R$ 4 bilhões em créditos e investimentos, e ainda descomplicou o licenciamento por meio de uma resolução do Conama [Conselho Nacional do Meio Ambiente]".
O otimismo do ministro é respaldado por dados da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), segundo a qual a aquicultura é um dos setores de produção animal com crescimento mais acelerado. De acordo com a agência da ONU, a produção da pesca e aquicultura vai superar na próxima década a produção de carne de gado, porco e frango. A aquicultura inclui a produção em cativeiro de peixes, camarões, rãs, algas e outras espécies aquáticas.
Segundo o empresário André Barbieri, o Brasil tem muitas características favoráveis à aquicultura, como 12% da água disponível no planeta (uma das maiores reservas do mundo); área superior a 10 milhões de hectares de lâmina d'água; clima propício para o crescimento de organismos cultivados; diversidade de espécies; litoral com 7,4 mil quilômetros de extensão e 5 milhões de hectares de represas e lagos. Um hectare corresponde a 10 mil metros quadrados, o equivalente a um campo de futebol oficial.
O objetivo do FIP, de acordo com Barbieri, é investir em toda a cadeia produtiva do setor. Para isso, conta com a permissão de utilização de 0,5% das águas da União para explorar todo o potencial aquícola do país. Além disso, ele ressalta que "a crescente demanda por alimentos, atrelada à alteração do padrão de consumo da população e consequente busca por alimentos mais saudáveis, vem contribuindo para o desenvolvimento da aquicultura no Brasil".
Edição: Davi Oliveira
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Brasil poderá importar 600 mil toneladas de trigo com alíquota zero até o fim de novembro

Economia



Brasil poderá importar 600 mil toneladas de trigo com alíquota zero até o fim de novembro
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-30/brasil-podera-importar-600-mil-toneladas-de-trigo-com-aliquota-zero-ate-fim-de-novembro
Oct 30th 2013, 16:01

Wellton Máximo

Repórter da Agência Brasil
Brasília – O Brasil poderá importar mais 600 mil toneladas de trigo sem taxação externa. Resolução da Câmara de Comércio Exterior (Camex) publicada hoje (30) no Diário Oficial da União autoriza a cota adicional de 600 mil toneladas do grão sem a alíquota de 10% de Imposto de Importação até 30 de novembro deste ano.
De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, a cota foi ampliada por causa da escassez de trigo nos mercados brasileiro e argentino. Por causa de problemas climáticos, houve perdas para os produtores dos dois países na safra deste ano.
Em abril, a Camex tinha zerado a alíquota de importação para a compra de 1 milhão de toneladas. No entanto, a Camex estendeu o prazo e ampliou a cota diversas vezes por causa da quebra das safras de trigo no Mercosul. Com a decisão de hoje, foi autorizada a importação de 3,3 milhões de toneladas de trigo sem taxação neste ano.
Segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, a Camex continuará acompanhando a evolução do mercado de trigo e monitorando seus efeitos na economia para avaliar futuros aumentos na cota. O órgão, no entanto, informou que também trabalha para resguardar os interesses dos agricultores brasileiros.
Edição: Nádia Franco
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Metodologia do reajuste da gasolina não pode ser feita no "afogadilho", diz Mantega

Economia



Metodologia do reajuste da gasolina não pode ser feita no "afogadilho", diz Mantega
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-30/metodologia-do-reajuste-da-gasolina-nao-pode-ser-feita-no-afogadilho-diz-mantega
Oct 30th 2013, 14:34

Daniel Lima

Repórter da Agência Brasil
Brasília – O ministro da Fazenda, Guido Mantega, reforçou hoje (30) que a nova metodologia para o cálculo do reajuste do preço dos combustíveis não está pronta, nem tem data para sair. O ministro ressaltou que a política não pode ser feita "no afogadilho".
Atendendo a um pedido da Comissão de Valores Mobiliários, a Petrobras divulgou um comunicado para o mercado informando que a política de reajuste automático periódico dos preços do diesel e da gasolina levará em consideração fatores como o preço dos derivados no mercado internacional, taxa de câmbio e origem do derivado (ou seja, se o petróleo é refinado no Brasil ou no exterior).
"A Petrobras soltou fato relevante [comunicado], porque houve conhecimento de que se estava trabalhando em uma metodologia, aliás já faz alguns meses. Ela soltou o fato relevante porque mexe com mercado", disse Mantega, após participar da cerimônia que marcou os dez anos do Programa Bolsa Família.
"Estamos desenvolvendo esta metodologia, que é uma coisa séria e importante, que não pode ser feita rapidamente, a afogadilho", acrescentou o ministro.
Segundo nota da Petrobras, o cálculo também terá um mecanismo para impedir o repasse de volatilidade dos preços internacionais ao consumidor doméstico. Isto porque questões como demanda internacional, crises entre países e guerras podem elevar ou derrubar preços do petróleo por um curto período de tempo.
De acordo com a estatal, a metodologia foi aprovada pela diretoria da empresa e apresentada ao Conselho de Administração, que, por sua vez, solicitou estudos adicionais, que já estão sendo elaborados.


Edição: Carolina Pimentel
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Empresas aéreas dizem que passagens diminuiram de preço entre 2005 e 2012

Economia



Empresas aéreas dizem que passagens diminuiram de preço entre 2005 e 2012
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-30/empresas-aereas-dizem-que-passagens-diminuiram-de-preco-entre-2005-e-2012
Oct 30th 2013, 15:17

Sabrina Craide

Repórter da Agência Brasil
Brasília – A Associação Brasileira de Empresas Aéreas contesta os números apresentados pelo presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Flávio Dino, sobre o aumento do preço das passagens aéreas nos últimos sete anos. Segundo cálculo da Embratur, com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a variação das tarifas aéreas entre 2005 e 2012 foi 131,5% acima da inflação.
A conta é feita com base em pesquisa nos sites das principais empresas de aviação do país, consultando voos de ida e volta, com partida aos sábados e retorno no domingo da semana seguinte. A antecedência da pesquisa é 60 dias para os meses de janeiro, fevereiro, julho e dezembro e 30 dias para os demais meses.
A associação das empresas aéreas argumenta que o número não traduz o real comportamento dos preços dos bilhetes para as viagens de avião, pois não se pode medir o preço de uma tarifa com uma projeção de futuro, como a metodologia do cálculo do IPCA. Segundo as empresas, o preço das passagens têm comportamento dinâmico e podem mudar a qualquer momento, dependendo da demanda.
A entidade apresenta como contraponto a pesquisa da Agência Nacional de Aviação Civil, feita com os dados fornecidos pelas próprias empresas, que levam em conta apenas voos efetivamente comercializados. Segundo a entidade, entre 2005 e 2012, a média da tarifa doméstica caiu de R$ 575,47 para R$ 294,83, ou seja, uma redução de 51,23%. A variação da inflação, segundo o IPCA do IBGE, entre janeiro de 2005 e dezembro de 2012, foi 50,17%.
O preço das tarifas aéreas será debatido em reunião marcada para amanhã (31) entre o governo e representantes das companhias aéreas. Para Flávio Dino, o desequilíbrio entre demanda e oferta e o aquecimento do mercado faz com que haja práticas comerciais abusivas no setor.

Edição: Beto Coura

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Financiamentos imobiliários crescem 32% em setembro

Economia



Financiamentos imobiliários crescem 32% em setembro
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-30/financiamentos-imobiliarios-crescem-32-em-setembro
Oct 30th 2013, 14:17

Fernanda Cruz

Repórter da Agência Brasil
São Paulo – O volume de empréstimos para compra e construção de imóveis com recursos da poupança somou R$ 9,16 bilhões em setembro, 32% a mais que em setembro do ano passado, aponta a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).
No acumulado de janeiro a setembro, os financiamentos imobiliários somaram R$ 79,3 bilhões, montante 35% maior que o registrado no mesmo período de 2012. Nos últimos 12 meses, os empréstimos para compra e construção de imóveis com recursos da poupança do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) somaram R$ 103,4 bilhões. Esse total é 30% superior ao volume dos 12 meses anteriores.
Os financiamentos tiveram, em setembro, alta de 17% em relação ao mesmo mês em 2012. No acumulado deste ano, foram financiados 387 mil imóveis, 16,5% a mais que no mesmo período do ano passado. Nos 12 meses encerrados em setembro, foram financiados 508 mil imóveis, alta de 11% em relação aos 12 meses anteriores.
Os depósitos nas cadernetas de poupança superaram os saques em R$ 5,1 bilhões no mês de setembro. Esse foi o melhor resultado para um mês de setembro desde 1994. No acumulado dos primeiros nove meses de 2013, a diferença entre depósitos e retiradas foi positiva, em R$ 36,9 bilhões, uma alta de 48% sobre o observado no mesmo período do ano passado.
Edição: Marcos Chagas
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil





You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Indústria de transformação foi destaque na criação de empregos, mostra Dieese

Economia



Indústria de transformação foi destaque na criação de empregos, mostra Dieese
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-30/industria-de-transformacao-foi-destaque-na-criacao-de-empregos-mostra-dieese
Oct 30th 2013, 13:38

Fernanda Cruz

Repórter da Agência Brasil
São Paulo – A indústria de transformação criou 73 mil postos de trabalho no país em setembro, uma alta de 2,5% em relação a agosto. O setor se destacou em sete regiões analisadas na Pesquisa de Emprego e Desemprego, divulgada hoje (30) pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) e pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).
Na região metropolitana de São Paulo, a construção civil teve o melhor desempenho entre os setores analisados, sendo 8,9% superior a 2012. De acordo com o coordenador de Análise do Seade, Alexandre Loloian, o setor, que apresentou oscilações fortíssimas nos últimos anos, apresentou essa expansão com as novas incorporações lançadas na região. "E [o aumento também se deve] ao crédito, que entrou nos eixos. O setor ainda tem espaço para crescer bastante", declarou. No país, a construção criou 6 mil postos de trabalho, crescimento de 0,4% na comparação com agosto.
Segundo o estudo, que apontou que a taxa de desemprego no país recuou de 10,6% em agosto para 10,3% em setembro, o setor de comércio e reparação de veículos e motocicletas também se destacou, criando 51 mil postos. Isso representa uma alta de 1,3% em relação a agosto. O setor de serviços ficou praticamente estável, com crescimento de 0,1% e criação de 16 mil postos.
Com relação ao rendimento dos trabalhadores, cujo último levantamento refere-se ao mês de agosto, houve ligeiro aumento no caso dos ocupados (0,6%) e dos assalariados (0,4%). Os valores monetários passaram a valer R$ 1.643 e R$ 1.685, respectivamente.
Quanto ao tipo de contratação, o estudo apontou crescimento dos trabalhadores sem carteira e autônomos, em detrimento dos com carteira assinada. Trabalhadores sem carteira assinada cresceram 1,5% em setembro, na comparação com agosto. Já os autônomos tiveram alta de 1,3%. Os empregados com carteira assinada subiram 0,4%.
Edição: Juliana Andrade
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

País registra mais saídas que entradas de dólares e tem saldo negativo de US$ 4,7 bilhões

#Câmbio


Brasília – As saídas de dólares superaram as entradas em US$ 4,724 bilhões, neste mês, até a última sexta-feira (25), de acordo com dados do Banco Central (BC) divulgados hoje (30). Nos 19 dias úteis de outubro de 2012, o fluxo cambial também ficou negativo, em US$ 748 milhões.

O resultado negativo veio tanto do fluxo comercial (operações de câmbio relacionadas a exportações e importações), com US$ 1,886 bilhão, quanto do financeiro (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações), com US$ 2,838 bilhões.

Nas quatro semanas do mês, as operações de pagamento antecipado ficaram em US$ 3,214 bilhões e as de Adiantamento sobre Contrato de Câmbio (ACC) totalizaram US$ 2,231 bilhões. Essas operações estão incluídas nas exportações, que totalizaram US$ 14,713 bilhões. As importações chegaram a US$ 16,599 bilhões.

De janeiro até 25 de outubro, o fluxo cambial ficou negativo em US$ 4,545 bilhões, contra o saldo positivo de US$ 21,707 bilhões, em igual período de dias úteis no ano passado.

No acumulado até o dia 25 deste mês, o fluxo comercial ficou positivo em US$ 7,957 bilhões, enquanto o segmento financeiro registrou saldo negativo de US$ 12,502 bilhões.


Matéria: Agência Brasil

Política de reajuste de combustíveis não está definida, diz Mantega

Economia



Política de reajuste de combustíveis não está definida, diz Mantega
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-30/politica-de-reajuste-de-combustiveis-nao-esta-definida-diz-mantega
Oct 30th 2013, 11:50

Daniel Lima

Repórter da Agência Brasil
Brasília – O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse hoje (30) que "não há metodologia definida" sobre a nova sistemática de reajuste do preço da gasolina. Na segunda-feira (28), o diretor financeiro e de Relações com Investidores da Petrobras, Almir Barbassa, confirmou que a empresa pretende fazer mudanças na metodologia de reajustes de preços de combustíveis.
A declaração de Mantega foi feita a jornalistas antes de participar, no Museu da República, da solenidade de dez anos do Programa Bolsa Família.
A presidenta da Petrobras, Graça Foster pediu, no dia 23, ao Conselho de Administração da companhia, presidido pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, para adequar os preços ao mercado. De acordo com Barbassa, a nova metodologia de reajuste, caso aprovada, focada na "previsibilidade", foi elaborada para não prejudicar as metas previstas no plano de negócios da Petrobras.
Edição: Marcos Chagas
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil




You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Reajuste de combustíveis levará em consideração preço internacional, diz Petrobras

Economia



Reajuste de combustíveis levará em consideração preço internacional, diz Petrobras
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-30/reajuste-de-combustiveis-levara-em-consideracao-preco-internacional-diz-petrobras
Oct 30th 2013, 12:19


Vitor Abdala

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro – A política de reajuste automático periódico dos preços do diesel e da gasolina, definida no dia 25 pela Petrobras, levará em consideração fatores como o preço dos derivados no mercado internacional, taxa de câmbio e origem do derivado (ou seja, se o petróleo é refinado no Brasil ou no exterior). A informação foi divulgada hoje (30), atendendo a um pedido da Comissão de Valores Mobiliários.
Segundo nota divulgada pela assessoria de imprensa da estatal, o cálculo também terá um mecanismo para impedir o repasse de volatilidade dos preços internacionais ao consumidor doméstico. Isto porque questões como demanda internacional, crises entre países e guerras podem elevar ou derrubar preços do petróleo por um curto período de tempo.
De acordo com a Petrobras, a metodologia foi aprovada pela diretoria da empresa e apresentada ao Conselho de Administração, que, por sua vez, solicitou estudos adicionais, que já estão sendo elaborados.
Edição: Valéria Aguiar
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir o material é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Governo analisa proposta de aumento do biodiesel adicionado ao diesel, diz Lobão

Economia



Governo analisa proposta de aumento do biodiesel adicionado ao diesel, diz Lobão
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-30/governo-analisa-proposta-de-aumento-do-biodiesel-adicionado-ao-diesel-diz-lobao
Oct 30th 2013, 11:52

Pedro Peduzzi

Repórter da Agência Brasil
Brasília - O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, informou hoje (30) que já enviou ao Palácio do Planalto uma proposta de aumento do índice de biodiesel ao diesel. A proposta, segundo ele, está sendo analisada pelo governo.
Atualmente, o percentual é 5%. O Rio Grande do Sul é responsável por 35% a 40% da produção nacional de biodiesel, sendo que a maior parte está concentrada no norte gaúcho.
Edição: Graça Adjuto
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Taxa de desemprego no país recua pelo segundo mês consecutivo

Economia



Taxa de desemprego no país recua pelo segundo mês consecutivo
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-30/taxa-de-desemprego-no-pais-recua-pelo-segundo-mes-consecutivo
Oct 30th 2013, 10:46

Fernanda Cruz

Repórter da Agência Brasil
São Paulo - A taxa de desemprego no mês de setembro ficou em 10,3%, índice inferior aos 10,6% registrados em agosto, segundo a Pesquisa de Emprego e Desemprego da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) e Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O total de desempregados ficou em 2.313 mil, 42 mil a menos que no mês anterior.
O nível de ocupação teve pequeno aumento de 0,7% em setembro na comparação com agosto. Foram criados 132 mil postos de trabalhos, número maior do que o de pessoas que entraram no mercado de trabalho (89 mil). O total de ocupados foi estimado em 20.040 mil, e a População Economicamente Ativa (PEA) registrou 22.354 mil pessoas.
Nas sete regiões metropolitanas onde a pesquisa é feita, houve crescimento em Belo Horizonte (de 6,9% para 7,2%) e Recife (14,2% para 14,5%). Houve redução em Salvador (18,2% para 17,8%), São Paulo (10,4% para 10%), no Distrito Federal (12,3% para 12%), em Porto Alegre (6,5% para 6,2%) e Fortaleza (7,9% para 7,7%).
Edição: Talita Cavalcante
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Preços de produtos na saída das fábricas sobem 0,62% em setembro, diz IBGE

Economia



Preços de produtos na saída das fábricas sobem 0,62% em setembro, diz IBGE
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-30/precos-de-produtos-na-saida-das-fabricas-sobem-062-em-setembro-diz-ibge
Oct 30th 2013, 09:34

Vitor Abdala

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro - Os preços dos produtos na saída das fábricas, registrados pelo Índice de Preços ao Produtor (IPP), subiram 0,62% em setembro. A taxa é inferior às observadas em agosto deste ano (1,43%) e setembro do ano passado (0,69%). O dado foi divulgado hoje (30) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Treze dos 23 setores da indústria da transformação analisados apresentaram inflação. Os maiores impactos na taxa de setembro foram causados pelos alimentos, com inflação de 1,58%, pelo refino de petróleo e álcool (1,16%), por outros produtos químicos (0,96%) e bebidas (3,61%).
Por outro lado, dez setores registraram queda de preços (deflação) e contribuíram para frear a inflação na porta das fábricas. Entre as atividades que tiveram deflação, destacam-se impressão (-2,92%), madeira (-2,38%) e fumo (-2,23%).
No acumulado do ano, a inflação medida pelo IPP chega a 4,91%. Em 12 meses, a taxa acumula alta de 5,86%, abaixo dos 5,92% registrados nos 12 meses encerrados em agosto.
Edição: Talita Cavalcante
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Índice de correção do aluguel sobe com menos intensidade

Economia



Índice de correção do aluguel sobe com menos intensidade
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-30/indice-de-correcao-do-aluguel-sobe-com-menos-intensidade
Oct 30th 2013, 09:33

Marli Moreira

Repórter da Agência Brasil
São Paulo - O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) teve alta de 0,86% em outubro. A variação ficou abaixo da apurada em setembro último (1,5%) e bem acima da ocorrida no mesmo mês do ano passado (0,02%). Desde janeiro, a taxa acumula elevação de 4,58% e, em 12 meses, de 5,27%. O último índice é o que serve de base de cálculo para a correção do valor do aluguel.
O levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas mostra decréscimo em dois dos três componentes do índice. No segmento atacadista medido pelo Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), a taxa passou de 2,11%, em setembro, para 1,09%. Entre os grupos que influenciaram essa queda na intensidade de alta estão commodities como a soja (em grão), que tinha subido 10,78% na última apuração e, em outubro, passou para 0,60%.
Nesse mesmo grupo, tiveram ainda redução na velocidade de aumento as aves (de 10,81% para 3,27%) e o leite in natura (de 3,81% para 0,90%). Em movimento oposto, o minério de ferro subiu 6,81% ante 3,53%; os bovinos (de 0,93% para 3,80%) e a mandioca (de -3,43% para -0,11%).
No setor varejista, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) indicou elevação de 0,43%, acima do índice de setembro (0,27%), e foi provocado, principalmente, pelos alimentos, com avanço de 0,63% ante 0,14%.
O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) perdeu força, com taxa de 0,33% ante 0,43%. Os materiais, equipamentos e serviços subiram 0,68% ante 0,91% e o valor pago pela mão de obra permaneceu estável pela segunda vez consecutiva.
Edição: Graça Adjuto
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92



Explore os canais Ouni

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Carros

Cultura
Famosos
MAXX FM
Música
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2017 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade"

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni