BNDES vai construir prédio anexo ao edifício-sede no centro do Rio

6 de janeiro de 2014

Economia



BNDES vai construir prédio anexo ao edifício-sede no centro do Rio
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2014-01-06/bndes-vai-construir-predio-anexo-ao-edificio-sede-no-centro-do-rio
Jan 6th 2014, 18:52


Alana Gandra

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro – O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai construir um prédio anexo à sua sede na Avenida Chile, no centro do Rio. De acordo com o superintendente da Área de Administração do banco, Carlos Roberto Haude, a construção do anexo é resultado do aumento das atividades do banco e da ampliação de suas áreas de atuação. Segundo ele, há cerca de quatro anos, a equipe técnica da instituição vem trabalhando no projeto.
Em 2002, o banco tinha 1,8 mil empregados e desembolsos de R$ 45 bilhões. No ano passado, os funcionários somavam 2,8 mil, entre próprios e terceirizados, do total de 2,814 mil autorizados pelo Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Dest), e os desembolsos atingiram R$ 190 bilhões. "Aumentamos quantitativamente o pessoal em 60% e os desembolsos do banco em 400%", disse Haude.
O superintendente assegurou que a construção do prédio significará vantagens econômico-financeiras para o BNDES que, atualmente, gasta R$ 6 milhões mensais com o aluguel de salas em 18 andares do Edifício Ventura, situado na Avenida Chile, próximo à sede. Haude destacou que foi considerado também no projeto o valor de mercado do anexo, que seria incorporado ao patrimônio da instituição. Cálculos preliminares indicam que esse valor poderia alcançar hoje R$ 544 milhões.
"Não haverá interferência do novo prédio com o complexo do Morro de Santo Antonio", disse. Estudos geotécnicos confirmaram que a construção não oferecerá riscos para o Convento de Santo Antonio, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em 1938.
No próximo dia 27, o BNDES promoverá audiência pública sobre a construção do anexo, que ficará localizado em área próxima ao complexo do Morro Santo Antonio, no centro do Rio de Janeiro, entre a Avenida Paraguai e o Largo da Carioca, e contígua à sede do banco, na cidade. Com total de 3.866,62 metros quadrados, o terreno pertence 38% à Fraternidade Franciscana, formada por leigos católicos privados, e 62% ao banco.
O anexo será interligado à sede, vai aproveitar vazios urbanos da área central da cidade e viabilizará a criação de uma área, que está sendo chamada de Caminho de São Francisco. Ela facilitará o acesso regular das pessoas ao Convento de Santo Antonio e aos oito templos que integram o complexo, a partir da Avenida Paraguai. A obra permitirá ao BNDES concentrar em um único endereço todos os empregados que trabalham na cidade.
Em maio do ano passado, a Câmara de Vereadores do Rio aprovou projeto de lei permitindo edificação no local com 42 metros acima do nível do mar, alterando, assim, o gabarito anterior de 12,5 metros. Isso fará com que o prédio anexo não ultrapasse a cúpula da Igreja de São Francisco, que faz parte do complexo do Morro de Santo Antonio. Haude esclareceu que, como o meio-fio está a cerca de 9 metros do nível do mar, o anexo poderá ter nove andares superiores e mais cinco andares de subsolo, onde funcionarão a infraestrutura do edifício e as garagens.
Pela mudança do gabarito, o BNDES pagará em contrapartida à prefeitura do Rio R$ 50 milhões. Esses recursos, não reembolsáveis, serão aplicados na manutenção de equipamentos públicos e em projetos culturais, que deverão ser aprovados e ter sua execução acompanhada por um grupo de prédios da região, de forma colegiada, informou Haude. A obra tem custo total estimado de R$ 284 milhões, incluindo a contrapartida que será paga à prefeitura.
Em fevereiro, o banco lançará concurso nacional para escolher projeto arquitetônico para o anexo. Segundo o superintendente, o objetivo é promover a arquitetura de qualidade no país, além de fomentar a indústria da construção civil. "O concurso vai revelar novos talentos e novas tecnologias", disse Haude. O projeto terá de atender a princípios de sustentabilidade, com tratamento paisagístico integrado com os jardins de Burle Marx no edifício-sede.
Pelo terreno da Fraternidade Franciscana, orçado após duas avaliações à média de R$ 34,611 milhões, o BNDES pagará parte do valor em 24 parcelas trimestrais de R$ 206 mil durante 72 meses. Como pagamento restante, a Fraternidade terá 5,46% do anexo. O administrador da Igreja de São Francisco da Penitência e do Museu Sacro, Carlos Pinheiro, informou que a Fraternidade receberá do banco um aluguel mensal necessário à sustentação das obras do complexo. O contrato firmado com o banco tem vigência de 30 anos, prevendo-se renovação.
A obra deverá ser iniciada no fim de 2016, com conclusão prevista para 2019.

Edição: Aécio Amado
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Consumo de energia do país cresce 3,3% em novembro

Economia



Consumo de energia do país cresce 3,3% em novembro
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2014-01-06/consumo-de-energia-do-pais-cresce-33-em-novembro
Jan 6th 2014, 17:20

Nielmar Oliveira

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro – O consumo total de energia elétrica no país foi 39.902 gigawatts-hora (GWh) em novembro, aumento de 3,3% em comparação ao mesmo mês de 2012. No acumulado do ano, o consumo também teve alta de 3,3%. Os dados fazem parte da Resenha Mensal do Mercado de Energia Elétrica, divulgada hoje (6) pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE).
As residências puxaram o resultado do mês, com alta de 4,2%, seguidas pelo comércio e serviços (4,8%). Nas residências do país, o consumo somou 10.666 GWh em novembro, sendo verificado aumento de 427 GWh em relação a igual período do ano passado. O Nordeste foi responsável por mais da metade do acréscimo de energia (236 GWh). A alta se deu após o expressivo aumento de novembro de 2012 (10%), influenciado, então, pelo efeito do calor em mercados de grande demanda nas regiões Sul e Sudeste.
A indústria consumiu 15.761 GWh de energia elétrica no mês de novembro, levando a taxa dos últimos 12 meses do setor a registrar o primeiro resultado positivo para o período, pequena alta de 0,1%. Na comparação com novembro de 2012, o consumo industrial de energia cresceu 1,8%. A Região Sul foi a que mais contribuiu para o resultado do mês, todos os estados tiveram crescimento. Em seguida, aparece o Centro-Oeste, Norte e Sudeste. A única região que apresentou decréscimo foi o Nordeste.
No comércio e serviços, o crescimento em novembro (4,8%) foi inferior ao registrado em igual período de 2012 (13,7%). "Clima mais ameno nas regiões Sudeste e Sul e atividade menos intensa, sobretudo no setor comercial, explicam a diferença entre os dois resultados", diz o informe da EPE.
Na avaliação da EPE, a retração está relacionada à queda nas vendas e no percentual de famílias endividadas, que passou de 59% para 63% no período, segundo pesquisa da Confederação Nacional do Comércio. "Essa desaceleração tem influído na confiança dos empresários do setor, que, pelo quarto mês consecutivo, mostrou-se em nível inferior ao de 2012. A expectativa do setor para os próximos meses no entanto é de recuperação gradual do ritmo de vendas, com necessidade de incremento de estoques e de contratação de funcionários".

Edição: Carolina Pimentel



Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Cresce endividamento das famílias paulistanas

Economia



Cresce endividamento das famílias paulistanas
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2014-01-06/cresce-endividamento-das-familias-paulistanas
Jan 6th 2014, 11:52

Marli Moreira

Repórter da Agência Brasil
São Paulo – Mais da metade das famílias paulistanas (53,8% ou 1,928 milhão) estavam com algum tipo de dívida em dezembro. A taxa é 1,7 ponto percentual (p.p.) acima da registrada em novembro último (52,1% ou 1,866 milhão). Na comparação com dezembro de 2012, ocorreu avanço no endividamento das famílias de 7,5 p.p., segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic) da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).
"O consumidor ainda apresenta dificuldades em equilibrar seu orçamento familiar. Com isso, as famílias buscam novas formas de financiamento para manter o padrão de consumo, elevando o comprometimento da renda com dívidas, em um nível maior do que o apresentado no ano anterior", aponta a nota da Fecomercio.
Para as faixas de renda que vão até dez salários mínimos, o percentual de endividados foi 57,6%, o que representa elevação de 0,1 p.p. em relação a novembro. Entre os que ganham acima desse valor, 42,7% estavam endividados (6,9 p.p. a mais que novembro).
O percentual de famílias endividadas com contas em atraso chegou a 16,8% em dezembro, o que representa alta de 2 p.p. em relação a novembro e de 1 ponto percentual na comparação com dezembro de 2012.
Na lista dos tipos de dívida, a pesquisa revela que a maioria das famílias (73,9%) têm contas de cartão de crédito em atraso. Dezessete por cento das famílias paulistanas têm dívidas assumidas por meio de carnês; 16,4%, por financiamento de carro; 10,7% têm crédito pessoal; 8,9% assumiram dívidas com financiamento de casa e 6,4% com cheque especial.

Edição: Denise Griesinger

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir o material é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Inflação deve encerrar este ano em 5,97%

Economia



Inflação deve encerrar este ano em 5,97%
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2014-01-06/inflacao-deve-encerrar-este-ano-em-597
Jan 6th 2014, 09:10

Kelly Oliveira

Repórter da Agência Brasil
Brasília – A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve fechar este ano em 5,97%. A expectativa é de instituições financeiras consultadas pelo Banco Central (BC) e, de acordo com essa pesquisa, a inflação em 2014 será maior do que no ano passado (5,74%).
As projeções estão distantes do centro da meta de inflação estabelecido pelo governo (4,5%) e abaixo do limite superior (6,5%). É função do BC fazer com que a inflação convirja para o centro da meta.
Um dos instrumentos usados pelo BC para influenciar a atividade econômica e, por consequência, a inflação, é a taxa básica de juros, a Selic. Quando o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida e isso gera reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.
No ano passado, o Copom elevou a Selic em 2,75 pontos percentuais. A taxa encerrou 2013 em 10% ao ano. A expectativa das instituições financeiras é que na reunião do comitê, neste mês, a Selic seja elevada em 0,25 ponto percentual e, posteriormente, haja novo ajuste em igual patamar. Assim, a taxa deve terminar 2014 em 10,50% ao ano.
A pesquisa do BC também traz a mediana (desconsidera os extremos das projeções) das expectativas para a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (IPC-Fipe), que é 5,40% este ano.
A projeção para o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) é 6% em 2014 e para o Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M), a projeção é 6,01%.
A estimativa para os preços administrados é 4%, este ano. Os preços administrados são aqueles cobrados por serviços monitorados, como combustíveis, energia elétrica, telefonia, medicamentos, água, educação, saneamento e transporte urbano coletivo.
Edição: Denise Griesinger

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir o material é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil





You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Instituições financeiras estimam crescimento do país em 1,95% em 2014

Economia



Instituições financeiras estimam crescimento do país em 1,95% em 2014
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2014-01-06/instituicoes-financeiras-estimam-crescimento-do-pais-em-195-em-2014
Jan 6th 2014, 09:39

Kelly Oliveira

Repórter da Agência Brasil
Brasília – Instituições financeiras consultadas pelo Banco Central (BC) esperam que a economia cresça este ano 1,95%, uma pequena queda em relação à projeção anterior (2%). A estimativa para 2013 é 2,28%, contra 2,30% previstos no boletim Focus, divulgado na semana passada.
A estimativa para a expansão da produção industrial caiu de 2,23% para 2,20%, este ano.
A projeção das instituições financeiras para a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB é 35%, em 2014. Ainda de acordo com a pesquisa do BC a instituições financeiras, a previsão para o superávit comercial (saldo positivo de exportações menos importações) segue em US$ 8 bilhões, este ano.
A previsão para o saldo negativo em transações correntes (registro das transações de compra e venda de mercadorias e serviços do Brasil com o exterior) foi ajustado de US$ 72 bilhões para US$ 71,3 bilhões, em 2014. A estimativa para a cotação do dólar segue em R$ 2,45, este ano.
A expectativa para o investimento estrangeiro direto (recursos que vão para o setor produtivo do país) foi mantida em US$ 60 bilhões.

Edição: Denise Griesinger

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir o material é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil




You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Fipe indica redução no ritmo de inflação em 2013

Economia



Fipe indica redução no ritmo de inflação em 2013
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2014-01-06/fipe-indica-reducao-no-ritmo-de-inflacao-em-2013
Jan 6th 2014, 07:30

Marli Moreira

Repórter da Agência Brasil
São Paulo - O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), medido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) na cidade de São Paulo, encerrou o ano de 2013 em alta 3,88%, ante uma elevação de 5,10% em 2012. Quatro dos sete grupos pesquisados apresentaram variações acima da média, com destaque para educação (7,33%) e saúde (7,07%).
Os preços dos alimentos subiram, em média, 5,42% e no grupo despesas pessoais, 5,58%. A menor variação acumulada no ano foi registrada em habitação, com avanço de 1,96%. Em vestuário foi constatado aumento de 3,02% e no grupo transporte, 2,33%.
Na última apuração do ano, os preços ganharam força, com elevação de 0,65% ante 0,46%, em novembro. O maior aumento ocorreu em transporte, que passou de uma variação negativa de 0,02%, em novembro, para 0,9%, no fechamento de dezembro.
Nos demais grupos foram constatadas as seguintes oscilações: habitação (de 0,44% para 0,56%); alimentação (de 0,8% para 0,65%); despesas pessoais (de 0,74% para 0,79%); saúde (de 0,49% para 0,35%); vestuário (de 0,34% para 0,83%) e educação (de 0,12% para 0,07%).
Edição: Graça Adjuto


Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir o material é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92



Explore os canais Ouni

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Carros

Cultura
Famosos
MAXX FM
Música
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2017 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade"

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni