Financiamento do BNDES vai permitir expansão do Porto de Pecém

7 de janeiro de 2014

Economia



Financiamento do BNDES vai permitir expansão do Porto de Pecém
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2014-01-07/financiamento-do-bndes-vai-permitir-expansao-do-porto-de-pecem
Jan 7th 2014, 16:59

Alana Gandra

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro - Novo financiamento aprovado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no valor de R$ 630,5 milhões, vai permitir a expansão do Porto de Pecém, localizado no município de São Gonçalo do Amarante, no Ceará. O anúncio foi feito hoje (7) pelo banco.
Luiz Hernani de Carvalho Júnior , diretor de Expansão da Cearáportos, empresa vinculada à Secretaria Estadual de Infraestrutura, que gerencia o Porto de Pecém, disse à Agência Brasil que os recursos vão viabilizar a segunda fase do projeto de ampliação de Pecém. "Ela consiste na implantação de uma ponte de 1.520 metros, paralela à ponte já existente, que vai permitir o trânsito de cargas de maior tonelagem, em função do seu dimensionamento. Isto é, ela vai permitir a passagem de todas as placas que serão exportadas pela [Companhia] Siderúrgica de Pecém [CSP]", informou.
Carvalho Júnior salientou outra fase da obra que será construída com o empréstimo do BNDES, que é a mudança da cessão do quebra-mar. "Ele seria alargado, de tal forma a permitir que se construísse sobre ele uma rodovia, que vai servir como elo de ligação entre essa ponte nova para permitir a chegada de todos os caminhões, equipamentos, máquinas, para ter acesso aos dois berços que serão implantados também nesta segunda fase".
O diretor da Cearáportos acrescentou que esta etapa de expansão propiciará ao terminal de Pecém começar a atender a primeira demanda de produção da CSP, que prevê a exportação de 3 milhões de toneladas de placas por ano. O Porto de Pecém funciona como principal indutor de crescimento do estado, além de gerador de mão de obra qualificada, com incremento na balança comercial cearense. O projeto de expansão tem previsão de gerar 1,9 mil empregos, dos quais 1,5 mil serão na fase de obras, de acordo com informação do BNDES.
Carvalho Júnior disse que as obras de expansão aumentarão a competitividade portuária no estado. "O Porto de Pecém, pelas suas características, pode e deve ser considerado um porto de vanguarda. Mas, com essa segunda ampliação, ele vai ter um novo nicho de movimentação de cargas para o qual ele foi concebido desde o seu início. Ou seja, nós vamos começar a atender agora a uma demanda de produtos oriundos de uma siderúrgica, que está sendo implantada a pleno vapor na área do Complexo Industrial e Portuário do Pecém".
Com o novo financiamento, o total de empréstimos concedidos pelo BNDES ao complexo de Pecém alcança R$ 1,1 bilhão. O primeiro empréstimo, no valor de R$ 276 milhões, foi aprovado pelo banco em 2009 e objetivava a implantação do Terminal de Múltiplo Uso, que já está operacional e tem capacidade de movimentação de 500 mil TEUs ( twenty-foot equivalent unit, em inglês, ou unidade correspondente a um contêiner de 20 pés) por ano, informou a assessoria de imprensa do BNDES. Novo empréstimo foi aprovado no ano seguinte, no valor de R$ 120,6 milhões, destinado à aquisição e instalação de um sistema de descarga e transporte de granéis sólidos com capacidade operacional de 2,4 mil toneladas/hora, no Terminal de Insumos e Produtos Siderúrgicos.
A movimentação de mercadorias por meio do Porto do Pecém superou 6 milhões de toneladas em 2013, mostrando alta de 40% sobre o ano anterior, de acordo com dados da Cearáportos.

Edição: Fábio Massalli
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Anfavea projeta crescimento de 1,1% nas vendas de veículos no país este ano

Economia



Anfavea projeta crescimento de 1,1% nas vendas de veículos no país este ano
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2014-01-07/anfavea-projeta-crescimento-de-11-nas-vendas-de-veiculos-no-pais-este-ano
Jan 7th 2014, 17:18


Marli Moreira

Repórter da Agência Brasil
São Paulo- O mercado de veículos novos no país deve permanecer aquecido ao longo deste ano e a produção no setor poderá alcançar novo recorde, porém, o ritmo de crescimento tende a perder força, segundo as projeções divulgadas hoje (7) pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). O presidente da entidade, Luiz Moan, estimou uma alta de 1,1% no total de licenciamentos de veículos novos nacionais e importados ante uma queda, em 2013, de 0,9%.
Na produção, a previsão é crescer 0,7%. Embora essa variação esteja abaixo dos 9,9% de crescimento em 2013, caso se confirme, a indústria estará, novamente, fechando o exercício com o maior volume de unidades fabricadas. De janeiro a dezembro de 2013, saíram das linhas de montagem 3,740 milhões de unidades, a maior marca da história do setor. Em 2012, o total foi 3,402 milhões, ligeiramente inferior a 2011 com 3,416 milhões.
Na avaliação de Luiz Moan, as montadoras instaladas no país serão afetadas este ano pelo menor número de dias úteis em razão dos feriados e dos jogos da Copa do Mundo. "Nos últimos cinco anos, tivemos crescimento [vendas] de quase 15% na média, portanto, em 2013, tivemos um empate técnico",considerou o dirigente. Ele observou, no entanto, que a produção deverá bater novo recorde neste ano.
Para ele, a gradual retirada do desconto do Imposto sobre o Produto Industrializado (IPI) não deve provocar impacto expressivo sobre a demanda porque, além do crescimento da renda do brasileiro, o setor prevê a retomada na oferta de crédito este ano, com expansão esperada de 5%.
A expectativa de Moan é que as atividades entre em uma nova rota de crescimento a partir de 2015. Segundo ele, o Brasil já é o quarto maior mercado de veículos do mundo e, até 2018, a comercialização deverá atingir 4,7 milhões de unidades. Para isso, o executivo aposta no desenvolvimento tecnológico dos produtos e, na busca crescente de redução dos custos para ampliar a competitividade do setor.
Pelas projeções da Anfavea, a produção no segmento de máquinas agrícolas deve ficar estável em 2014, depois de obter um recorde no ano passado com um crescimento de 20% e 100,5 mil unidades produzidas. Esses produtos têm sido estimulados pelos incentivos ao comprador por meio do Programa de Sustentação de Investimento (PSI). As vendas aumentaram 18,4%.
O PSI levou também a um crescimento de 11,1% nas vendas de caminhões, com 154.549 unidades. Para a Anfavea, as recentes concessões de rodovias deverão ajudar a impulsionar as vendas.

Edição: Aécio Amado
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Poupança tem mais depósitos que retiradas em 2013 e fecha ano com captação líquida recorde

Economia



Poupança tem mais depósitos que retiradas em 2013 e fecha ano com captação líquida recorde
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2014-01-07/poupanca-tem-mais-depositos-que-retiradas-em-2013-e-fecha-ano-com-captacao-liquida-recorde
Jan 7th 2014, 16:06

Kelly Oliveira

Repórter da Agência Brasil
Brasília – No ano passado, os depósitos em poupança superaram os saques, gerando captação líquida de R$ 71,047 bilhões, resultado recorde em toda a série histórica iniciada em 1995. O dado foi divulgado hoje (7) pelo Banco Central (BC). Em 2012, a captação líquida ficou em R$ 49,719 bilhões.
Em dezembro de 2013, a captação de R$ 11,201 bilhões também é recorde para todos os meses da série histórica do BC. No período, os depósitos chegaram a R$ 148,506 bilhões e as retiradas totalizaram R$ 137,304 bilhões. Foram creditados rendimentos no total de R$ 3,012 bilhões. No último mês de 2012, a captação ficou em R$ 9,205 bilhões.
Ao final do ano passado, o saldo da poupança ficou em R$ 597,943 bilhões. Desse estoque total, R$ 466,788 bilhões são do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) e R$ 131,154 bilhões da poupança rural.
A poupança tem rendimento de 0,5% ao mês (6,17% ao ano) mais Taxa Referencial (TR). Esse é o rendimento definido pelo governo sempre que a taxa básica de juros, a Selic, estiver acima de 8,5% ao ano. Atualmente, a taxa está em 10% ao ano e deve continuar a subir. A previsão de instituições financeiras é que Selic feche 2014 em 10,5% ao ano.
Essa forma de cálculo do rendimento da poupança foi definida pelo governo em 2012. Por essa regra, sempre que a taxa básica for igual ou inferior a 8,5% ao ano, a caderneta rende 70% da Selic mais a TR.

Edição: Juliana Andrade
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Indústria automobilística fecha 2013 com crescimento de 9,9% na produção

Economia



Indústria automobilística fecha 2013 com crescimento de 9,9% na produção
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2014-01-07/industria-automobilistica-fecha-2013-com-crescimento-de-99-na-producao
Jan 7th 2014, 12:50

Marli Moreira

Repórter da Agência Brasil
São Paulo – A indústria automobilística encerrou 2013 com produção de 3,7 milhões de veículos, o que representa aumento de 9,9% na comparação com 2012 e indica o melhor desempenho da história do setor. Em dezembro, no entanto, a produção recuou 18,6% sobre o mês anterior e 12,1% abaixo de dezembro de 2012. Os dados foram divulgados hoje (7) pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).
O total de veículos novos nacionais licenciados também obteve desempenho recorde, com um total de 3,06 milhões de unidades, resultado 1,5% acima de 2012. Em dezembro, os licenciamentos cresceram 17% na comparação com novembro. Na comparação com dezembro de 2012, o movimento ficou estável, com variação de 0,1%.
Incluindo os emplacamentos de automóveis importados, o total de veículos vendidos subiu para 3,7 milhões de unidades, quantidade 0,9% inferior à de 2012. A participação dos importados no licenciamento ficou em 18,8%, ante 20,7% no ano anterior.
As exportações em 2013 atingiram o melhor desempenho da história, com crescimento de 13,5%, totalizando US$ 16,5 milhões.

Edição: Denise Griesinger // matéria atualizada às 14h45 para correção de informações. No segundo parágrafo, o total de veículos novos nacionais licenciados foi 3,06 milhões e não 3,6 milhões. No último parágrafo, as exportações em 2013 totalizaram US$ 16,5 bilhões e não US$ 16,5 milhões.

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Custo da construção paulista subiu 7,3% em 2013

Economia



Custo da construção paulista subiu 7,3% em 2013
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2014-01-07/custo-da-construcao-paulista-subiu-73-em-2013
Jan 7th 2014, 12:50

Fernanda Cruz

Repórter da Agência Brasil
São Paulo – O custo acumulado da construção civil, índice usado nos reajustes dos contratos de obras, teve alta de 7,3% no acumulado do ano passado, segundo o Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP). O valor do metro quadrado ficou em R$ 1.099,57 em dezembro, uma leve alta de 0,06% na comparação com novembro.
O custo das construtoras com matéria-prima em dezembro subiu 0,02% em relação a novembro, e a mão de obra teve alta de 0,09% no último mês do ano. Já os salários dos engenheiros, nesse período, ficaram estáveis.
Considerando as obras incluídas na desoneração da folha de pagamentos, houve alta de 0,1% nos custos com mão de obra. Os custos das empresas com materiais de construção aumentaram 0,02% e os salários dos engenheiros ficaram inalterados. O custo total desonerado da construção civil teve variação de 0,06% no mês, ficando em R$ 1.024,03 por metro quadrado.
Quatro dos 41 insumos da construção pesquisados variaram acima do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) do mês, que ficou em 0,6%. Os que tiveram os maiores reajustes foram o óleo diesel (1,34%) e a comida em marmitex (0,73%).
Edição: Juliana Andrade
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Receita libera lote de restituições de 2013 retidas na malha fina

Economia



Receita libera lote de restituições de 2013 retidas na malha fina
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2014-01-07/receita-libera-lote-de-restituicoes-de-2013-retidas-na-malha-fina
Jan 7th 2014, 12:06

Daniel Lima

Repórter da Agência Brasil
Brasília – A Receita Federal libera da malha fina um lote de restituições do Imposto de Renda Pessoa Física 2013. A consulta será disponibilizada a partir de amanhã (8), às 9h. Além das declarações de 2013, saíram da malha declarações do Imposto de Renda Pessoa Física 2012, 2011, 2010, 2009 e 2008.
Ao todo serão R$ 159,9 milhões para 73.581 contribuintes, que serão depositados no banco no próximo dia 15 de janeiro. Parte dos recursos foi liberada prioritariamente para contribuintes idosos ou com deficiência física ou mental ou moléstia grave, como determina a lei.
Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita Federal na internet, ou ligar para o Receitafone 146. O ógão disponibiliza ainda, para pessoas físicas, aplicativo para tablets e smarthphones que facilita a consulta a declarações do IR e à situação cadastral do CPF.
Os montantes de restituição para cada exercício, e a respectiva taxa Selic aplicada, podem ser acompanhados na tabela a seguir:


A Receita informou ainda que, caso o valor não seja creditado, o contribuinte pode contatar pessoalmente qualquer agência do BB ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais) e 0800-729-0001 (demais localidades) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em qualquer banco.

Edição: Denise Griesinger

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92

Índice de Preços ao Produtor sobe em novembro, invertendo queda de outubro

Economia



Índice de Preços ao Produtor sobe em novembro, invertendo queda de outubro
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2014-01-07/indice-de-precos-ao-produtor-sobe-em-novembro-invertendo-queda-de-outubro
Jan 7th 2014, 09:42

Vinícius Lisboa

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro – O Índice de Preços ao Produtor terminou o mês de novembro com variação de 0,62%, invertendo o ritmo de queda registrado de setembro para outubro, quando houve recuo de 0,45%. O indicador foi divulgado hoje (7) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e mede a variação dos preços de produtos da indústria de transformação na porta das fábricas, sem custos de frete e impostos.
Em novembro, o IPP teve variação positiva em 16 das 23 atividades pesquisadas, enquanto em outubro, apenas nove haviam apresentado aumento de preços. As maiores altas foram registradas no setor de fumo (5,10%), outros equipamentos de transporte (3,08%) e calçados e artigos de couro (2,78%). Apesar disso, a maior influência veio da indústria alimentícia, que subiu 1,22% e pesou com 0,25 ponto percentual no resultado.
Os produtos que mais contribuíram para o aumento dos preços na indústria de alimentos foram o açúcar cristal, os resíduos de extração de soja e os sucos concentrados de laranja.
O resultado de novembro elevou o acumulado do índice em 12 meses para 5,47%. Em outubro, a mesma soma estava em 5,09%. Já em 2013, a inflação medida pelo IPP acumula alta de 5,04%.
Tanto no acumulado de 12 meses quanto no do ano corrente, o fumo foi a atividade com maior variação, de 14,63% no primeiro caso e 12,94% no segundo.
A taxa de novembro foi a quarta maior registrada no ano, perdendo para os meses em que houve as maiores desvalorizações do real frente ao dólar: agosto, que teve IPP de 1,43%; junho, que fechou em 1,32%; e julho, em 1,21%.

Edição: Denise Griesinger

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/pnn/jxDP92



Explore os canais Ouni

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Carros

Cultura
Famosos
MAXX FM
Música
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2017 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade"

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni