Para empresas e sindicatos, aumento dos juros é ruim para o crescimento econômico

27 de novembro de 2013

Economia



Para empresas e sindicatos, aumento dos juros é ruim para o crescimento econômico
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-27/para-empresas-e-sindicatos-aumento-dos-juros-e-ruim-para-crescimento-economico
Nov 27th 2013, 21:48

Daniel Mello

Repórter da Agência Brasil
São Paulo – A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) disse hoje (27) que os aumentos da taxa básica de juros (Selic) estão freando o crescimento da economia brasileira. "Trata-se de um aumento equivocado, pois em 2013, enquanto os países emergentes devem registrar crescimento de 4,5%, o Brasil registrará um crescimento próximo de 2,5%. Isso é muito menos do que precisamos", destaca a nota assinada pelo presidente da federação, Paulo Skaf.
"Essa política econômica não funciona mais. Se queremos resultados diferentes, precisamos fazer diferente. O Brasil precisa de um novo foco na política econômica: maior controle dos gastos, mais investimento público, mais concessões e menores taxas de juros", acrescenta o texto da Fiesp sobre o sexto aumento consecutivo da taxa feito hoje pelo Comitê de Política Monetária do Banco Central que elevou os juros para 10% ao ano.
Para a Força Sindical, os juros altos devem prejudicar a geração de empregos. "Esta opção trará consequências prejudiciais ao consumo, à produção e ao emprego. A medida demonstra a falta de convicção do governo com relação ao crescimento econômico e, sobretudo, com relação ao desenvolvimento econômico. Para a Força Sindical, a política monetária precisa ser subordinada ao projeto de desenvolvimento do país e não o contrário", destacou o presidente da central sindical, Miguel Torres, em comunicado.
Na avaliação da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf), não há razão para o novo aumento dos juros. "A inflação está controlada e o câmbio, estável. Também não há motivos consistentes para avaliações pessimistas sobre os rumos da economia em 2014, como alguns setores econômicos têm feito para pressionar o governo e levar vantagens. O que vemos outra vez é transferência de bilhões de reais de recursos públicos para as instituições financeiras", diz a nota da entidade. "Essa política de juros altos, portanto, não só joga contra o desenvolvimento econômico e social do país como aumenta a concentração da riqueza em um país que é um dos 12 mais desiguais do planeta".
A Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores de Produtos Industrializados (Abad) ponderou que apesar da elevação dos juros ser um "remédio amargo", é necessária " porque sabemos que, a esta altura, deixar o caminho livre para a inflação poderia ser ainda mais danoso". Para a associação, no entanto, as pressões inflacionárias são causadas por um descompasso entre a oferta e a demanda. "Faltam condições e incentivos para a indústria nacional produzir com custos competitivos, falta viabilizar investimentos, falta modernizar a infraestrutura, falta dar agilidade às questões burocráticas que emperram as empresas, além de simplificar o cipoal tributário", pontua o texto divulgado pela entidade.
Edição: Fábio Massalli
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Firjan critica aumento da Selic e pede mudança na política econômica

Economia



Firjan critica aumento da Selic e pede mudança na política econômica
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-27/firjan-critica-aumento-da-selic-e-pede-mudanca-na-politica-economica
Nov 27th 2013, 20:55


Douglas Corrêa

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro – O aumento para 10% ao ano da taxa básica de juros (Selic) pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, elevação de 0,5 ponto percentual, foi analisada como péssima notícia para o Brasil, segundo a Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan).
Em nota, a entidade diz que o retorno da taxa Selic aos dois dígitos, dificultará ainda mais a retomada do crescimento doméstico, principalmente se levada em consideração a "perspectiva de redução da liquidez internacional em um horizonte próximo, quando o aumento do diferencial de juros exigirá novos aumentos dos juros básicos brasileiros".
"Soma-se a isso uma inflação persistentemente elevada e um contínuo aumento do déficit em conta-corrente, que já se encontra no maior patamar dos últimos 11 anos. Nessas condições, fatalmente a economia brasileira continuará fadada a baixas taxas de crescimento", diz a nota da Firjan.
A entidade empresarial "insiste em uma urgente mudança de estratégia no sentido de um superávit primário maior em 2014, obtido através da contenção dos gastos correntes".


Edição: Aécio Amado
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

BNDES vai investir R$14 milhões em produções de audiovisual

Economia



BNDES vai investir R$14 milhões em produções de audiovisual
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-27/bndes-vai-investir-r14-milhoes-em-producoes-de-audiovisual
Nov 27th 2013, 21:30


Cristina Indio do Brasil

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro- O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai investir R$ 14 milhões em 16 produções nacionais. O valor foi anunciado hoje (27) junto com o edital do banco para a seleção de projetos cinematográficos de 2013. Desde 1995, quando foi lançado, 384 filmes nacionais foram contemplados com R$ 159 milhões. De acordo com o edital, os recursos serão liberados para seis produções de ficção, seis documentários, duas animações e dois projetos de finalização.



A chefe do Departamento de Cultura, Entretenimento e Turismo do BNDES, Luciane Gorgulho, explicou que a categoria de ficção terá dois grupos. No primeiro, dois projetos voltados a produções com maior potencial de público receberão R$ 1,5 milhão cada. O segundo, destinado a projetos para reforçar o cinema nacional no Brasil e no exterior e as disputas de prêmios, contará com R$ 1 milhão por produção.
Para os documentários, o BNDES definiu R$ 500 mil para cada projeto. Já os de finalização receberão R$ 500 mil por produção. Os dois longas de animação também contarão com R$ 1,5 milhão cada um.
Luciane Gorgulho lembrou que entre as produções já contempladas pelo banco, várias tiveram carreira de sucesso. Uma delas é Uma História de Amor e Fúria que está disputando uma indicação ao Oscar 2013 com 18 filmes da Categoria Animação. O longa dirigido por Luiz Bolognesi recebeu R$ 450 mil no edital BNDES de Cinema 2009.
"É um segmento que o BNDES vem apostando não só na área de cinema como na área de TV, mas como um setor que tem uma grande importância para reforçar a marca brasileira para criar personagens e a propriedade intelectual brasileira", disse.
As inscrições ficarão abertas até o dia 31 de janeiro de 2014 e os interessados terão que indicar, no momento da inscrição, o tipo de projeto a que pretende concorrer. As produções precisam protocolar os pedidos na Agência Nacional do Cinema (Ancine), sem ser necessária, no entanto, a aprovação final do Sistema de Acompanhamento das Leis de Incentivo a Cultura (Salic). Os concorrentes da Categoria Ficção do Grupo 1 e os de finalização, terão que apresentar contrato de distribuição já assinado. Cada produtora poderá apresentar até três propostas.
O diretor da Área Industrial e Mercado de Capitais do banco, Julio Raimundo disse que desde 1990 o BNDES tem apoiado o cinema nacional e já faz história no setor de audiovisual. "Começamos a tratar o setor de audiovisual como política de desenvolvimento", disse.
Julio Raimundo informou ainda que os investimentos do BNDES se estendem também à criação de salas de cinema. Hoje o banco anunciou a aprovação de financiamento de R$ 16,8 milhões para a construção de 14 salas em Alagoas, todas com sistema de projeção 3D e quatro no Rio Grande do Sul, duas com 3D.
O presidente da Academia Brasileira de Cinema, Roberto Farias, presente no anúncio do edital 2013, destacou que os investimentos da instituição já estão rendendo resultados. "Esse programa do BNDES de incentivo e de financiamento às novas salas é muito bem-vindo porque é muito importante aumentar o mercado", disse.

Edição: Aécio Amado
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil





You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Vigilância sanitária russa libera exportação de carne de frigorífico de Mato Grosso do Sul

Economia



Vigilância sanitária russa libera exportação de carne de frigorífico de Mato Grosso do Sul
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-27/vigilancia-sanitaria-russa-libera-exportacao-de-carne-de-frigorifico-de-mato-grosso-do-sul
Nov 27th 2013, 20:18

Wellton Máximo*

Repórter da Agência Brasil
Brasília – O Serviço Federal de Vigilância Sanitária e Fitossanitária da Rússia (Rosselkhoznadzor) liberou a exportação de carne bovina do Frigorífico Minerva S.A., no município de Bataiporã (MS). De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, a informação foi publicada hoje (27) no site oficial do órgão russo.
Agora, o ministério aguarda a entrega dos documentos pelas autoridades russas para permitir os embarques do estabelecimento. A liberação ocorreu depois de o governo brasileiro entregar às autoridades daquele país os documentos necessários para comprovar que foram corrigidos os problemas que motivaram a suspensão das vendas.
A unidade estava com restrições temporárias para embarque à Rússia desde outubro de 2012. O estabelecimento deve ser autorizado pelo Ministério da Agricultura a retomar as exportações ao mercado russo nos próximos dias. Com a liberação, aumentou para sete o número de frigoríficos que tiveram as restrições temporárias retiradas pelos russos neste mês.
Na última sexta-feira (22), o governo russo havia reabilitado duas unidades de produção de origem suína: Alibem, de Santo Ângelo (RS) – suspensa desde 2011, e Pamplona Alimentos, de Rio do Sul (SC) – suspensa desde 2012. Ainda este mês, outros três frigoríficos de carne bovina foram liberados: Mataboi (desde 2011), em Goiás; Marfrig (desde 2011), em Mato Grosso; e JBS (desde 2009), em Rondônia.
A Rússia é o segundo maior importador da carne bovina brasileira, atrás apenas de Hong Kong. Para mantê-la como mercado, o Brasil tem optado por adequar-se às exigências sanitárias do país, que são mais rigorosas do que as locais.
Após uma visita ao Brasil em julho, as autoridades russas enviaram relatório ao governo brasileiro em setembro avisando sobre a suspensão de nove unidades processadoras de carne bovina e uma de carne suína em diversos estados. Na ocasião, o Ministério da Agricultura disse que se uniria ao setor privado para fornecer dados aos russos e que o Brasil buscaria sanar as inconformidades com as normas sanitárias do país.
No mês passado, a Rússia havia liberado seis frigoríficos brasileiros para a exportação de carne bovina in natura e desossada. Esses estabelecimentos, no entanto, não tinham sido suspensos pelo governo russo, mas estavam exportando pela primeira vez ou retomando os embarques para o exterior depois de passarem algum tempo vendendo apenas para o mercado interno.
*Colaborou Mariana Branco
Edição: Juliana Andrade
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

CNI avalia que Selic em 10% ao ano inibe investimentos privados

Economia



CNI avalia que Selic em 10% ao ano inibe investimentos privados
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-27/cni-avalia-que-selic-em-10-ao-ano-inibe-investimentos-privados
Nov 27th 2013, 20:47

Stênio Ribeiro

Repórter da Agência Brasil
Brasília – O aumento da taxa básica de juros para 10% ao ano inibe os investimentos privados, de acordo com avaliação da Confederação Nacional da Indústria (CNI), divulgada depois que o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) anunciou a decisão.
Para a CNI, "tudo indica que o atual ciclo de aumento [da Selic] ainda não terminou". A entidade representativa da indústria assinala também que os reflexos da elevação dos juros no comportamento da inflação são defasados, e só serão sentidos no início do ano que vem.
A confederação reconhece, contudo, que o Copom deve continuar monitorando o processo inflacionário, pois "a desaceleração nos preços dos alimentos tem fatores sazonais, e eventuais choques de oferta podem reverter essa trajetória". A CNI destaca ainda que o fim do efeito das desonerações feitas em 2013 sobre os índices tende a pressionar os preços administrados.
Segundo a nota da entidade, uma eventual retomada da inflação deve ser combatida, sobretudo, com a política fiscal, a partir da contenção dos gastos públicos correntes.
Edição: Juliana Andrade
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

TCU deve avaliar concessão de portos de Santos e Pará ainda neste ano

Economia



TCU deve avaliar concessão de portos de Santos e Pará ainda neste ano
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-27/tcu-deve-avaliar-concessao-de-portos-de-santos-e-para-ainda-neste-ano
Nov 27th 2013, 19:53

Sabrina Craide

Repórter da Agência Brasil

Brasília – O Tribunal de Contas da União (TCU) fará uma reunião extraordinária no dia 10 de dezembro para liberar a publicação dos editais dos portos de Santos e do Pará. "Há grande possibilidade de liberarmos", disse hoje (27) o presidente do TCU, ministro Augusto Nardes. A decisão foi anunciada depois de uma visita da chefe da Casa Civil da Presidência da República, ministra Gleisi Hoffmann, que foi ao TCU verificar o andamento da análise de demandas importantes para o governo.
A análise de dois trechos de ferrovias – entre Açailândia, no Maranhão, e Barcarena, no Pará, e entre Lucas do Rio Verde, em Mato Grosso, e Campinorte, em Goiás, que estão em estudo no TCU, deverá ficar para o ano que vem, informou Nardes. "Ainda não foram enviadas todas as demandas que fizemos, portanto, não podemos dizer se vamos liberar, ou não, porque a ANTT ainda não passou as informações necessárias para fazermos uma boa avaliação", disse o presidente do TCU.
Nardes disse que amanhã (28) irá convidar o presidente do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, Roque Citadini, para visitar as obras do estádio do Corinthians, o Itaquerão, na zona leste da capital paulista, e verificar as circunstâncias do acidente ocorrido hoje (27) no local. Duas pessoas morreram e uma ficou ferida com a queda de um guindaste usado nas obras do estádio, que deve ser palco de abertura da Copa do Mundo, em junho do ano que vem.
Edição: Nádia Franco
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Leilão para concessão da BR-040 será no dia 27 de dezembro

Economia



Leilão para concessão da BR-040 será no dia 27 de dezembro
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-27/leilao-para-concessao-da-br-040-sera-no-dia-27-de-dezembro
Nov 27th 2013, 20:32

Sabrina Craide

Repórter da Agência Brasil

Brasília – O leilão para a concessão da BR-040, entre Brasília e Juiz de Fora, em Minas Gerais, será no dia 27 de dezembro, conforme edital publicado na noite de hoje (27) pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).
Mais cedo, o Tribunal de Contas da União (TCU) havia liberado a publicação do edital, aprovando os estudos para a concessão do trecho rodoviário, de 940 quilômetros. A tarifa-teto do pedágio foi fixada em R$ 8,29 a cada 100 quilômetros.
A rodovia deverá ser concedida dentro do Programa de Investimento em Logística (PIL) do governo federal, que já licitou a BR-050, entre Goiás e Minas Gerais, em setembro, e hoje concedeu um trecho da BR-163 em Mato Grosso.
Também estão previstos os leilões da BR-060/153/262 (DF/GO/MG), no dia 4 de dezembro, e o da BR-163 (MS), no dia 17 de dezembro.
Edição: Nádia Franco
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Copom eleva taxa básica de juros para 10% ao ano

Economia



Copom eleva taxa básica de juros para 10% ao ano
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-27/copom-eleva-taxa-basica-de-juros-para-10-ao-ano
Nov 27th 2013, 20:19


Stênio Ribeiro

Repórter da Agência Brasil
Brasília – O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) elevou hoje (27) a taxa básica de juros (Selic) de 9,5% para 10% ao ano. Foi o sexto aumento seguido de abril para cá, quando a taxa estava em 7,25%, no nível mais baixo desde que o Copom foi criado, em junho de 1996.
A elevação de 0,5 ponto percentual era esperada pelos analistas financeiros, de acordo com o boletim Focus divulgado na última segunda-feira (25) pelo BC. Além disso, as atas das últimas reuniões do Copom sinalizaram a tendência de manutenção do processo de aperto monetário.
Hoje, o colegiado de diretores do BC reafirmou a disposição de dar continuidade à elevação da taxa de juros para conter a demanda consumista no mercado doméstico e impedir o avanço da inflação, que acumula 5,84% nos últimos 12 meses.
Ao fim da última reunião do ano, o Copom divulgou que "dando prosseguimento ao processo de ajuste da taxa básica de juros, iniciado na reunião de abril, decidiu por unanimidade elevar a taxa Selic para 10% ao ano, sem viés".
A taxa básica de juros do Brasil, a mais alta do mundo, hoje aumentou mais um pouco, com impacto imediato na dívida pública. De acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), cada subida de 0,5 ponto percentual na Selic equivale a acréscimo aproximado de R$ 3 bilhões/ano na dívida.
A taxa Selic cresceu 2,75 pontos percentuais no ano – passou de 7,25%, em abril, para os atuais 10% – e as expectativas dos analistas financeiros apontam para mais aumentos no início de 2014.

Edição: Aécio Amado
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Faturamento do setor de máquinas e equipamentos cresce 1,4% em outubro

Economia



Faturamento do setor de máquinas e equipamentos cresce 1,4% em outubro
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-27/faturamento-do-setor-de-maquinas-e-equipamentos-cresce-14-em-outubro
Nov 27th 2013, 18:20

Bruno Bocchini

Repórter da Agência Brasil
São Paulo - O faturamento bruto da indústria de máquinas e equipamentos atingiu R$ 7,17 bilhões em outubro, elevação de 1,4% em relação ao mês anterior. No entanto, na comparação com o mesmo mês de 2012, o faturamento do setor foi 1,2% menor. No acumulado do ano, o faturamento chegou a R$ 66,95 bilhões, 5,0% inferior ao mesmo período de 2012. Os dados foram divulgados hoje (27) pela Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq).
As exportações em outubro somaram US$ 1,2 bilhão, 20,1% acima do registrado no mês anterior, e 13,9% inferior ao obtido no mesmo mês do ano passado. No acumulado do ano, as exportações chegaram a US$ 10,1 bilhões, valor 11,9% menor do que o resultado registrado no mesmo período de 2012. Os principais destinos das exportações brasileiras de máquinas e equipamentos foram América Latina, Estados Unidos e Europa, respectivamente.
No mês de outubro foram importados US$ 2,95 bilhões em máquinas e equipamentos, aumento de 15,8% sobre o mês de setembro. No acumulado do ano, o volume importado (US$ 27,246 bilhões) supera em 6,9% o resultado de janeiro até outubro de 2012.
Edição: Fábio Massalli
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Para Abdib, resultado dos leilões fazem de 2013 o "ano das concessões"

Economia



Para Abdib, resultado dos leilões fazem de 2013 o "ano das concessões"
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-27/para-abdib-resultado-dos-leiloes-fazem-de-2013-ano-das-concessoes
Nov 27th 2013, 18:23

Pedro Peduzzi

Repórter da Agência Brasil
Brasília – A Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib) divulgou hoje (27) nota na qual elogia o leilão de concessão da rodovia federal BR-163 e dos aeroportos de Confins (MG) e Galeão (RJ). Assinada pelo presidente Paulo Godoy, a nota classifica 2013 como "o ano das concessões", após avaliar que, no setor de transporte e logística, elas ajudaram a criar "perspectivas positivas de aceleração dos investimentos em infraestrutura nos próximos anos".
Segundo Godoy, o modelo de concessões nos setores de infraestrutura é mais apropriado para expandir a capacidade de oferta das redes e sistemas, quando há viabilidade econômica e financeira que viabilize os projetos. "O setor privado tem mais agilidade, pode construir com mais velocidade e inaugurar os empreendimentos em tempo mais curto", argumentou o presidente da Abdib.
Ainda segundo a nota, com as concessões, as empresas de serviços públicos tendem a se responsabilizar por investimentos no longo prazo, metas de qualidade e nível de operação condizente com as necessidades da sociedade por todo o período do contrato, que pode ser superior a 25 anos.
"Ao término do contrato, toda a infraestrutura construída ou ampliada, com as benfeitorias realizadas, retorna ao poder do Estado, que pode, então, realizar um novo leilão de concessão ou então renovar o contrato com a atual concessionária por mais um período", acrescenta Godoy. Ele lembra que os preços são regulados e as metas de qualidade são fiscalizadas por agências reguladoras, instituições públicas técnicas independentes.
De acordo com o presidente da Abdib, as recentes concessões têm mostrado que o setor privado "tem enorme interesse" em investir em infraestrutura. "Por isso, temos de fortalecer o modelo de concessões na infraestrutura e intensificar o uso dele no Brasil, expandindo-o para outros setores, nos quais há enorme potencial para investimentos privados e poucas concessões ainda", completou.


Edição: Beto Coura

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Ministro diz que leilão da BR-163 foi muito positivo

Economia



Ministro diz que leilão da BR-163 foi muito positivo
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-27/ministro-diz-que-leilao-da-br-163-foi-muito-positivo
Nov 27th 2013, 16:01

Flávia Albuquerque

Repórter da Agência Brasil


São Paulo – O ministro dos Transportes, César Borges, considerou positivo o resultado do leilão de concessão para explorar um trecho da BR-163, em Mato Grosso, ocorrido hoje (27) de manhã na sede da BM&FBovespa. Dos sete consórcios ou empresas individuais que concorreram, o vencedor foi o grupo Odebrecht S/A, que fixou a tarifa de pedágio em R$ 2,63 a cada 100 quilômetros rodados, valor 52,03% abaixo do teto estabelecido pelo governo federal (R$ 5,50).
"Essa rodovia é fundamental para o escoamento da safra, que cada vez mais se amplia no país e esse é o trajeto para os portos de Santos [São Paulo] e Paranaguá [Paraná]. O governo caminha de forma firme e determinada no sentido de continuar com o programa de concessões rodoviárias. Aqui é mais uma etapa que vencemos, alcançando o que o governo considera importante, que é a modicidade tarifária", disse o ministro.
Com o compromisso de investir em melhorias na BR-163, a ganhadora do leilão poderá explorar por 30 anos o trecho de 850,9 quilômetros, da divisa com o estado de Mato Grosso do Sul até a cidade de Sinop, em Mato Grosso. É a terceira etapa do Programa de Concessão de Rodovias Federais. O projeto prevê a implantação de vias marginais em travessias urbanas, interseções, passarelas e melhorias em acesso, incluindo a construção de um contorno de 10,9 quilômetros em Rondonópolis.
De acordo com o ministro, os investimentos devem chegar a R$ 4,6 bilhões ao longo dos 30 anos de concessão – nos primeiros cinco anos, as pistas serão duplicadas, e a cobrança do pedágio poderá começar quando 10% do trecho estiverem concluídos.
Borges lembrou que mais dois leilões estão previstos para este ano. "Daqui a oito dias, teremos o leilão de um trecho que compõe três rodovias: a 060, saindo de Brasília; a 153, chegando ao Triângulo Mineiro; e a 262, que atravessa Minas Gerais, chegando até Betim [região metropolitana de Belo Horizonte]. No próximo dia 17, teremos a BR-163, Mato Grosso do Sul, que é praticamente a continuação desta rodovia leiloada hoje."
O ministro evitou fazer previsões sobre número de concorrentes e deságio e observou que o governo tem dado condições favoráveis para que haja concorrência. "O mercado é competente para se regular, cada um faz seu estudo. A concorrência leva a um deságio maior. Esperamos tarifas básicas atraentes para que o próprio mercado se regule analisando cada dos trechos."
O representante do grupo Odebrecht S/A, Renato Melo, reforçou que a empresa já vem estudando a logística mundial e a brasileira há mais de um ano e concluiu que o crescimento do agronegócio naquela região deve ser um pouco maior do que o do Produto Interno Bruto (PIB, soma de todos os bens e serviços produzidos no país), o que viabiliza o investimento no trecho leiloado hoje. "A estimativa da empresa é que o pedágio comece a ser cobrado no 18º mês após o início das obras de duplicação, mas será feito um esforço para antecipar essa data", informou.
Edição: Nádia Franco
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

TCU aprova estudos para concessão da BR-040, entre Brasília e Juiz de Fora

Economia



TCU aprova estudos para concessão da BR-040, entre Brasília e Juiz de Fora
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-27/tcu-aprova-estudos-para-concessao-da-br-040-entre-brasilia-e-juiz-de-fora
Nov 27th 2013, 16:35

Sabrina Craide

Repórter da Agência Brasil
Brasília – O Tribunal de Contas da União aprovou hoje (27), sem ressalvas, os estudos para a concessão à iniciativa privada da BR-040, entre Brasília e Juiz de Fora (MG). Com isso, o governo poderá publicar o edital para a licitação do trecho de 940 quilômetros.
O relator da matéria, ministro Walton Alencar Rodrigues, recomendou que a Agência Nacional de Transportes Terrestres defina os trechos prioritários para as primeiras obras de duplicação da rodovia, como áreas de maior risco de acidentes e maior fluxo de veículos e pedestres.
A previsão do governo é que a rodovia seja concedida à inciativa privada no dia 27 de dezembro.


Edição: Beto Coura

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Ministra Miriam Belchior libera recursos para construção da TransOceânica em Niterói

Economia



Ministra Miriam Belchior libera recursos para construção da TransOceânica em Niterói
http://agenciabrasil.ebc.com.br/galeria/2013-11-27/ministra-miriam-belchior-libera-recursos-para-construcao-da-transoceanica-em-niteroi
Nov 27th 2013, 16:37





You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Governo divulga mudanças nas normas comerciais da Infraero

Economia



Governo divulga mudanças nas normas comerciais da Infraero
http://agenciabrasil.ebc.com.br/galeria/2013-11-27/governo-divulga-mudancas-nas-normas-comerciais-da-infraero
Nov 27th 2013, 16:16

Brasília - O ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil, Moreira Franco, e o presidente da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeronáutica (Infraero), Gustavo do Vale, durante assinatura de portaria que estabelece a nova política comercial e operacional da Infraero em seus aeroportosBrasília - O deputado Jovair Arantes, o ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil, Moreira Franco, e o presidente da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeronáutica (Infraero), Gustavo do Vale, durante assinatura de portaria que estabelece a nova política comercial e operacional da Infraero em seus aeroportosBrasília - O deputado Jovair Arantes, o ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil, Moreira Franco, e o presidente da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeronáutica (Infraero), Gustavo do Vale, durante assinatura de portaria que estabelece a nova política comercial e operacional da Infraero em seus aeroportosBrasília - O ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil, Moreira Franco, assina portaria que estabelece a nova política comercial e operacional da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeronáutica (Infraero) em seus aeroportos



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Vendas de supermercados crescem em outubro e setor prevê aumento para o final do ano

Economia



Vendas de supermercados crescem em outubro e setor prevê aumento para o final do ano
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-27/vendas-de-supermercados-crescem-em-outubro-e-setor-preve-aumento-para-final-do-ano
Nov 27th 2013, 13:43

Da Agência Brasil
São Paulo – As vendas do setor de supermercados cresceram 5,24% em outubro, na comparação ao mês anterior. Segundo levantamento divulgado hoje (27) pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras), também foi registrada alta de 7,93% em relação a outubro de 2012. Os valores foram deflacionados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Com o crescimento de outubro somado ao menor índice de desemprego (5,2%), a Abras aumentou a projeção de vendas nos últimos dois meses de 2013 para 5%, frente 3,5% no início do ano. "Com dois meses para o encerramento do ano e com boas perspectivas para as vendas do Natal, parece bastante provável que as vendas consigam superar a nossa expectativa de crescimento", disse Marcio Milan, vice-presidente da entidade.
Em todas as cinco regiões analisadas houve aumento no preço da cesta básica, composta por 35 produtos de largo consumo. No Norte foi registrada a maior alta, 2,39%, passando de R$ 420,49 em setembro para R$ 430,53 em outubro. Já no Nordeste, embora com a segunda maior elevação percentual (2,21%), a cesta básica é a mais barata, custando R$ 305,07 ante R$ 298,48 do mês anterior. No Sul (1,19%), no Centro-Oeste (1,25%) e no Sudeste (1,64%), a cesta também ficou mais cara.
Dos 35 produtos analisados, os que tiveram maior retração no preço foram a cebola (12,76%), o biscoito de maisena (6,46%), os ovos (2,57%) e o óleo de soja (1,72%). Os maiores aumentos foram impulsionados pelo tomate (24,29%) e pela batata (8,48%).

Edição: José Romildo

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil





You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Leilão de trecho da BR-163 de Mato Grosso

Economia



Leilão de trecho da BR-163 de Mato Grosso
http://agenciabrasil.ebc.com.br/galeria/2013-11-27/leilao-de-trecho-da-br-163-de-mato-grosso
Nov 27th 2013, 14:16





You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Serviço é o setor que mais gerou postos de trabalho em outubro

Economia



Serviço é o setor que mais gerou postos de trabalho em outubro
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-27/servico-e-setor-que-mais-gerou-postos-de-trabalho-em-outubro
Nov 27th 2013, 13:31

Fernanda Cruz
Repórter da Agência Brasil
São Paulo – O setor de serviços foi o que mais gerou postos de trabalho no mês de outubro, segundo levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Fundação Seade). A pesquisa, feita em seis regiões metropolitanas, mostrou que foram criados 56 mil novos postos de trabalho nesse setor de atividade.
Os outros setores analisados também colaboraram para a redução do desemprego total, que passou de 10,2% em setembro para 9,8% no mês de outubro. Em outubro do ano passado, essa taxa era de 10,4%. A indústria de transformação foi responsável pela criação de 21 mil postos, enquanto o comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas gerou 15 mil postos de trabalho. O único setor a apresentar decréscimo foi a construção, que perdeu 11 mil postos de trabalho.
Quanto ao rendimento médio, que teve a sua última aferição no mês de setembro, houve crescimento de 0,6% entre o total de ocupados (assalariados com ou sem carteira assinada, autônomos e domésticos), sendo que o valor monetário ficou em R$ 1.609 no mês de setembro. Entre os assalariados, foi registrado decréscimo de 0,6%, passando ao valor de R$ 1.620 em setembro.
Na comparação entre as regiões, São Paulo foi a que teve o maior rendimento médio em setembro: R$ 1.785, uma alta de 1,4% sobre o mês anterior. Belo Horizonte registrou aumento de 0,9%, passando para R$ 1.766. Apresentaram relativa estabilidade Fortaleza, que teve alta de 0,1% e registrou R$ 1.111 e Porto Alegre, queda de 0,1%, ficando em R$ 1.724. Salvador registrou queda de 3% e os rendimentos ficaram em R$ 1.132, assim como Recife, que registrou decréscimo de 1,6% e salários de R$ 1.164.
O número de pessoas assalariadas em outubro cresceu 0,8%, mas aumentou o contingente de empregados sem carteira assinada (2,1%). A quantidade de empregados com carteira assinada pouco variou, subindo 0,3%. Tiveram certa estabilidade os autônomos (0,2%) e empregados domésticos (-0,1%). Demais formas de ocupação registraram redução de 1,3%.

Edição: José Romildo

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Fluxo cambial fica positivo em US$ 3,8 bi no mês, até dia 22

Economia



Fluxo cambial fica positivo em US$ 3,8 bi no mês, até dia 22
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-27/fluxo-cambial-fica-positivo-em-us-38-bi-no-mes-ate-dia-22
Nov 27th 2013, 13:01

Kelly Oliveira
Repórter da Agência Brasil
Brasília – As entradas de dólares do país superam as saídas, neste mês, até o último dia 22. Nesse período, o saldo positivo do fluxo cambial ficou em US$ 3,828 bilhões, de acordo com dados divulgados hoje (27) pelo Banco Central (BC).
Nesse período, o fluxo financeiro (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações) ficou positivo em US$ 763 milhões. O segmento comercial (operações de câmbio relacionadas a exportações e importações) registra saldo positivo maior: US$ 3,065 bilhões.
As operações de Adiantamento sobre Contrato de Câmbio (ACC) chegaram a US$ 1,678 bilhão. Os pagamentos antecipados ficaram em US$ 3,375 bilhões. Esses valores estão incluídos nas exportações, que totalizaram US$ 11,137 bilhões. As importações ficaram em US$ 13,125 bilhões.
O saldo positivo do mês não reverte o resultado negativo no acumulado do ano. De janeiro a 22 de novembro, o fluxo cambial ficou negativo em US$ 2,193 bilhões. O resultado negativo veio do fluxo financeiro, com US$ 14,038 bilhões. Já o fluxo comercial ficou positivo em US$ 11,845 bilhões.
Edição: José Romildo
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil





You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Inadimplência das empresas tem alta de 13,3% em outubro, aponta Serasa Experian

Economia



Inadimplência das empresas tem alta de 13,3% em outubro, aponta Serasa Experian
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-27/inadimplencia-das-empresas-tem-alta-de-133-em-outubro-aponta-serasa-experian
Nov 27th 2013, 11:57

Camila Maciel

Repórter da Agência Brasil
São Paulo – A inadimplência das empresas brasileiras cresceu 13,3% em outubro, na comparação com setembro e registrou assim a maior alta desde outubro de 2012, quando o avanço registrado foi de 13,8% em relação a setembro daquele ano. O índice divulgado hoje (27) pela empresa de consultoria Serasa Experian aponta ainda que a maior elevação ocorreu no item dívidas com cheques, que variou 28,3%.
Outros três itens que compõem o indicador também tiveram aumento. A inadimplência das empresas nos títulos protestados teve alta de 22,7%. As dívidas bancárias cresceram 15,7% e as não bancárias, que incluem cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadores de serviços, registraram variação de 0,7%.
Na comparação anual, houve acréscimo de 0,8% em relação a outubro do ano passado. No acumulado de janeiro a outubro, a elevação é 1,4% ante o mesmo período de 2012. Para os economistas da Serasa Experian, a alta deve-se à "atual tendência de elevações das taxas de juros, oscilações da taxa de câmbio e ao atual cenário de desaceleração da economia".
Nos primeiros dez meses do ano, os cheques sem fundos registraram alta de 7,1% no valor médio (R$ 2.432), na comparação com o mesmo período de 2012. No mesmo período, o valor das dívidas não bancárias ficou em R$ 811, o que representa acréscimo de 6,2% em relação ao ano anterior. Quanto aos títulos protestados, o valor médio verificado (R$ 2.055) indica alta de 5,1%.
Houve redução (0,8%) apenas nas dívidas bancárias, que ficaram em R$ 5.230 na média de janeiro a outubro deste ano.
Edição: Denise Griesinger

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Melhoria dos aeroportos prioriza passageiros e bagagens

Economia



Melhoria dos aeroportos prioriza passageiros e bagagens
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-27/melhoria-dos-aeroportos-prioriza-passageiros-e-bagagens
Nov 27th 2013, 12:17

Vitor Abdala
Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro – O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, disse hoje (27) que o ganho imediato das concessões aeroportuárias será na operação dos aeroportos: a agilização da entrada e saída de passageiros e do desembaraço das bagagens. De acordo com o ministro, as melhorias na infraestrutura demorarão mais para serem sentidas.
"Os efeitos imediatos acontecem na operação ou seja, no funcionamento do aeroporto, na agilização da entrada e saída de passageiros, do desembaraço das passagens, gargalos que temos enfrentado. Há uma promessa de melhoria rápida em relação a essa área", disse.
O ministro participa hoje de um encontro com representantes do Comitê Olímpico Internacional (COI), que estão no Rio de Janeiro para discutir a preparação dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016.
De acordo com Rebelo, as obras necessárias para a realização dos Jogos estão dentro do cronograma.

Edição: José Romildo

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil





You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Leilão de trecho da BR-163 de Mato Grosso termina com deságio de 52,03%

Economia



Leilão de trecho da BR-163 de Mato Grosso termina com deságio de 52,03%
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-27/leilao-de-trecho-da-br-163-de-mato-grosso-termina-com-desagio-de-5203
Nov 27th 2013, 11:16

Flávia Albuquerque

Repórter da Agência Brasil
São Paulo - O leilão de concessão para explorar a BR-163, em Mato Grosso, ocorrido hoje (27) pela manhã na sede da BM&FBovespa, foi vencido pelo grupo Odebrecht S/A na disputa que reuniu sete grupos empresariais ou empresas individuais. A proposta vencedora fixou a tarifa de pedágio em R$ 2,63 a cada 100 quilômetros rodados, valor 52,03% abaixo do teto que havia sido estabelecido pelo governo federal em R$ 5,50.
Com o compromisso de investir em melhorias nessa rodovia, a ganhadora do leilão poderá explorar por 30 anos o trecho de 850,9 km, da divisa com o estado de Mato Grosso do Sul até a cidade de Sinop (MT). Esta é a terceira etapa do Programa de Concessão de Rodovias Federais. Estão previstas a implantação de vias marginais em travessias urbanas, interseções, passarelas e melhorias em acesso, incluindo a construção de um contorno de 10,9 km em Rondonópolis.
Edição: José Romildo
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil





You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Indústria retoma confiança na economia

Economia



Indústria retoma confiança na economia
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-27/industria-retoma-confianca-na-economia
Nov 27th 2013, 10:38

Marli Moreira

Repórter da Agência Brasil
São Paulo - Depois de permanecer em queda por cinco meses seguidos, o Índice de Confiança da Indústria (ICI) cresceu 1,2% em novembro, passando de 97,8 para 99 pontos, a mesma marca do último mês de agosto. Apesar dessa elevação, o otimismo do setor ainda está abaixo da média histórica (103,6 pontos).
Os dados são da pesquisa Sondagem da Indústria de Transformação, feita pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas (FGV), que avalia a percepção dos empresários do setor sobre a economia mês a mês levando em consideração os resultados trimestrais. A melhor evolução ocorreu no quesito Índice da Situação Atual (ISA), com elevação de 1,8% e 99,9 pontos ante 98,1.
Também foi positivo o sentimento em referência ao Índice de Expectativas (IE) ), que atingiu 98,1 pontos ou 0,6% acima da medição passada (97,5 pontos). O relatório técnico da FGV pondera que "o período de sucessivas quedas de confiança pode ter ficado para trás". Pelas estimativas dos economistas da fundação, a indústria deve apresentar melhora no desempenho na virada do terceiro para o quarto trimestre. Eles lembram, no entanto, que o ritmo de atividade ainda está entre fraco e moderado.
O levantamento, que envolveu consultas a 1.241 empresas no período entre os dias 4 e 22, mostrou maior satisfação quanto às possibilidades de crescimento da demanda tanto no mercado interno quanto no nível de encomendas fora do país. O indicador de satisfação subiu 3,8%, ao atingir 99 pontos, a maior marca desde junho.
Do total de entrevistados, 13,9% classificaram como forte o nível de demanda, parcela acima da anterior (13,3%). Paralelamente, caiu de 17,9% para 14,9% a proporção dos que consideraram o nível fraco.
Quanto à intenção de contratar mais empregados, o índice cresceu 2,6%, alcançando 107,1 pontos, o melhor nível desde junho. Subiu de 14,8% para 20,6% a parcela de empresas que pretendem ampliar o quadro de empregados e aumentou de 10,4% para 13,5% as companhias com previsão de fazer cortes.
O nível de utilização da capacidade instalada (Nuci) teve leve elevação, superando em 0,2 ponto percentual a apuração anterior. O número passou de 84,1% para 84,3%, a maior marca desde o último mês de julho.
Edição: Graça Adjuto
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Taxa Selic pode voltar hoje ao patamar de 10% ao ano

Economia



Taxa Selic pode voltar hoje ao patamar de 10% ao ano
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-27/taxa-selic-pode-voltar-hoje-ao-patamar-de-10-ao-ano
Nov 27th 2013, 10:50

Kelly Oliveira
Repórter da Agência Brasil
Brasília – A taxa básica de juros, a Selic, pode hoje (27) voltar à casa dos dois dígitos e assim registrar o maior patamar desde janeiro de 2012, quando foi definida em 10,5% ao ano. A previsão de analistas de instituições financeiras consultadas pelo Banco Central (BC) é que hoje a Selic passe dos atuais 9,5% para 10% ao ano. O resultado da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC, marcada para hoje à tarde, deve ser divulgado no início da noite.



Com a alta da inflação, neste ano, o Copom iniciou em abril o ciclo de alta da Selic. Naquele mês, a taxa básica passou de 7,25% ao ano para 7,50% ao ano. A partir da reunião de maio, o ajuste passou a ser maior, de 0,5 ponto percentual. Até agora, foram quatro ajustes de 0,5 ponto percentual.
No ano passado, a atuação do comitê era diferente. O Copom deu continuidade ao processo de cortes na Selic, iniciado em agosto de 2011, quando a taxa caiu 0,5 ponto percentual em 12% ao ano. O Copom fez vários cortes na Selic e a Selic fechou 2012 em 7,25% ao ano, o nível mais baixo da história do Copom, criado em junho de 1996.
Em outubro do ano passado, quando fez o último corte desse ciclo, a maioria dos membros do Copom entendia que ainda era preciso reduzir a Selic, e assim, estimular a economia, que sofria efeitos da crise econômica internacional. Na época, o Copom avaliou que "restavam incertezas quanto à velocidade de recuperação da atividade, em grande parte, em decorrência das perspectivas de que o período de fragilidade da economia global seja mais prolongado do que se antecipava, com repercussões desinflacionárias sobre a economia doméstica",
Já em 2013, o Copom avaliou que precisava conter a inflação e assegurar a tendência de declínio dos preços para o próximo ano. E assim, iniciou-se o ciclo de alta.
A Selic é usada nas negociações de títulos públicos no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic) e serve de referência para as demais taxas de juros da economia. Quando o Copom aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida e isso gera reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Ao reduzir os juros básicos, o Copom barateia o crédito e incentiva a produção e o consumo, mas alivia o controle sobre a inflação.
O BC tem que encontrar equilíbrio ao tomar essas decisões e assim fazer com que a inflação fique dentro da meta estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional. A meta tem como centro 4,5% e esse é o objetivo principal do BC, mas há uma margem de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Ou seja, para que o limite não seja ultrapassado, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), escolhido para a meta, tem que fechar o ano em, no máximo, 6,5%.
No ano passado, o IPCA ficou em 5,84%. Para 2013, a expectativa de instituições financeiras consultadas pelo BC é que o índice fique um pouco abaixo desse patamar: 5,82%.
Para o ministro da Fazenda, Guido Mantega, a inflação está controlada e "bem-comportada". O ministro também acredita que inflação fechará 2013 em patamar semelhante ao do ano passado, com perspectiva de resultado melhor em 2014, se não houver aumento de preços dos alimentos provocado por problemas climáticos.
Edição: José Romildo
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil





You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Taxa de desemprego no país recua para 9,8%, mostram Dieese e Seade

Economia



Taxa de desemprego no país recua para 9,8%, mostram Dieese e Seade
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-27/taxa-de-desemprego-no-pais-recua-para-98-mostram-dieese-e-seade
Nov 27th 2013, 11:13

Fernanda Cruz

Repórter da Agência Brasil
São Paulo – A taxa de desemprego no país caiu de 10,2% em setembro para 9,8% em outubro, o terceiro mês consecutivo de queda. Levantamento feito em seis regiões metropolitanas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Fundação Seade) mostra que o total de desempregados foi estimado em 2,044 milhões, o que representa 94 mil a menos que no mês anterior.
O nível de ocupação teve aumento de 0,5% em outubro, na comparação com setembro. O total de ocupados foi 18.846 e a População Economicamente Ativa somou 20.890 pessoas. A redução no contingente de desempregados foi impulsionada pela geração de 90 mil postos e pela estabilidade na força de trabalho.
Entre as regiões analisadas, tiveram redução nas taxas de desemprego as capitais Belo Horizonte (passou de 7,2% para 6,9%), Fortaleza (de 7,7% para 7,3%), Recife (de 14,5% para 13,5%), Salvador (de 17,8% para 17,1%) e São Paulo (de 10% para 9,6%). Em Porto Alegre, a taxa ficou relativamente estável (passou de 6,2% para 6,1%).
Edição: Graça Adjuto
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Queda de preços em transporte reduz ritmo de inflação em SP

Economia



Queda de preços em transporte reduz ritmo de inflação em SP
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-27/queda-de-precos-em-transporte-reduz-ritmo-de-inflacao-em-sp
Nov 27th 2013, 08:08

Marli Moreira

Repórter da Agência Brasil
São Paulo- O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), na cidade de São Paulo, teve variação de 0,52% na terceira prévia do mês. O resultado ficou abaixo do índice anterior, de 0,55%, e foi influenciado, principalmente, pelo grupo transportes, com queda de 0,08% ante um recuo de 0,03%.
Além disso, caiu a velocidade de aumentos de preços nos grupos alimentação (de 1,47% para 1,17%), vestuário (de 0,53% para 0,47%) e educação (de 0,12% para 0,11%).
Nos três grupos restantes ocorreram avanços: habitação (de 0,23% para 0,38%); despesas pessoais ( 0,71% para 0,75% ) e saúde (de 0,44% para 0,47%).
Edição: Graça Adjuto
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92



Explore os canais Ouni

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Carros

Cultura
Famosos
MAXX FM
Música
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2017 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade"

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni