Infraero: 50 voos foram cancelados no país

24 de dezembro de 2013

Economia



Infraero: 50 voos foram cancelados no país
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-24/infraero-50-voos-foram-cancelados-no-pais
Dec 24th 2013, 18:02

Da Agência Brasil
Brasília - A Infraero divulgou, hoje (24), o balanço da situação dos aeroportos no país. Na véspera do Natal houve 1.470 voos decolando em território nacional. Desse total, 70 estão atrasados e 50 cancelados.
O aeroporto de Brasília contabilizou, até as 17h, 13 voos atrasados, o que significa o maior numero de atrasos do país. Brasília também foi responsável pelo maior numero de cancelamentos: dez voos cancelados até o momento.
Em São Paulo, dos 145 voos registrados no Aeroporto de Congonhas dois estão atrasados e quatro foram cancelados.
No Rio de Janeiro, o Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro/Galeão-Antonio Carlos Jobim tem 93 voos registrados dos quais seis atrasados e dois cancelados. Já no Aeroporto Santos Dumont, dos 100 voos registrados, três estão atrasados e três cancelados.
Edição: José Romildo
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil





You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Para fabricantes de veículos, aumento no IPI superou as expectativas

Economia



Para fabricantes de veículos, aumento no IPI superou as expectativas
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-24/para-fabricantes-de-veiculos-aumento-no-ipi-superou-expectativas
Dec 24th 2013, 17:31

Sabrina Craide

Repórter da Agência Brasil
Brasília - A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) avalia que as novas alíquotas do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), anunciadas hoje (24), estão "acima das expectativas" e terá impacto negativo no volume de vendas.
"Acreditamos que os aumentos estão acima de nossas expectativas iniciais. Não podemos fazer prognósticos dos impactos no mercado, mas é importante lembrar que o 1 ponto percentual adicional de IPI, no caso dos populares, representa o acumulado de dois meses de inflação, e certamente com impacto no volume de vendas" disse Luiz Moan Yabiku Junior, presidente da Anfavea, em nota divulgada à imprensa.
O governo anunciou hoje mudanças nas alíquotas de IPI de automóveis, que passam a vigorar a partir de 1º de janeiro até 30 de junho do próximo ano, e ainda outro reajuste para o período entre 1º de julho de 2014 a 31 de dezembro de 2017.



Segundo a Anfavea, desde maio do ano passado até 30 de novembro deste ano a indústria automobilística deixou de recolher pouco mais de R$ 4,9 bilhões com a redução de IPI. Em compensação gerou R$ 11,6 bilhões em PIS/Cofins, IPVA, ICMS, além de viabilizar a produção de mais de 1,3 milhão de unidades adicionais, com enorme volume de encomendas em toda cadeia automotiva e aumento de 10 mil de empregos.
"A arrecadação adicional de mais R$ 6,7 bilhões comprova que a redução do IPI sobre os automóveis mais tributados do mundo tem efeito extremamente positivo para a economia brasileira," pondera Luiz Moan Yabiku Junior.
Para os veículos populares flex (1.000 cilindradas) o decreto determina que a alíquota passará, em 1º de janeiro, de 2% para 3%, com incidência até 30 de junho de 2014. Entre julho de 2014 e dezembro de 2017, o IPI será 7%. Veículos de cilindrada entre 1.0 e 2.0 flex (gasolina e álcool) passam de 7% para 9% agora e depois para 11%, a partir de 1º de julho do próximo ano.
Edição: José Romildo
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil





You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Compras de Natal de última hora no comércio da Saara

Economia



Compras de Natal de última hora no comércio da Saara
http://agenciabrasil.ebc.com.br/galeria/2013-12-24/compras-de-natal-de-ultima-hora-no-comercio-da-saara
Dec 24th 2013, 16:02

Rio de Janeiro – Movimento de consumidores para compras de Natal de última hora na região de comércio popular Sociedade de Amigos da Rua da Alfândega e Adjacências (Saara)Rio de Janeiro – Movimento de consumidores para compras de Natal de última hora na região de comércio popular Sociedade de Amigos da Rua da Alfândega e Adjacências (Saara)



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Governo elimina IOF de ações transacionadas em bolsas no exterior

Economia



Governo elimina IOF de ações transacionadas em bolsas no exterior
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-24/governo-elimina-iof-de-acoes-transacionadas-em-bolsas-no-exterior
Dec 24th 2013, 14:17

Daniel Lima

Repórter da Agência Brasil

Brasília - O Diário Oficial da União publica hoje decreto que zerou o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) de papéis de empresas brasileiras lançados em bolsas de valores nos Estados Unidos, como os ADRs (American Depositary Receipts).
Os ADRs são um instrumento criado pelas bolsas norte-americanas para permitir e facilitar que investidores norte-americanos negociem ações de empresas que não são dos Estados Unidos.
Por meio desse instrumento, um determinado número de ações passa a ser representado por um ADR, que são precificadas e negociadas em dólares no mercado de ações americano. O pagamento dos dividendos relativos a essas ações também é feito em dólares.
"[Trata-se] de espelhos da ação no Brasil, mas transacionada no exterior, especialmente na Bolsa de Nova York", explicou Dyogo Henrique de Oliveira, secretário executivo interino do Ministério da Fazenda, ao comentar a medida.
Segundo ele, em 2009 o governo tomou medidas para proteger o mercado interno taxando os papéis em 1,5% de IOF para estrangeiros que viessem aplicar em bolsa no Brasil. Na época, havia uma forte entrada de aplicações estrangeiras no Brasil. "Era uma medida para equilibrar o IOF na entradas de capitais para aplicações em bolsa", justificou Oliveira.
Em 2011, o governo retirou a medida para favorecer a entrada de capitais no Brasil. Agora, em medida complementar, o governo resolveu retirar o IOF de 1,5% para os ADRs. "Com isso eliminamos uma diferença da ação no Brasil e o preço no exterior: criamos uma comparação mais próxima entre esses valores", destacou.
Dyogo Henrique disse também que não haverá impacto tributário com a medida. Em termos de valores e de registro histórico de emissões, a operação figura como irrelevante. Segundo ele, desde 2009, apenas duas empresas emitiram ADRs.
Edição: José Romildo
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Atualizada - Diário Oficial publica aumento das alíquotas do IPI sobre automóveis

Economia



Atualizada - Diário Oficial publica aumento das alíquotas do IPI sobre automóveis
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-24/atualizada-diario-oficial-publica-aumento-das-aliquotas-do-ipi-sobre-automoveis
Dec 24th 2013, 12:57

Da Agência Brasil
Brasília - O Diário Oficial da União publica hoje decreto que estabelece o aumento das alíquotas do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) dos automóveis. Na semana passada, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, havia antecipado que o IPI para os veículos voltaria a subir em 2014, apesar dos pedidos das montadoras e do impacto sobre os preços.
O reajuste gradual foi publicado sem o abatimento do Programa Inovar-Auto, criado pelo governo para estimular a produção doméstica de automóveis. A empresa que aderir poderá reduzir em 30 pontos percentuais a alíquota conforme o programa, que tem prazo de encerramento em 2017.
Foram anunciados mudanças nas alíquotas de automóveis de IPI que passam a vigorar a partir de 1º de janeiro até 30 de junho do próximo ano, e ainda outro reajuste para o período entre 1º de julho de 2014 a 31 de dezembro de 2017.
Os móveis também tiveram reajuste da alíquota de IPI, que passa em 1º de janeiro de 3,5% para 4%. Em junho, o governo vai avaliar o impacto da política para ver como vai prosseguir os aumentos do imposto para o setor.
O secretário interino da Fazenda, Dyogo Henrique de Oliveira, disse que o governo ainda não sabe como as mudanças no IPI vão afetar o controle dos preços. "Não calculamos ainda os impactos na inflação porque existem vários fatores a serem considerados, como os estoques, por exemplo". Ele explicou também que o governo vai acompanhar o impacto do reajuste também para os automóveis, para confirmar os valores que vão vigorar a partir de 1º de julho de 2014.
Com a redução de 30 pontos, para os veículos populares flex (1.000 cilindradas) o decreto determina, por exemplo, que a alíquota passará, em 1º de janeiro, para 3%, com incidência até 30 de junho. Entre 1º de julho e 31 de dezembro de 2017, o IPI será 7%.
Veículos de cilindrada entre 1.0 e 2.0 flex (gasolina e álcool) passam para 9% agora e depois para 11%, a partir de 1º de julho do próximo ano. Na mesma faixa de cilindrada, mas exclusivamente a gasolina, os veículos passam para alíquota de 10% e depois para 13%, a partir de 1º de julho do próximo ano.
Com relação aos utilitários, a alíquota do IPI passa para 3% agora e depois 8% a partir de 1º de julho do próximo ano. Utilitários para transporte de carga passam a 3% no primeiro momento, e depois alcançam 4%. Os caminhões vão continuam isentos do IPI.
Edição: Graça Adjuto e Davi Oliveira // Atualizada para detalhar a nova tabela de alíquotas do IPI
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

O secretário executivo interino do Ministério da Fazenda, Dyogo Henrique, fala sobre aumento das alíquotas do IPI de automóveis

Economia



O secretário executivo interino do Ministério da Fazenda, Dyogo Henrique, fala sobre aumento das alíquotas do IPI de automóveis
http://agenciabrasil.ebc.com.br/galeria/2013-12-24/secretario-executivo-interino-do-ministerio-da-fazenda-dyogo-henrique-fala-sobre-aumento-das-aliquota
Dec 24th 2013, 13:05

Brasília - O secretário executivo interino do Ministério da Fazenda, Dyogo Henrique de Oliveira, durante entrevista coletiva, fala sobre o aumento das alíquotas do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de automóveisBrasília - O secretário executivo interino do Ministério da Fazenda, Dyogo Henrique de Oliveira, durante entrevista coletiva, fala sobre o aumento das alíquotas do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de automóveis



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Diário Oficial publica aumento das alíquotas do IPI sobre automóveis

Economia



Diário Oficial publica aumento das alíquotas do IPI sobre automóveis
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-24/diario-oficial-publica-aumento-das-aliquotas-do-ipi-sobre-automoveis
Dec 24th 2013, 12:01

Da Agência Brasil
Brasília - O Diário Oficial da União publica hoje decreto que estabelece o aumento das alíquotas do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) dos automóveis. Na semana passada, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, havia antecipado que o IPI para os veículos voltaria a subir em 2014, apesar dos pedidos das montadoras e do impacto sobre os preços.
O reajuste gradual foi publicado sem o abatimento do Programa Inovar-Auto, criado pelo governo para estimular a produção doméstica de automóveis. A empresa que aderir poderá reduzir em 30 pontos percentuais a alíquota conforme o programa, que tem prazo de encerramento em 2017.
Com a redução de 30 pontos, para os veículos populares flex (1.000 cilindradas) o decreto determina, por exemplo, que a alíquota passará, em 1º de janeiro, para 3%, com incidência até 30 de junho. Entre 1º de julho e 31 de dezembro de 2017, o IPI será 7%.
Os veículos com alíquota de 7% passarão para 9% em 1º de janeiro. Os que estão com 4% e 7% sobem, respectivamente, para 6% e 9% em janeiro e, em julho, passam para 8% e 11%.

Edição: Graça Adjuto


Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92



Explore os canais Ouni

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Carros

Cultura
Famosos
MAXX FM
Música
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2017 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade"

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni