Anac muda regra do leilão do Galeão e de Confins para aumentar concorrência

6 de novembro de 2013

Economia



Anac muda regra do leilão do Galeão e de Confins para aumentar concorrência
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-06/anac-muda-regra-do-leilao-do-galeao-e-de-confins-para-aumentar-concorrencia
Nov 6th 2013, 19:41

Elaine Patricia Cruz

Repórter da Agência Brasil
São Paulo – O leilão dos aeroportos do Galeão, no Rio de Janeiro, e de Confins, em Minas Gerais, previsto para o dia 22 deste mês, na sede da BM&FBovespa, terá uma regra diferente das do certame anterior, que envolveu as concessões dos terminais de Guarulhos e Campinas, em São Paulo, e de Brasília, no Distrito Federal. Em reunião na qual explicaram como serão as regras para o Galeão e Confins, representantes da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) disseram que a diferença é que os consórcios qualificados para a fase dos lances em viva-voz, que estão com ofertas em ambos os aeroportos, poderão seguir na disputa.
No leilão do dia 22, se um consórcio for o único ofertante de um dos aeroportos, não será eliminado da concorrência pelo outro terminal. Antes, se o consórcio fosse o único ofertante de um dos aeroportos seria declarado vencedor e eliminado da concorrência para o outro terminal. Neste leilão, ele poderá participar do leilão viva-voz do outro aeroporto, mas seguindo regras que foram determinadas previamente pela Anac e que estão melhor explicadas no Comunicado Relevante Número 2, divulgado pela agência. De acordo com a Anac, isso foi feito para gerar mais concorrência entre os interessados.
A operação ocorrerá de forma simultânea para o Galeão e Confins. Um proponente não poderá vencer a concessão dos dois aeroportos. No leilão, serão consideradas as três maiores ofertas para cada um dos aeroportos ou as ofertas que sejam iguais ou superiores a 90% do valor da maior oferta. Depois dessa etapa, ocorrerá um lance em viva-voz, em que as empresas poderão ofertar valores superiores ao da maior oferta. Vencerá o leilão a empresa que der o maior lance no leilão.
Para o Galeão, que atualmente movimenta em torno de 17,5 milhões de passageiros por ano, o lance mínimo foi fixado em R$ 4,828 bilhões, com contribuição de 5% do faturamento ao Fundo Nacional da Aviação Civil (Fnac). O investimento estimado é R$ 5,7 bilhões. Confins, que movimenta atualmente 10,4 milhões de passageiros por ano, tem lance mínimo de R$ 1,096 bilhão e também contribuição de 5% para o Fnac. O investimento está estimado em R$ 3,5 bilhões. O prazo de concessão para o Galeão é 25 anos, com possibilidade de prorrogação por mais cinco. Para Confins, a concessão vale por 30 anos e pode ser prorrogada por mais cinco.
Os dois aeroportos respondem atualmente pela movimentação de 14% do total de passageiros e de 10% da carga transportados no país.
Os interessados em participar do leilão têm de entregar os documentos até o próximo dia 18. No dia 21, a Anac divulgará apenas os nomes dos proponentes que foram rejeitados. Os nomes e o volume de interessados na concessão dos dois aeroportos não será divulgado até o final do evento.
No leilão anterior, da concessão dos aeroportos de Brasília, Guarulhos e Campinas, em São Paulo, o ágio médio foi quase 350% acima do preço mínimo.
Edição: Nádia Franco
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Diretor da LLX diz que está mantido cronograma de obras no Porto do Açu

Economia



Diretor da LLX diz que está mantido cronograma de obras no Porto do Açu
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-06/diretor-da-llx-diz-que-esta-mantido-cronograma-de-obras-no-porto-do-acu
Nov 6th 2013, 20:17

Vinícius Lisboa

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro - O diretor financeiro da empresa LLX, Eugênio Figueiredo, disse hoje (6) que a empresa irá manter o cronograma de obras no Porto do Açu, em São João da Barra, no norte fluminense, "basicamente da maneira como foi concebido". Ele participou de uma reunião da Comissão Especial do Porto do Açu, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).
Antigo braço logístico do Grupo EBX, pertencente ao empresário Eike Batista, a LLX agora é controlada pelo grupo norte-americano EIG, que se tornou o acionista majoritário. Com a mudança, Eike Batista e o Grupo EBX são donos de 20% da empresa.
Em um fato relevante publicado na Comissão de Valores Mobiliários, a LLX informou nesta quarta-feira que está em discussões avançadas para alterar os acordos assinados entre a empresa e as subsidiárias com a OSX (empresa que atua na indústria naval do Grupo EBX). De acordo com a nota, a ideia é "atender aos interesses da companhia e do desenvolvimento do Superporto do Açu".
A LLX foi chamada a prestar esclarecimentos na comisão da Alerj por causa do impacto da desvalorização das empresas do Grupo EBX, de Eike Batista, nas cidades do norte fluminense, segundo o presidente da comissão, deputado estadual Roberto Henriques (PSD). "O que motivou [a audiência] foi uma apreensão que reside na nossa região, no Brasil e no exterior com o que tem sido noticiado. Desde o aluno que está se preparando para o mercado, motivado pelos investimentos, até toda a economia e sociedade regional".
Diante de parlamentares e representantes das prefeituras da região e da sociedade civil, o diretor financeiro da LLX informou que está mantido o cronograma de obras dos terminais, do corredor logístico e das linhas de transmissão. O terminal TX1, usado para minérios, deve ficar pronto entre o fim de 2014 e o início de 2015, previu Figueiredo. Já o canal em que funcionará o terminal TX2, que deve ser usado principalmente por empresas da cadeia petrolífera, já deve ter as primeiras duas companhias em operação no fim deste ano.
Na primeira parte do projeto, R$ 1,7 bilhão deve ser investido pela LLX Minas-Rio até 2015; e no TX2, a LLX-Açu deve gastar R$ 1,2 bilhão este ano. De 2007 até junho deste ano, R$ 4,1 bilhões foram investidos, conforme o diretor.
"O primeiro acordo com o Grupo EIG foi assinado em 14 de agosto, e até o dia 14 de outubro foi feito um levantamento que deixou o grupo mais confortável ainda", disse Figueiredo. De acordo com o diretor, com as obras, a arrecadação do Imposto Sobre Serviços (ISS) no município de São João da Barra saltou de R$ 750 mil em 2002, para R$ 33 milhões em 2012.
Segundo o diretor, a empresa ampliou o número de funcionários no porto de 3,8 mil para 5,4 mil entre janeiro e outubro de 2013, sendo 54% para moradores da região. Já o Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil do Norte Fluminense alega que a Acciona, que prestava serviço para a OSX (empresa de construção naval do Grupo EBX), demitiu cerca de 1,6 mil pessoas ao encerrar o contrato, e que a LLX demitiu mais 100.
A comissão da Alerj deve receber um porta-voz do Grupo EIG na próxima terça-feira (12) e marcará reuniões temáticas para tratar do condomínio industrial e do estaleiro, para a qual deve ser convidado um representante da OSX.


Edição: Carolina Pimentel
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Montadoras ultrapassam marca de 3 milhões de veículos em outubro

Economia



Montadoras ultrapassam marca de 3 milhões de veículos em outubro
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-06/montadoras-ultrapassam-marca-de-3-milhoes-de-veiculos-em-outubro
Nov 6th 2013, 17:05

Flávia Albuquerque

Repórter da Agência Brasil
São Paulo – A indústria produziu 323.800 carros, ônibus e caminhões em outubro, número 0,5% maior do que no mesmo mês de 2012. A produção, no entanto, foi 2,5% inferior à anotada em setembro, segundo balanço da Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).
A associação informou que foi o "melhor registro histórico" para um mês de outubro na indústria automotivo brasileira. Entre janeiro e outubro, a produção alcançou 3,17 milhões de unidades, um aumento de 12,4% ante os primeiros dez meses de 2012. É a primeira vez que a marca de 3 milhões de unidades é superada em outubro.
Segundo o presidente da entidade, Luiz Yabiku Júnior, "foi o melhor outubro de toda a história do setor. Sazonalmente, o mês tem queda na produção, porque as empresas aproveitam para fazer mudanças nos modelos. Normalmente, é um mês mais com números mais conservadores".


Edição: Beto Coura

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Depósitos em poupança superam saques em R$ 53,459 bilhões no ano

Economia



Depósitos em poupança superam saques em R$ 53,459 bilhões no ano
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-06/depositos-em-poupanca-superam-saques-em-r-53459-bilhoes-no-ano
Nov 6th 2013, 15:19

Stênio Ribeiro e Kelly Oliveira

Repórteres da Agência Brasil

Brasília – Os brasileiros nunca pouparam tanto. De janeiro a outubro deste ano, os depósitos em poupança foram maiores que os saques em R$ 53,459 bilhões. A captação líquida é recorde da série histórica do Banco Central (BC), iniciada em 1995, e supera o resultado de todo o ano passado (R$ 49,719 bilhões).
De janeiro a outubro de 2012, a captação líquida ficou em R$ 33,186 bilhões. De acordo com o Banco Central, somente em outubro, a captação líquida ficou em R$ 4,512 bilhões, com crescimento de 39,21% em relação à captação de R$ 3,241 bilhões em igual mês do ano passado.
O saldo líquido da poupança em outubro foi 32,6% menor, porém, na comparação com a captação registrada no mês anterior – o resultado só não foi menor porque os poupadores concentraram seus depósitos no último dia do mês, com captação de R$ 2,519 bilhões, equivalente a 55% de todo o saldo de outubro.



No mês passado, foram depositados R$ 125,827 bilhões e feitas retiradas que somaram R$ 121,315 bilhões. Foram creditados R$ 2,855 bilhões de rendimentos, e o saldo dos depósitos em poupança somou R$ 574,253 bilhões. Do total, R$ 448,395 bilhões (78,08%) são do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), R$ 125,855 bilhões (21,91%) da poupança rural e resta resíduo de R$ 2,4 milhões de antiga poupança vinculada.
A poupança tem rendimento de 0,5% ao mês (6,17% ao ano) mais Taxa Referencial (TR). Esse é o rendimento definido pelo governo sempre que a taxa básica de juros (Selic) estiver acima de 8,5% ao ano. Atualmente, a taxa está em 9,5% e deve chegar ao fim de 2013 em 10%, conforme previsão de analistas do mercado financeiro no boletim Focus, divulgado pelo Banco Central na última segunda-feira (4).
Essa forma de cálculo do rendimento da poupança foi definida pelo governo no ano passado. Por essa regra, sempre que a taxa básica for igual ou inferior a 8,5% ao ano, a caderneta rende 70% da Selic mais TR.
Edição: Nádia Franco
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Receita abre sexta-feira consulta ao sexto lote de restituição do Imposto de Renda

Economia



Receita abre sexta-feira consulta ao sexto lote de restituição do Imposto de Renda
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-06/receita-abre-sexta-feira-consulta-ao-sexto-lote-de-restituicao-do-imposto-de-renda
Nov 6th 2013, 15:46

Wellton Máximo

Repórter da Agência Brasil
Brasília – Cerca de 2,1 milhões de contribuintes saberão, ainda nesta semana, se receberão dinheiro do Fisco. A Receita Federal abrirá, às 9h de sexta-feira (8), consulta ao sexto lote de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física de 2013 (ano-base 2012). Também será liberada a consulta a lotes residuais das declarações de 2012 a 2008 (anos-base 2011 a 2007).
No total, 2.129.401 contribuintes receberão R$ 2,1 bilhões. Relativamente ao exercício de 2013, a Receita pagará R$ 2,036 bilhões a 2.098.768 pessoas físicas, com correção de 5,16%, correspondente à variação da taxa Selic (juros básicos da economia) entre maio e novembro deste ano.
Em relação aos lotes de outros anos, 30.633 contribuintes receberão R$ 63,710 milhões. Os pagamentos terão as seguintes correções: 12,41% (para as declarações de 2012), 23,16% (2011), 33,31% (2010), 41,77% (2009) e 53,84% (2008). Os índices equivalem à taxa Selic acumulada de maio do ano de entrega da declaração a este mês.
A relação dos beneficiados ficará disponível na página da Receita na internet. A consulta também poderá ser feita pelo telefone 146 ou por meio de tablets e smartphones com os sistemas iOS (Apple) ou Android.
O dinheiro será depositado no próximo dia 18 nas contas informadas nas declarações. Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá ir a qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para os telefones 4004-0001 (capitais) e 0800-729-0001 (demais localidades). Nesse caso, o declarante terá de agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.
Edição: Nádia Franco
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Carga de energia gerada no país cresce 3,6% em outubro

Economia



Carga de energia gerada no país cresce 3,6% em outubro
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-06/carga-de-energia-gerada-no-pais-cresce-36-em-outubro
Nov 6th 2013, 15:06

Alana Gandra

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro – A carga de energia gerada em outubro pelas usinas que compõem o Sistema Interligado Nacional (SIN) cresceu 3,6% em comparação com igual mês do ano passado. Em relação a setembro deste ano, houve aumento de 1,7%. De acordo com o boletim de carga mensal, divulgado hoje (6) pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a variação apurada nos últimos 12 meses também foi positiva (3,7%).
A maior taxa de expansão da carga no SIN (24,9%) foi registrada em outubro no Subsistema Norte, comparativamente ao mesmo mês de 2012, refletindo a interligação de Manaus ao sistema, em julho. Em relação a setembro, a carga de energia no Norte brasileiro mostrou a única variação negativa (-1%).
No Subsistema Nordeste, as taxas apuradas alcançaram 7,9% e 3,3% em outubro, em relação a igual mês de 2012 e a setembro de 2013, respectivamente. Segundo o ONS, as taxas elevadas de crescimento na região são impulsionadas, em especial, pelo consumo das famílias, fruto do aumento da renda e da expansão do crédito.
No Subsistema Sul, o crescimento da carga atingiu 4,7% sobre outubro do ano passado e 3,2% sobre setembro. De acordo com o ONS, os resultados da agroindústria explicam o fato.
No Subsistema Sudeste/Centro-Oeste, a carga ficou estável em outubro ante o mesmo período do ano anterior. Na comparação com setembro, houve aumento de 1,3%. De acordo com o ONS, embora represente 60% da carga do SIN, esse subsistema tem sido afetado pelo comportamento do setor industrial, que ainda não mostra um ritmo de recuperação definido.
No acumulado dos últimos 12 meses, as maiores taxas de variação positiva foram apresentadas pelos subsistemas Norte (8,1%) e Nordeste (7,6%).
Edição: Nádia Franco
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Produção de gás não convencional deve começar pelo Recôncavo Baiano e Sergipe-Alagoas, diz ANP

Economia



Produção de gás não convencional deve começar pelo Recôncavo Baiano e Sergipe-Alagoas, diz ANP
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-06/producao-de-gas-nao-convencional-deve-comecar-pelo-reconcavo-baiano-e-sergipe-alagoas-diz-anp
Nov 6th 2013, 14:01

Vitor Abdala

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro - A produção brasileira de gás não convencional deve começar pelas bacias do Recôncavo Baiano e de Sergipe-Alagoas. A expectativa é da diretora-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Magda Chambriard.
"Onde temos muitos poços é nas bacias maduras. Tudo indica que o não convencional deva ocorrer primeiro nessas bacias. Até pela quantidade de dados e informações e pela infraestrutura instalada, tem tudo para acontecer primeiro nas bacias maduras de Recôncavo Baiano e Sergipe-Alagoas", disse Magda.
A ANP fará nos dias 28 e 29 de novembro a 12ª Rodada de Licitação, específica para a concessão de áreas com grande potencial de gás natural convencional e não convencional (ou seja, aquele de extração mais complexa, como o gás de xisto). Serão oferecidos 240 blocos em sete bacias sedimentares, sendo as duas bacias maduras e mais cinco bacias de novas fronteiras (Acre-Madre de Dios, Paraná, Parecis, Parnaíba e São Francisco).
Em Sergipe-Alagoas, estão sendo oferecidos 80 blocos. Já no Recôncavo são 50 blocos. De acordo com a ANP, os vencedores da licitação terão, no máximo, quatro anos para explorar a área (pesquisar e analisar). Caso seja constatada a ocorrência de gás não convencional, esse período poderá ser estendido por mais dois anos.
"Os concessionários têm que ir até a rocha geradora e coletar amostras de rocha para fazer análises de laboratório, a fim de ajudar o governo brasileiro a começar a ter dados e informações que vão poder viabilizar no futuro um projeto não convencional", disse Magda.
Ela também disse, em entrevista no Rio de Janeiro, que a homologação do resultado da 1ª Rodada de Licitação do Pré-sal, sob o regime de partilha, deverá ser publicada no Diário Oficial da União de amanhã (6).
Ela disse que o consórcio vencedor – formado pela Petrobras (40%), a anglo-holandesa Shell (20%), a francesa Total (20%) e as estatais chinesas Cnooc (10%) e CNPC (10%) – terá que assinar o contrato de exploração e produção da área de Libra até o dia 17 de dezembro. De acordo com a diretora-geral, para que o contrato seja assinado, as duas estatais chinesas terão que constituir empresas no Brasil, de acordo com a legislação nacional.
No ano que vem, será feita uma reavaliação da área sob o regime de cessão onerosa, em que a Petrobras ganhou o direito de produzir 5 bilhões de barris de petróleo em troca de um aumento da participação do governo federal no capital da estatal. A principal área da cessão onerosa é Franco, onde já foram perfurados oito poços.
A reavaliação será feita pela empresa Gaffney Cline. "Aquela [fase de exploração da] cessão onerosa que assinamos em 2010, com obrigação de perfuração de poço de delimitação, está acabando o tempo dela. Os resultados vão levar a declarações de comercialidade e, a partir daí, vamos ter que recalibrar a cessão onerosa. Aqueles 5 bilhões vão sair de onde a gente falou que ia sair, ou vão sair de mais de um ou mais de outro", disse ela.
Caso a reavaliação comprove que a cessão onerosa (que inclui ainda áreas inexploradas próximas a Franco) tem uma reserva superior a 5 bilhões de barris, o governo terá que decidir o que fazer com o restante do reservatório: se o mantém com a Petrobras ou se o inclui em uma nova rodada de licitação. Segundo Magda, a decisão sobre o futuro de Franco e das outras áreas só será feita no ano que vem.
Além de reavaliar Franco, a ANP pretende usar o ano de 2014 para aprofundar as análises sobre as demais áreas do pré-sal, como Libra e Alto de Cabo Frio (na divisa das bacias de Santos e Campos e ainda não licitada).
"O ano de 2014 vai ser um ano de balanços. É o ano em que vamos encerrar a análise de todos os dados novos que coletamos, inclusive dos dados especulativos. Vamos olhar com cuidado um levantamento sísmico que cobriu Libra e o Alto de Cabo Frio, na divisa das bacias de Santos e Campos e que tem alguma coisa de pré-sal", disse.
Edição: Talita Cavalcante
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Calculadora do Cidadão vai ter ferramenta para simular juros de cartão de crédito

Economia



Calculadora do Cidadão vai ter ferramenta para simular juros de cartão de crédito
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-06/calculadora-do-cidadao-vai-ter-ferramenta-para-simular-juros-de-cartao-de-credito
Nov 6th 2013, 13:56

Kelly Oliveira

Repórter da Agência Brasil
Brasília – Os clientes de cartão de crédito têm mais uma ferramenta para simular o financiamento do valor da fatura. O Banco Central (BC) lançou hoje (6) no 5º Fórum Banco Central sobre Inclusão Financeira, em Fortaleza, uma nova funcionalidade na Calculadora do Cidadão.
Agora é possível simular o custo do financiamento da fatura do cartão de crédito e quantas parcelas serão necessárias para quitação dessa dívida quando o cartão não for pago integralmente à vista. "As simulações ajudam a entender a relação entre o custo dos juros e o pagamento do cartão: mostram que quanto maior for o pagamento da fatura à vista, menos juros serão pagos. Um bom planejamento evita o acúmulo de dívidas", diz o BC.



A ferramenta vai ajudar o consumidor a comparar o custo do financiamento do crédito rotativo do cartão com outras três opções de crédito: o crédito consignado, o crédito pessoal e o cheque especial. Para o BC, o consumidor ganha a possibilidade de "avaliar diversas formas de financiamento e assim, fazer escolhas planejadas e conscientes na hora de pagar a fatura".



Outro benefício apontado pelo Banco Central é que a calculadora ajuda no entendimento do Custo Efetivo Total (CET), uma taxa que resume em um só número os juros, os encargos e as despesas incidentes sobre o financiamento, dando maior transparência ao que é efetivamente pago sobre uma dívida.



A Calculadora do Cidadão está no site do BC desde 1999 e atualmente é um dos aplicativos de finanças mais procurados na internet.
Edição: Denise Griesinger

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Cai preço médio de produtos primários brasileiros negociados no exterior

Economia



Cai preço médio de produtos primários brasileiros negociados no exterior
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-06/cai-preco-medio-de-produtos-primarios-brasileiros-negociados-no-exterior
Nov 6th 2013, 13:40


Kelly Oliveira

Repórter da Agência Brasil
Brasília – O Índice de Commodities Brasil (IC-Br), calculado mensalmente pelo Banco Central (BC), teve queda de 2,67% em outubro na comparação com o mês anterior. No acumulado do ano até outubro, houve queda de 2,07%. Em 12 meses, foi registrada alta de 0,05%. Os dados foram divulgados hoje (6) pelo BC.
O IC-Br é calculado com base na variação em reais dos preços de produtos primários (commodities) brasileiros negociados no exterior que são relevantes para a dinâmica dos preços ao consumidor no Brasil.
No mês, a maior queda foi do segmento agropecuário (carne de boi, algodão, óleo de soja, trigo, açúcar, milho, café, arroz e carne de porco), com retração de 2,83%. Depois vem energia (petróleo, gás natural e carvão), com queda de 2,78%, seguida por metais (alumínio, minério de ferro, cobre, estanho, zinco, chumbo e níquel), que registrou retração de 2,03%.
O índice internacional de preços de commodities, calculado pelo Commodity Research Bureau, registrou queda de 5,33% em outubro e alta de 0,41%, no acumulado do ano. Em 12 meses encerrados em outubro, houve alta de 2,45%.

Edição: Denise Griesinger

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Alimentos mais caros elevam o custo de vida na cidade de São Paulo, aponta pesquisa do Dieese

Economia



Alimentos mais caros elevam o custo de vida na cidade de São Paulo, aponta pesquisa do Dieese
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-06/alimentos-mais-caros-elevam-custo-de-vida-na-cidade-de-sao-paulo-aponta-pesquisa-do-dieese
Nov 6th 2013, 13:29

Marli Moreira

Repórter da Agência Brasil
São Paulo- O Índice do Custo de Vida na cidade de São Paulo atingiu alta de 0,64%, em outubro, ante elevação de 0,24%, em setembro, segundo a pesquisa mensal do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Nos últimos 12 meses, a taxa acumula avanço de 6,16% e de janeiro a outubro, 5,57%.
Na virada de setembro para outubro, o grupo que mais influenciou a elevação do índice foi alimentação com 1,33%, taxa que é 0,41 ponto percentual maior do que no período anterior. O consumidor teve o orçamento pressionado, principalmente, no consumo de produtos in natura que ficaram em média 1,79% mais caros.
Entre os itens estão a carne de frango que subiu 6,17%; as frutas (4,03%) , com maior influência da pêra (13,35%), do maracujá (8,40%) e da laranja (4,20%); carnes bovina (4,04%) e suína (1,69%); leite in natura (1,39%); o arroz (0,54%) e a mandioquinha (19,24%).
O consumidor que precisou ou optou em comer fora de casa gastou 1,23% mais em restaurantes e demais estabelecimentos comerciais do gênero. Já para comprar os alimentos processados foi necessário comprometer 0,82% a mais dos ganhos. As carnes industrializadas subiram 2,27%; o refrigerante (1,42%), o pão francês (1,41%) e o leite em pó (1,33%).
Em habitação houve alta de 0,52% com as despesas de locação, impostos e condomínio, 0,44% maior e nos gastos com a casa, destaque para o botijão de gás (3,57%); serviços domésticos (1,47%) e condomínio (0,73%).
No grupo transporte , o índice ficou em 0,48%,com o efeito dos combustíveis (0,62%) e dos bilhetes dos ônibus interestaduais (5,15%). E em equipamento doméstico, a taxa alcançou 0,5% com destaque para os eletrodomésticos (1,26%).
No acumulado do ano, três dos dez grupos pesquisados apresentaram elevações acima da média: saúde (11,73%), seguido por despesas pessoais (9,15%); educação, leitura e recreação (6,77%). Em alimentação, a taxa oscilou em 5,25% e , em despesas diversas, (4,79%). O grupo habitação teve alta de 3,03%; de transporte (1,74%); recreação (0,96%) e vestuário (0,89%). O único com deflação foi equipamento doméstico (-1,10%).
As famílias mais pobres com renda média de R$ 377,49 tiveram os ganhos mais comprometidos com o aumento médio de preços enfrentando uma elevação de 0,78%. No nível de classe média com renda em R$ 934,17, a taxa oscilou 0,69% e aos que ganham na média acima R$ 2.792,90, o índice foi calculado em 0,58%.
Edição: Valéria Aguiar
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir o material é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil





You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Fluxo cambial registra quinto saldo negativo consecutivo em outubro

Economia



Fluxo cambial registra quinto saldo negativo consecutivo em outubro
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-06/fluxo-cambial-registra-quinto-saldo-negativo-consecutivo-em-outubro
Nov 6th 2013, 13:15

Kelly Oliveira

Repórter da Agência Brasil
Brasília – As saídas de dólares do país superam as entradas em US$ 6,2 bilhões, em outubro, de acordo com dados do Banco Central (BC) divulgados hoje (6). Esse foi o quinto mês seguido em que o saldo do fluxo cambial ficou negativo. Em setembro, o déficit ficou em US$ 2,058 bilhões. O saldo negativo de outubro foi o maior desde dezembro de 2012, quando o déficit ficou em US$ 6,755 bilhões.
No mês passado, os resultados negativo vieram tanto do fluxo financeiro (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações), com US$ 5,137 bilhões, quanto do comercial (operações de câmbio relacionadas a exportações e importações), que ficou em US$ 1,063 bilhão. No primeiro dia útil de novembro, o saldo ficou positivo em US$ 660 milhões.
Em outubro, as operações de adiantamento sobre contrato de câmbio (ACC) chegaram a US$ 2,727 bilhões. Os pagamentos antecipados ficaram em US$ 4,965 bilhões. Esses valores estão incluídos nas exportações, que totalizaram US$ 19,314 bilhões. As importações ficaram em US$ 20,378 bilhões.
De janeiro a 1º de novembro, o fluxo cambial ficou negativo em US$ 5,361 bilhões. Nesse período, o segmento financeiro foi o responsável pelas saídas de dólares superarem as entradas no país. O saldo negativo ficou em US$ 14,465 bilhões. O fluxo comercial ficou positivo em US$ 9,104 bilhões.
O BC também informou que a posição de câmbio dos bancos ficou vendida (apostaram na queda do dólar) em US$ 12,289 bilhões.
Edição: Davi Oliveira
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Ministro da Fazenda se mostra otimista com resultado da economia para 2013

Economia



Ministro da Fazenda se mostra otimista com resultado da economia para 2013
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-06/ministro-da-fazenda-se-mostra-otimista-com-resultado-da-economia-para-2013
Nov 6th 2013, 12:02


Daniel Lima

Repórter da Agência Brasil
Brasília – Dados preliminares do Ministério da Fazenda indicam números melhores para a economia do país no mês do outubro, que podem resultar em superávit próximo ao da meta estabelecida no início do ano para o Governo Central (Tesouro Nacional, Banco Central e Previdência Social). Os cálculos são do ministro da Fazenda, Guido Mantega, que garantiu hoje que as contas do setor devem fechar em melhor situação, em 2013.
"Cada mês será melhor que o seguinte no resultado fiscal. Novembro deverá ser melhor do que outubro e dezembro melhor ainda. Deveremos fechar o ano com previsão para o Governo Central próxima daquela que nós estávamos trabalhando, que é um superávit do Governo Central de R$ 73 bilhões", estima.
O ministro disse também que o governo federal tem total controle dos gastos públicos. Ele admitiu que o ano foi um pouco mais difícil por causa da atividade econômica, que está se recuperando, mas, segundo ele, ainda sofre os impactos dos resultados de 2012. Além disso, o governo teve que assumir algumas despesas excepcionais em setembro, que não devem mais se repetir.
"Por exemplo, as despesas de energia. Nós estamos subsidiando a conta chamada Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), por causa da falta de água no ano passado e da ativação das térmicas. Isso tem impactado um pouco as contas. Também as desonerações que nós demos, diminuiu um pouco a arrecadação temporariamente", destacou.
Mantega, no entanto, avalia que estes estímulos tributários, com a redução de impostos para vários setores, vão se traduzir em "empresas mais competitivas, que irão faturar mais". Para ele, a retomada da atividade econômica que ocorre agora, vai trazer aumento de lucro e isso terá reflexo na arrecadação de impostos. "Estamos em uma fase transitória e isso será percebido já nos próximos meses".
Para o cumprimento da meta de todo o setor público, o ministro alerta que os governos regionais também devem ter empenho melhor e lembra que o governo federal tem diminuído os repasses para estados e municípios. Ele reforçou a importância da contribuição dos estados para o país atingir resultado primário de 2,3% do Produto Interno Bruto (PIB), estimado no início do ano, "Isto depende deles. Eu sempre garanti que o Governo Central faria a sua parte. Se os governos estaduais fizerem [a parte deles], nós alcançaremos [a meta]. Se não, essa será a diferença. Eles têm três meses para fazerem um [resultado] primário melhor", avaliou.
Sobre os abatimentos, utilizados pelo governo para flexibilizar a meta, como os investimentos feitos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), Mantega disse que o valor poderá ser elevado caso não aja o cumprimento da meta pelos estados e municípios. A previsão é de no mínimo R$ 45 bilhões. "Temos autorização para fazer esse abatimento um pouco maior. Vai depender do resultado que obtivermos. Em princípio, R$ 45 bilhões. Se for necessário, abateremos mais. Depende do resultado de estados e municípios".
Edição: Denise Griesinger

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Agricultores do Nordeste poderão ter dívidas anistiadas

Economia



Agricultores do Nordeste poderão ter dívidas anistiadas
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-06/agricultores-do-nordeste-poderao-ter-dividas-anistiadas
Nov 6th 2013, 12:09

Karine Melo

Repórter da Agência Brasil
Brasília - Os limites de valores para anistia e renegociação de dívidas de agricultores – contratadas com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) – podem passar de R$10 para R$ 30 mil. A proposta (PLS 622/2011) foi aprovada hoje (6) em caráter terminativo pela Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo. Isso significa que se não houver apresentação de recurso para votação no plenário do Senado a matéria segue direto para a Câmara.
Pelo texto, os agricultores que têm dívidas até R$ 200 mil também serão beneficiados. Para liquidar o saldo devedor, eles poderão ter mais descontos. O benefício pode ser solicitado até 31 de dezembro de 2014.
Apesar de a nova redação prever mais impacto fiscal para o governo federal, na avaliação do relator, senador Benedito de Lira (PP-AL), esse custo adicional é vantajoso, pois "permitirá a reinserção de médios produtores no mercado de crédito rural, a redução do grau de endividamento do setor, a adequação do montante da dívida rural à capacidade de pagamento do produtor e a efetiva quitação de suas obrigações financeiras".



Segundo a senadora Lídice da Mata (PSB-BA), autora do projeto, por ser muito baixo o atual limite exclui muitos produtores da possibilidade de renegociação e eventual anistia das dívidas oferecida pelo governo.
Edição: Talita Cavalcante
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Venda de veículos cresce 6,6% em outubro, aponta Anfavea

Economia



Venda de veículos cresce 6,6% em outubro, aponta Anfavea
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-06/venda-de-veiculos-cresce-66-em-outubro-aponta-anfavea
Nov 6th 2013, 11:46

Flávia Albuquerque

Repórter da Agência Brasil
São Paulo – A venda de veículos cresceu 6,6% em outubro, com comercialização de 330.203 unidades, segundo dados divulgados hoje (6) pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Na comparação com outubro do ano passado, houve queda de 3,3%.
No acumulado do ano, foi registrada queda de 0,7%. De janeiro a outubro foram licenciadas 3.110.558 unidades, enquanto no mesmo período de 2012 o número de licenciamentos foi 3.130.944.
A produção de veículos teve queda de 2,5% em outubro, ao chegar a 323.776 unidades ante as 332.867 produzidas em setembro. Na comparação com outubro do ano passado, houve elevação de 0,5%.
O acumulado do ano registrou aumento de 12,4% na produção de novos veículos, totalizando 3.165.379 unidades, ante 2.816.836 produzidas de janeiro a outubro de 2012.
Edição: Davi Oliveira
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Empresa de Eike Batista renova empréstimo com Caixa Econômica

Economia



Empresa de Eike Batista renova empréstimo com Caixa Econômica
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-06/empresa-de-eike-batista-renova-emprestimo-com-caixa-economica
Nov 6th 2013, 10:37

Kelly Oliveira

Repórter da Agência Brasil
Brasília – A OSX Construção Naval, controlada por Eike Batista, conseguiu renovar o empréstimo com a Caixa Econômica Federal no valor de R$ 461,4 milhões. A renovação é por 12 meses a partir de vencimento original, ou seja, 19 de outubro de 2013.
O empréstimo foi tomado para a implantação da Unidade de Construção Naval do Açu. Em comunicado ao mercado, enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a empresa também informa que o contrato de garantia desse empréstimo, firmado com o Banco Santander também foi renovado pelo mesmo prazo.
No comunicado, a empresa também informa que empréstimo similar obtido com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) teve o vencimento prorrogado em 15 de outubro de 2013, por 30 dias, e conta com garantia do Banco Votorantim.
A OSX informou que fez acordos com os bancos garantidores – Santander e Votorantim, "que incluem cláusulas relativas ao possível exercício do direito legal à recuperação judicial da companhia". O acordo é válido até outubro de 2014.
"A gestão financeira da companhia é parte da sua rotina financeira. A OSX vem trabalhando junto aos agentes financeiros para adequar seu perfil de endividamento às necessidades de curto, médio e longo prazo visando o desenvolvimento dos seus projetos", acrescentou a empresa.
No último dia 30, a petroleira OGX, também de Eike Batista, entrou com pedido de recuperação judicial no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Com o pedido, as ações da empresa deixaram de ser negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa).
Naquela data, as dívidas sem garantia acumuladas da OGX somavam US$ 5,1 bilhões, dos quais US$ 3,6 bilhões referem-se a bônus emitidos no exterior. No dia 29 de outubro, a petroleira anunciou que não conseguiu firmar um acordo com os credores depois de meses de negociação. No início de outubro, a empresa deixou de pagar US$ 45 milhões de juros de dívidas emitidas no exterior.
Na página da OGX na internet, a empresa informava que tinha recursos em caixa para operar apenas até o fim deste ano. A companhia ressaltou ainda que precisará de US$ 250 milhões para cumprir as obrigações até março de 2014.
Edição: Denise Griesinger

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92



Explore os canais Ouni

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Carros

Cultura
Famosos
MAXX FM
Música
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2017 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade"

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni