Produção de petróleo aumenta mais de 4% em setembro

5 de novembro de 2013

Economia



Produção de petróleo aumenta mais de 4% em setembro
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-05/producao-de-petroleo-aumenta-mais-de-4-em-setembro
Nov 5th 2013, 19:48


Douglas Corrêa

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro - A produção de petróleo no Brasil em setembro foi aproximadamente 2,094 milhões de barris por dia, um aumento de 4,1% em relação ao mês de agosto e de 8,9% na comparação com o mesmo mês de 2012.
Também cresceu a produção de gás natural. Foram 78,1 milhões de metros cúbicos por dia, um incremento de aproximadamente 8,9% ante setembro do ano passado e de 1,5% se comparado ao mês anterior.
A produção de petróleo e gás natural em setembro totalizou 2,585 milhões de barris de óleo equivalente por dia. Os números foram divulgados hoje (5) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).
Já o volume de produção do pré-sal aumentou 8,8% em relação a agosto: 328,1 mil de barris por dia de petróleo e 11,1 milhões de metros cúbico por dia de gás natural, totalizando 397,7 mil barris de óleo equivalente por dia. A produção foi oriunda de 25 poços.


Edição: Aécio Amado
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil





You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

CMN aprova regulamento do Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito

Economia



CMN aprova regulamento do Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-05/cmn-aprova-regulamento-do-fundo-garantidor-do-cooperativismo-de-credito
Nov 5th 2013, 19:52


Stênio Ribeiro

Repórter da Agência Brasil
Brasília – O Banco Central (BC) divulgou hoje (5) que o Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou resolução que estabelece a forma de contribuição das instituições associadas ao Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito (FGCoop), destinado às cooperativas singulares de crédito e aos bancos integrantes do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo.
De acordo com normas estatutárias, o objetivo do FGCoop é prestar garantia de crédito nos casos de intervenção ou liquidação extrajudicial de instituição associada até R$ 250 mil por pessoa. Também compete ao fundo contratar operações de assistência, de suporte financeiro e de liquidez com as instituições em dificuldade.
O comunicado do BC acrescenta que a contribuição mensal ordinária das instituições associadas ao FGCoop será equivalente a 0,0125% dos saldos das obrigações garantidas, que abrangem as mesmas modalidades protegidas pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC) dos bancos, tais como depósitos à vista e a prazo, letras de crédito do agronegócio e outros.
A governança do FGCoop será exercida conjuntamente pela Assembleia Geral, pelo Conselho de Administração e pela Diretoria Executiva, de modo a permitir a efetiva representatividade das instituições associadas, que terão direito de voto proporcional às respectivas contribuições ordinárias.

Edição: Aécio Amado
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Petrobras registra recorde em processamento de petróleo nas refinarias do Brasil

Economia



Petrobras registra recorde em processamento de petróleo nas refinarias do Brasil
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-05/petrobras-registra-recorde-em-processamento-de-petroleo-nas-refinarias-do-brasil
Nov 5th 2013, 20:20

Cristina Indio do Brasil

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro - O processamento de petróleo nas suas refinarias no Brasil registrou, segundo a Petrobras, um recorde diário no sábado (2) passado, quando atingiu 2,225 milhões de barris. O volume superou em 25 mil barris o recorde diário anterior, alcançado em 29 e 30 de junho deste ano.
De acordo com a companhia, o resultado reafirma a busca contínua da Petrobras pelo aumento da eficiência operacional das refinarias. Para a empresa, é também um reflexo da gestão integrada do sistema de abastecimento e contribui para a redução das importações de derivados.
A Petrobras informou ainda que a marca foi registrada respeitando os princípios de segurança, meio ambiente e saúde que definem as ações da companhia.

Edição: Fábio Massalli
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Lojas do Grand Plaza Shopping de Santo André abrem 850 vagas temporárias para as vendas de final de ano

#Empregos


As lojas do Grand Plaza Shopping projetam para o último trimestre deste ano a contratação de aproximadamente 850 funcionários para vagas temporárias. O recrutamento deve-se à necessidade de atender as demandas decorrentes das vendas de Natal, período de maior movimentação no centro de compras. Maior shopping da região do Grande ABC, com 340 lojas, o Grand Plaza Shopping espera receber em dezembro mais de 1,5 milhão de clientes.


Requisitos para contratação


Um dos pré-requisitos para concorrer a uma vaga é ter no mínimo 18 anos de idade. As exigências dos lojistas variam, mas o mercado, de modo geral, prioriza candidatos comunicativos, proativos, otimistas e com foco em resultados.

O prazo para se candidatar também é variável e recomenda-se que os interessados fiquem atentos às oportunidades divulgadas nas próprias lojas. A maior parte das contratações temporárias é para os cargos de vendedor, auxiliar de vendas, estoquista e atendente na praça de alimentação.

Para se candidatar, é só comparecer nas lojas do Shopping com o currículo em mãos. Em relação ao processo seletivo, cada lojista utiliza seu próprio método.

Para chegar no Grand Plaza Shopping é fácil. Ele fica na Av. Industrial, 600 - Jardim, Santo André/SP e funciona de Segunda a Sábado, das 10 às 22 horas e Domingos e Feriados, das 14 às 20 horas. Maiores informações, ligue para (11) 4437-5000.


Fonte: FBCom

Alckmin defende reforma ampla do ICMS

Economia



Alckmin defende reforma ampla do ICMS
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-05/alckmin-defende-reforma-ampla-do-icms
Nov 5th 2013, 18:33

Stênio Ribeiro

Repórter da Agência Brasil
Brasília - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, reafirmou hoje (5), na Comissão Especial sobre ICMS e Comércio Eletrônico da Câmara dos Deputados, que é favorável a ampla reforma do Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS), e não apenas a mudança pontual, como sugere a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 197/12, que se restringe à cobrança do imposto nas vendas pela internet.
De acordo com a PEC 197, de autoria do senador Delcídio Amaral (PT-MS), quando um produto for vendido a um consumidor de outro estado, o produto da arrecadação será dividido entre os estados de origem e de destino da mercadoria. O governador paulista rechaça a fórmula e diz que "não faz sentido aprovar apenas um item, o do comércio eletrônico, muito aquém da reforma que se pretende".
Em audiência pública, Alckmin disse que a PEC 197, como está, causaria uma perda de arrecadação estimada em R$ 2,2 bilhões no primeiro ano de vigência da nova regra de cobrança e distribuição do ICMS originado do comércio virtual. Ele argumentou que "São Paulo perde mais, porque concentra um terço do mercado, mas outros estados como Rio de Janeiro e Minas Gerais também terão prejuízos".
O governador lembrou que "a Constituição consagra a tributação na origem, mas se é para mudar, façamos então uma reforma tributária ampla, a ser implantada de forma escalonada, pois não faz sentido qualquer mudança sem transitoriedade. Não é razoável que se faça uma mudança repentina nessa área, sem considerar o respeito federativo". Segundo ele, a alteração proposta será muito difícil para estados e municípios, que certamente terão problemas fiscais.
Terminada a audiência, o relator da PEC 197, deputado Márcio Macêdo (PT-SE), informou que pretende concluir o relatório até o próximo dia 13, de modo a que o texto possa ser votado pela comissão especial na semana que vem.

Edição: Beto Coura

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Reuniões de grupo de trabalho para criar proposta para Sistema Único de Emprego começam dia 12 de novembro

Economia



Reuniões de grupo de trabalho para criar proposta para Sistema Único de Emprego começam dia 12 de novembro
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-05/reunioes-de-grupo-de-trabalho-para-criar-proposta-para-sistema-unico-de-emprego-comecam-dia-12-de-nov
Nov 5th 2013, 16:40

Camila Maciel

Repórter da Agência Brasil
São Paulo - A partir da próxima semana, nos dias 12 e 13, terão início as reuniões do grupo de trabalho (GT) que vai elaborar uma proposta para o Sistema Único de Emprego e Trabalho Decente. Técnicos dos governos estaduais, representantes dos municípios e do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat), além de integrantes do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), têm a tarefa de desenhar um sistema que integre as políticas de emprego nacionalmente e defina competências e responsabilidade financeiras de cada ente governamental.
A criação do mecanismo, similar ao Sistema Único de Saúde (SUS) e ao Sistema Único de Assistência Social (Suas), foi anunciada no início de outubro pelo ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, e segue uma deliberação da conferência nacional da área, ocorrida em 2012. De acordo com o ministério, ele vai substituir o atual Sistema Nacional de Emprego (Sine). De acordo com o secretário de Políticas Públicas de Emprego do MTE, Silvani Pereira, pretende-se que, no primeiro semestre do próximo ano, o GT disponibilize um documento prévio para discussão ampla por meio de consulta pública.
"Isso vai nos permitir construir com estados e municípios a revitalização das estruturas atualmente existentes. A ideia constitui o código-chefe que vai nos fazer avançar na efetiva consolidação do conceito de trabalho decente", disse Manoel Dias ao participar hoje (5) de um seminário da Região Sudeste, na capital paulista, para discutir propostas para a promoção da Política Nacional de Trabalho Decente. O órgão está fazendo reuniões em cada uma das regiões do país para divulgar e discutir as propostas.
O presidente do Fórum Nacional de Secretarias do Trabalho (Fonset), Luiz Claudio Romanelli, que é também secretário de Trabalho, Emprego e Economia Solidária do Paraná, avalia que a iniciativa é importante para evitar paralelismo de ações por parte dos entes governamentais e a dispersão de recursos. "Temos várias estruturas, como organizações não governamentais, municípios, sindicatos, atendendo ao mesmo trabalhador, captando a mesma vaga. Por isso é importante que tudo isso comece a trabalhar como um sistema", disse.
Segundo o presidente do fórum, atualmente 78% dos custos com a gestão do sistema de emprego é bancado pelos estados e municípios. Ele defendeu maior clareza na definição dos papéis de cada segmento responsável por essa política. "Estamos tratando de fortalecer uma rede que tem que ser operada conjuntamente pelos municípios, estados e governo federal para mudar de fato a qualidade dessa relação. Nenhum trabalhador precisa pagar para conseguir um posto, então temos que melhorar a qualidade da vaga que estamos ofertando", disse.
Durante o encontro, o ministério apresentou também a proposta da campanha "Trabalho decente", que será feita nas cidades-sede da Copa do Mundo de Futebol. "A ideia, a exemplo do que fizemos com a construção civil e estamos dialogando com o setor de hotelaria e turismo, é criar cartas-compromisso para garantir relações de trabalho ajustadas à legislação brasileira", explicou o secretário de Relações de Trabalho do ministério, Manoel Messias.
Messias informou ainda que serão feitas oficinas preparatórias nas cidades com objetivo de detalhar aspectos regionais dos compromissos. "Algumas cidades do Nordeste, por exemplo, têm muito forte a questão do trabalho infantil e da exploração sexual de crianças e adolescentes. É importante que isso apareça nesses documentos", explicou Messias. A primeira oficina será feita em Cuiabá no início de dezembro.
Segundo o MTE, trabalho decente "é definido como o trabalho produtivo adequadamente remunerado, exercido em condições de liberdade, equidade e segurança, capaz de garantir uma vida digna."

Edição: Fábio Massalli
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Receita muda procedimentos e reduz tempo para liberar exportações

Economia



Receita muda procedimentos e reduz tempo para liberar exportações
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-05/receita-muda-procedimentos-e-reduz-tempo-para-liberar-exportacoes
Nov 5th 2013, 17:09

Wellton Máximo

Repórter da Agência Brasil
Brasília – A partir de hoje (5), as mercadorias vendidas para o exterior poderão ser embarcadas mais rapidamente. A Receita Federal simplificou o sistema de desembaraço de exportações, automatizando a entrega de documentos e diminuindo as exigências para a prestação de esclarecimentos. Segundo a Receita, as mudanças farão o tempo médio de desembaraço das exportações cair de 3,19 dias (por volta de três dias e cinco horas) para 2,12 dias (em torno de dois dias e duas horas).
Até agora, a Receita exigia a entrega da declaração de exportação (DE) e dos demais documentos instrutivos do despacho em todas as vendas externas. Agora, a documentação só precisará ser enviada se a mercadoria for selecionada para os canais laranja ou vermelho, que exigem conferência na alfândega. De acordo com o órgão, somente 12% das declarações aduaneiras passam por esses canais.
Para as mercadorias selecionadas para o canal verde, que dispensam a conferência nos postos aduaneiros e correspondem a 88% das vendas externas, o desembaraço será automático. Segundo a Receita, isso reduzirá os custos operacionais para o exportador.
Além de reduzir as exigências, a Receita automatizou o processo de entrega de documentos. O envio agora será feito de forma eletrônica, eliminando a necessidade de o exportador ou um representante ir a repartições da alfândega para apresentar as declarações em papel de forma antecipada.
Pelas estimativas da Receita, o novo sistema eliminará cerca de 90 mil atendimentos mensais nas unidades aduaneiras. Segundo o órgão, as mudanças também permitirão tornar mais eficiente a gestão de recursos humanos.
Edição: Nádia Franco
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Consumidores residenciais atendidos pela Light pagarão mais caro pela energia a partir de quinta-feira

Economia



Consumidores residenciais atendidos pela Light pagarão mais caro pela energia a partir de quinta-feira
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-05/consumidores-residenciais-atendidos-pela-light-pagarao-mais-caro-pela-energia-partir-de-quinta-feira
Nov 5th 2013, 15:30

Sabrina Craide

Repórter da Agência Brasil
Brasília – A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou hoje (5) o índice final da terceira revisão tarifária periódica da concessionária Light, que atende a cerca de 4 milhões de unidades consumidoras em 31 municípios do Rio de Janeiro. Consumidores residenciais terão aumento de 4,68% na tarifa. Para as indústrias, haverá queda de 1,01% nas tarifas. Os novos valores entram em vigor quinta-feira (7).
O processo de revisão tarifária periódica tem como objetivo analisar, após um período previamente definido no contrato de concessão (no caso da Light, cinco anos), o equilíbrio econômico-financeiro da concessão. A revisão tarifária da Light foi debatida em audiência pública entre de 8 de agosto a 19 de setembro deste ano.
Edição: Nádia Franco
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

União Europeia reduz para 2,2% previsão de crescimento do PIB brasileiro em 2013

Economia



União Europeia reduz para 2,2% previsão de crescimento do PIB brasileiro em 2013
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-05/uniao-europeia-reduz-para-22-previsao-de-crescimento-do-pib-brasileiro-em-2013
Nov 5th 2013, 16:09

Wellton Máximo

Repórter da Agência Brasil

Brasília – A União Europeia (UE) reduziu de 3% para 2,2% a estimativa de crescimento da economia brasileira neste ano. A nova previsão consta do Relatório de Projeções de Outono da Comissão Europeia, divulgado hoje (5). Para 2014, a projeção também caiu, de 3,6% para 2,5%.
A estimativa da União Europeia é mais baixa que as projeções do governo brasileiro e até do próprio mercado. Para este ano, tanto o Banco Central (BC), no Relatório de Inflação, quanto o Ministério do Planejamento projetam crescimento de 2,5% para o Produto Interno Bruto (PIB), que mede a produção de um país. Segundo o Boletim Focus, pesquisa semanal divulgada pelo BC, as próprias instituições financeiras também acreditam que o PIB crescerá 2,5% neste ano.
A projeção da UE também é inferior à de outros organismos internacionais. No fim de outubro, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) reduziu de 2,9% para 2,5% a projeção de crescimento da economia brasileira neste ano. Para 2014, a estimativa foi reduzida de 3,5% para 2,2%.
Edição: Nádia Franco
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Confiança dos empresários do comércio apresenta queda menos intensa em outubro

Economia



Confiança dos empresários do comércio apresenta queda menos intensa em outubro
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-05/confianca-dos-empresarios-do-comercio-apresenta-queda-menos-intensa-em-outubro
Nov 5th 2013, 15:00

Alana Gandra

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro - O Índice de Confiança dos Empresários do Comércio (Icec), divulgado hoje (5) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), registrou queda menos intensa em outubro. Após cair 4,2% e 2,6% em agosto e setembro, respectivamente, o Icec de outubro teve queda de 2%, em relação ao mesmo mês do ano passado. Já em comparação a setembro, o índice cresceu 2,9%.
O economista Fabio Bentes, da CNC, comentou que o ritmo de queda do indicador vem perdendo força nos últimos dois meses. "A gente pode atribuir isso a fatores sazonais, porque o segundo semestre sempre é melhor que o primeiro".
Ele acredita que poderá ocorrer alguma melhoria na confiança dos empresários nos próximos meses. "A principal razão para isso é que as vendas no varejo estão mostrando uma boa recuperação neste segundo semestre."
O economista da CNC destacou que, enquanto nos seis primeiros meses do ano as vendas foram muito fracas, com crescimento do varejo de 3%, no segundo semestre está havendo uma recuperação média de 6% nas vendas. "A confiança é muito sensível ao comportamento das vendas no varejo. A situação melhorou um pouquinho e eu aposto que, nos próximos meses, há chance de voltar a ter taxas positivas na confiança [do empresariado]."
De acordo com a pesquisa, feita com 6 mil empresas localizadas em todas as capitais brasileiras, 86,4% dos entrevistados acreditam que a economia irá melhorar nos próximos meses, enquanto 90,5% esperam um cenário mais favorável para o comércio e 93,5% confiam que haverá melhoria no ambiente empresarial.
Fabio Bentes analisou que os empresários continuam muito otimistas em relação aos próximos meses. "Até porque, em relação ao que foi o primeiro semestre, com decepção em termos de crescimento econômico e de velocidade das vendas no varejo, eles apostam que são situações que dificilmente vão se repetir no segundo semestre. Então, pode ser que a gente ache um indicador melhor nos próximos meses". Segundo o economista, o que se vê é que, pelo menos na margem, "a situação está parando de piorar".
De acordo com a CNC, o percentual de empresários dispostos a fazer novas contratações até o final do ano subiu 3,3% em outubro, em relação a setembro, e 1,3% na comparação com igual mês de 2012.
Para as vendas no varejo, a confederação estima que deverão encerrar o ano com aumento em torno de 4,5%, "o nível mais baixo desde 2003". No segundo semestre, a expansão estimada alcança 6%, na comparação com o mesmo período do ano passado. "O varejo dificilmente escapa de fechar o ano com alguma taxa de crescimento bem abaixo da dos últimos anos".
Para 2014, Fabio Bentes demonstrou preocupação com uma eventual volta da inflação dos alimentos. A expectativa é que o comércio cresça no próximo ano entre 5,5% e 6%. Alguns fatores têm dificultado o desempenho do setor, acrescentou, como o crédito mais caro e a elevada taxa de juros ao consumidor. "A gente espera que o mercado de trabalho não piore, que ele fique, pelo menos, em uma situação parecida com a deste ano, com taxa de desemprego baixa". Para ele, 2014 deverá ser melhor do que 2013.
Edição: Juliana Andrade
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Banco do Brasil lança produto que permite transferência bancária para beneficiário sem conta

Economia



Banco do Brasil lança produto que permite transferência bancária para beneficiário sem conta
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-05/banco-do-brasil-lanca-produto-que-permite-transferencia-bancaria-para-beneficiario-sem-conta
Nov 5th 2013, 15:00

Da Agência Brasil
Brasília – O Banco do Brasil lançou o BB Conta de Pagamentos, que permite transferir recursos para beneficiários que ainda não têm conta em banco. O produto alia tecnologias de cartões pré-pagos e de celulares. O beneficiário da transferência precisa ter CPF válido e um celular, de qualquer operadora.
De acordo com o banco, o novo produto segue as premissas da atual legislação do Sistema de Pagamentos Brasileiro, promulgada por meio da Lei 12.865/13, sancionada pela presidenta Dilma Rousseff, no mês passado. A Lei foi regulamentada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e cria no Brasil o conceito da Conta de Pagamentos.
Os recursos transferidos por meio do BB Conta de Pagamentos ficam em uma conta virtual pré-paga (moedeiro) vinculada ao celular do beneficiário. O saque do valor, total ou parcial, pode ser realizado em caixa eletrônico do banco ou nos correspondentes bancários Mais BB habilitados.
Por meio do autoatendimento na internet, o cliente informa o CPF e o número do celular de quem vai receber o dinheiro e autoriza a transferência do valor. O beneficiário recebe no celular informações sobre como acessar os recursos por meio dos terminais dos caixas eletrônicos ou correspondentes bancários.
Se quiser, o remetente do recurso pode ainda pedir um cartão específico que, quando entregue ao beneficiário, permite que ele realize compras em cerca de 1,2 milhão de estabelecimentos comerciais credenciados às bandeiras Visa ou Elo.

Edição: Denise Griesinger

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Associação diz que importar produtos de saúde é mais barato do que comprar no país

Economia



Associação diz que importar produtos de saúde é mais barato do que comprar no país
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-05/associacao-diz-que-importar-produtos-de-saude-e-mais-barato-do-que-comprar-no-pais
Nov 5th 2013, 14:45

Kelly Oliveira

Repórter da Agência Brasil
Brasília – A indústria brasileira de produtos de saúde quer isenção de tributos para equipamentos médicos, hospitalares, laboratoriais e odontológicos produzidos no país, quando comprados por entidades públicas e filantrópicas. O assunto foi debatido hoje (5) em audiência na Comissão de Assuntos Sociais do Senado.
Segundo associação do setor, quando órgãos públicos, instituições filantrópicas e de ensino importam produtos, não há pagamento de impostos. Quando compram os produtos nacionais, há cobrança de tributos. Com isso, fica mais barato importar do que comprar da indústria brasileira, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios (Abimo).
O presidente da associação, Paulo Fraccaro, disse que a indústria instalada no Brasil tem capacidade para produzir 95% dos equipamentos necessários aos hospitais. "Hoje, se alguém quiser comprar um produto similar no mercado local, vai pagar mais caro", disse.
Segundo a Abimo, a Receita Federal aplica a imunidade tributária limitada aos impostos diretos, como é o caso dos incidentes na importação. No caso dos impostos e contribuições indiretos cobrados pela União e pelos estados (IPI, PIS, Cofins e ICMS) não há imunidade.
De acordo com estudo feito pela Fundação Getúlio Vargas, apresentado pelo presidente da Abimo na audiência, se houvesse isenção de PIS, Cofins, IPI e ICMS, a economia cresceria 0,3% e o emprego, 0,28%.
O assessor técnico da Subsecretaria de Tributação e Contencioso da Secretaria da Receita Federal, Alexandre Andrade, argumentou que o PIS/Pasep e a Cofins são tributos que fornecem recursos para programas sociais do governo. "Uma desoneração pode ser boa para a economia em geral, mas causa problema fiscal relevante para o governo", disse.
Andrade acrescentou que a Receita precisa de cerca de seis meses para avaliar o setor e se é possível haver desoneração. "A Receita está disponível para estudar a cadeia e os produtos", disse.


Edição: Beto Coura

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Garibaldi acha difícil reverter déficit da Previdência este ano

Economia



Garibaldi acha difícil reverter déficit da Previdência este ano
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-05/garibaldi-acha-dificil-reverter-deficit-da-previdencia-este-ano
Nov 5th 2013, 12:46

Daniel Lima

Repórter da Agência Brasil
Brasília - O ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves, disse hoje (5) que acha difícil reverter o déficit do setor este ano, embora tenha esperança de que as receitas do último trimestre possam mudar o cenário.
"Não acho fácil reverter [o déficit], não. Mas acreditamos sempre, que neste último trimestre, você sabe, que tem um ganho bom em termos de Receita. Não é só o problema de contensão de despesa", disse Garibaldi, ao deixar o Ministério da Fazenda onde se reuniu com o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, para tratar de assunto de seu estado, Rio Grande do Norte.
De acordo com o último resultado, no período de janeiro a setembro de 2013, o déficit da Previdência estava em R$ 47,6 bilhões. "A gente confia muito que o final do ano permita um volume maior de receita para compensar isso", disse.
Edição: Talita Cavalcante
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Feira renegocia dívidas até sábado para limpar nome de consumidores

Economia



Feira renegocia dívidas até sábado para limpar nome de consumidores
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-05/feira-renegocia-dividas-ate-sabado-para-limpar-nome-de-consumidores
Nov 5th 2013, 12:42

Vinícius Lisboa

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro - Até sábado (9), consumidores podem renegociar duas dívidas com credores na Feira Limpa Nome, no Centro de Convenções Sul América, no centro do Rio. Organizado pela Serasa Experian, o evento fica aberto das 8h às 18h e conta com estandes da Caixa Econômica Federal, do Banco Pan, Santander, HSBC, da Losango, Recovery, DiSantini e Leader, com as quais é possível fechar acordos com descontos para pagamento à vista ou a prazo, além de aumentar o número de parcelas para equilibrar o orçamento.
A superintendente de Serviços ao Consumidor, Maria Zanforlin, explicou que entre as vantagens do evento estão a possibilidade de renegociar mais de uma dívida no mesmo local e a chance de ter condições especiais de pagamento. Em um dos estandes, os consumidores também podem fazer uma consulta gratuita de seus CPFs no banco de dados: "Acontece de algumas pessoas mudarem de endereço e não receberem notificações de cobrança ou de serem vítimas de fraudes e acabarem não sabendo que estão endividadas".
O perfil dos consumidores que procuram a feira, segundo a superintendente, é variado, e envolve principalmente a população até 45 anos. Uma pesquisa feita em edições do feirão no ano passado, em Curitiba, São Paulo e no Rio de Janeiro, apontou que, em média, as pessoas que foram ao evento tinham quatro dívidas que somavam R$ 12 mil. Maria Zanforlin recomenda que os endividados já cheguem ao estande com uma proposta de acordo: "É bom fazer um balanço de qual é o acordo que se quer, se é um desconto para pagar com o décimo terceiro ou aumentar o número de meses para pagar uma parcela menor. As empresas estão bem abertas".
Diretor da companhia de cobrança Recovery do Brasil, André Calabró sugere o fim do ano como uma boa época para regularizar pendências: "É um momento em que entra mais dinheiro com o décimo terceiro e em que queremos ter o nome limpo para comprar à prestação. A partir do momento em que é paga a primeira parcela do acordo, o nome é limpo em até 72 horas". Os descontos, segundo ele, variam caso a caso e levam em consideração condições como o valor, a renda e o tempo da dívida. "As pessoas chegam com vontade de pagar", garante.
Priscila Souza, de 24 anos, foi ao feirão com a mãe, na manhã de hoje (5), para quitar uma dívida que começou com R$ 60 no ano passado e aumentou para R$ 200, com a cobrança de juros do cartão de crédito. Com o acordo em mãos, ela comemora ter conseguido reduzir o débito para o valor original: "As faturas não chegavam lá em casa e eu fui deixando. Quando vi, estava com o nome sujo e devendo muito mais", diz a diarista.
A mãe dela, Maria Elaine Souza, de 48 anos, acabou não fechando acordo porque foi ao feirão acreditando que qualquer dívida poderia ser renegociada, e não apenas os débitos com as empresas participantes. "Vou ter que ir de loja em loja", queixou-se.
A costureira Tereza Ribeira, de 54 anos, renegociou a dívida com o cartão de crédito, mas não saiu satisfeita: "O desconto que me deram foi só 30%. Parcelei em 36 meses, vamos ver se consigo pagar". O psicólogo Miguel Alves foi ao evento para renegociar uma dívida e descobriu outra ao fazer a consulta do CPF na Serasa. Com o décimo terceiro, vai quitar as duas no mês que vem.
Para não se endividar, Maria Zanforlin faz as seguintes recomendações: juntar dinheiro e pagar à vista é melhor do que assumir prestações. "Muitas vezes, a gente faz um financiamento que cabe no bolso, mas somando todas, fica pesado. A recomendação é fazer um levantamento do que é necessário e urgente para comprar a prazo, e o que pode esperar para pagar à vista", disse ela, que aconselha não comprometer mais do que 30% do orçamento familiar com prestações: "É preciso ter uma reserva. E se você precisar comprar um remédio mais caro ou um material escolar?".
O feirão será realizado em São Paulo, de 19 a 23 de novembro, das 8h às 18h, no estacionamento do Mais Shopping, ao lado do Terminal Santo Amaro. No local, haverá estandes da Caixa Econômica Federal, do Santander, do Banco Pan, do HSBC/Losango, da Eletropaulo, das Pernambucanas, da Recovery, das Casas Bahia e da Cred System. Consumidores de outras partes do país podem ter acesso ao feirão online 24 horas no site serasaconsumidor.com.br. A versão online conta com 90 empresas de diferentes setores.
Edição: Graça Adjuto
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Banco Pan tem prejuízo de R$ 20,5 milhões no terceiro trimestre

Economia



Banco Pan tem prejuízo de R$ 20,5 milhões no terceiro trimestre
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-05/banco-pan-tem-prejuizo-de-r-205-milhoes-no-terceiro-trimestre
Nov 5th 2013, 09:54

Kelly Oliveira

Repórter da Agência Brasil
Brasília – O Banco Pan, antigo PanAmericano, fechou o terceiro trimestre deste ano com prejuízo líquido de R$ 20,5 milhões, depois de ter registrado lucro de R$ 12,7 milhões no segundo trimestre. O Ban Pan é controlado pelo BTG Pactual e pela Caixa Econômica Federal.
O patrimônio líquido consolidado ficou em R$ 2,514 bilhões e o Índice de Basileia em 12,95%. Esse percentual indica a capacidade do banco de emprestar, levando em consideração os recursos próprios e a ponderação de riscos. O índice é um conceito internacional definido pelo Comitê de Basileia. No Brasil, o patamar mínimo é 11%, ou seja, para cada R$ 100 emprestados, os bancos precisam ter R$ 11 de capital. O Comitê de Basileia recomenda o percentual mínimo de 8%.
O crédito para a compra de veículos chegou a R$ 7,809 bilhões, o que representa 54,7% da carteira do banco no terceiro trimestre. Houve crescimento de 3,7% em relação ao segundo trimestre e de 21,8% comparado a igual período de 2012.
O crédito consignado ficou em R$ 1,471 bilhão, com crescimento de 4,2%, em relação ao segundo trimestre, e em 3,6%, na comparação com o terceiro trimestre do ano passado.
No total, a carteira de crédito da instituição chegou a R$ 14,916 bilhões, com crescimento de 1% e 13,2% nesses mesmos tipos de comparação.
Edição: Graça Adjuto
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Brasil, Índia e África do Sul debatem ações conjuntas nas áreas tributárias e aduaneiras

Economia



Brasil, Índia e África do Sul debatem ações conjuntas nas áreas tributárias e aduaneiras
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-04/brasil-india-e-africa-do-sul-debatem-acoes-conjuntas-nas-areas-tributarias-e-aduaneiras
Nov 4th 2013, 23:34

Cristina Indio do Brasil

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro - Técnicos da Receita Federal do Brasil, da Índia e da África do Sul (Ibas) começaram hoje (4) a reunião de dois dias, no Hotel Windsor Atlântica, em Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro, para preparar o encontro dos secretários da Receita desses países, que vai debater, de quarta-feira (6) até sexta-feira (8), a cooperação em ações na áreas tributária e aduaneira.



Os três países formam o grupo Ibas e já desenvolvem programas conjuntos. "O grupo tem diversas ações, sobretudo na troca de informações entre as administrações tributárias e no aperfeiçoamento das legislações como a questão de preço de transferência", disse o secretário da Receita Federal do Brasil, Carlos Alberto Freitas Barreto, em entrevista à Agência Brasil.
O coordenador-geral de Relações Internacionais da Receita Federal, Flávio Araújo, explicou que a legislação que trata de preço de transferência impede que as empresas façam operações tributárias com outros países com fixação de preços inferiores para burlar o fisco. "São situações que as leis dos países permitem à administração tributária usar um método para calcular o preço justo da negociação", disse.
Araújo explicou que a questão ganhou dimensão com a crise econômica mundial e provocou uma discussão maior entre as administrações tributárias para evitar a perda de receita. " Elas identificaram que existia um conjunto de debilidades no sistema tributário internacional que permitia às grandes corporações não pagar a sua parte justa de imposto. Então surgiu o projeto Beps, que é a sigla em inglês para Erosão da Base Tributária e Transferência de Lucros", esclareceu, completando que, com a Índia e a África do Sul, o Brasil foi convidado para compor o grupo que conduz o trabalho do Beps feito com o Comitê de Assuntos Fiscais da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).
Os temas dos debates do encontro no Rio de Janeiro incluem ainda tributação internacional, análise de risco, técnicas de investigação, conectividade aduaneira, capacitação e barreiras não tarifárias. As reuniões dos administradores tributários são anuais e a última feita no Brasil foi em 2010, em Salvador (BA).
Ainda na reunião, segundo o coordenador, será discutido o entendimento entre as administrações tributárias do Brasil e dos Estados Unidos para uma ação conjunta de intercâmbio automático que permita identificar as contas bancárias de um mesmo cliente nos dois países. O secretário acredita que as operações possam entrar em vigor ainda este ano.
Este tipo de trabalho poderá ser ampliada se entrar em vigor uma legislação multilateral com a participação de um número maior de países que já começou a ser discutida, mas não deve ficar pronta antes de 2015, segundo o secretário. De acordo com o coordenador-geral de Relações Internacionais da Receita Federal, os Estados Unidos lançaram a lei que permite a troca de informações bancárias e os outros países do mundo acharam que seria interessante saber o quanto os seus contribuintes têm em bancos no exterior. "Se fizer um acordo global de troca de informações de ativos financeiros no exterior, a administração tributária pode atacar a questão de evasão tributária internacional de uma maneira mais efetiva", disse.
O encontro no Rio de Janeiro terá também a participação de representantes da Rússia, da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), da Organização Mundial de Aduanas (OMA) e do Centro Interamericano de Administrações Tributárias (CIAT).
O secretário informou ainda que as conclusões do encontro serão levadas para a reunião de presidentes dos países integrantes do Brics (grupo que reúne as economias emergentes do Brasil, da Rússia, da Índia, da China e da África do Sul), prevista para março de 2014 em Fortaleza, no Ceará.
Edição: Fábio Massalli
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

CMN e BC regulamentam pagamentos eletrônicos e com cartões

Economia



CMN e BC regulamentam pagamentos eletrônicos e com cartões
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-04/cmn-e-bc-regulamentam-pagamentos-eletronicos-e-com-cartoes
Nov 4th 2013, 23:53

Stênio Ribeiro

Repórter da Agência Brasil
Brasília – O Conselho Monetário Nacional (CMN) editou duas resoluções, complementadas por quatro circulares do Banco Central (BC), todas com data de hoje (4), instituindo o marco regulatório inicial que disciplina a autorização e o funcionamento de arranjos e instituições de pagamentos com cartões pré-pagos e de crédito, mais moedas eletrônicas. A regulação foi anunciada pelo presidente do BC, Alexandre Tombini, na abertura do 5º Fórum de Inclusão Financeira, no início da tarde, em Fortaleza.
De acordo com material de divulgação do BC, "trata-se de regulação mínima para o setor, sem prejuízo de novas ações regulatórias posteriores", que permitem o desenvolvimento efetivo de pagamentos. O marco regulatório estabelece regras que permitem ao cidadão fazer pagamentos independentemente de instituições financeiras, com redução de custos e maior conveniência, mas a autoridade monetária informa que o crescimento do setor também implica riscos a serem mitigados por ações regulares de fiscalização.
Por esta razão CMN estabeleceu objetivos a serem perseguidos pela regulação e supervisão do BC, "relativamente às necessidades dos usuários finais, dentre as quais a confiabilidade, a privacidade, a transparência e o acesso a informações, a liberdade de escolha e tratamento não discriminatório, bem como a inclusão financeira e a inovação". O CMN exige também a "transparência de informações, inclusive sobre os riscos e responsabilidades decorrentes da utilização de serviços financeiros, além de exigir a adequação dos produtos e serviços às necessidades, perfil e interesses do cliente ou usuário".


Edição: Fábio Massalli
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92



Explore os canais Ouni

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Carros

Cultura
Famosos
MAXX FM
Música
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2017 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade"

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni